Moments: Capítulo 21

| | |

A great surprise...

Dora Devine

Eu estava afundada numa completa e compulsiva melancolia. Eu olhava a luz do dia me atingir através da janela do quarto do meu irmão, e entrava numa batalha contra mim mesma tentando decidir se eu iria ou não sair da cama. Fazendo um balanceamento de prós e contras (mais prós do que contras, diga-se de passagem), acabei decidindo que eu tinha um ótimo motivo pra continuar enrolada naquelas cobertas macias que devem ter custado um rim: eu estava tão cansada mentalmente que isso acabava refletindo no meu corpo, que também nunca foi lá essas coisas. 

Ah, ainda tinha um fator de peso: uma preguiça que mal cabia em mim. Sempre ouvi minha avó dizer que preguiça não era uma coisa que se deveria querer como companhia, mas naquele momento essa tal me parecia muito agradável e bastante simpática para algo não palpável. Foi mal aí, vó, depois te pago aquele pastel de queijo que a senhora ama!

Suspirei satisfeita com a minha decisão e dei uma mordida na barra de chocolate que eu segurava enquanto minha mente viajava em dimensões que nem eu mesma sabia que existiam na minha cabeça. Todos sabem que quando você está no fundo do poço (ou acha que está), a única coisa que pode acalmar sua mente é comida, de preferência aquelas que não são tão recomendadas em altas doses. 

Em plenas oito da manhã, depois de fazer Josh ouvir todo o drama da noite passada (claro, omitindo a parte do beijo), ele me mimou de todas as formas possíveis, exatamente como fazia quando éramos mais novos. Aproveitando a situação só um pouco, pedi que ele me comprasse algumas barras de chocolate e ele até exagerou um pouco, mas eu estava feliz de mais para me importar com os quinhentos quilos a mais que eu iria ganhar. 

Depois de falar milhares de vezes para que eu ligasse pra ele caso algo acontecesse, ele saiu junto com os outros meninos para tratar dos assuntos da nova turnê, já que eles estavam de férias há alguns poucos meses e precisavam voltar a trabalhar, me deixando aqui sozinha com esses chocolates e as pessoas que mal falavam comigo na minha antiga escola e agora queriam saber muito mais do que deveriam sobre a minha vida través do chat do Facebook. Eu não conseguia entender como essas pessoas conseguiam ser tão hipócritas, mas parece que sair ao lado de Zayn Malik numa revista de fofocas (não que havíamos planejado toda aquela confusão) faz muito bem para a sua imagem.

Rindo da minha própria desgraça, me virei na cama e estiquei meu corpo o máximo que consegui, fechando os olhos e sentindo aquele sono básico bater. Já passava um pouco do meio dia e tudo o que eu havia enfiado no meu estômago era chocolate amargo, chocolate com amêndoas - SIM, é bom! -, chocolate branco, chocolate com oreo e vários outros tipos que eu nem sabia que existiam. 

"Dora, cadê você?"

Durante aquele meu balanceamento eu havia me esquecido de algo que deveria ser mais importante do que todas as outras coisas que levei em conta na minha decisão: faculdade. Quando ouvi meu celular apitar e ver a mensagem que Emma havia me enviado, fechei os olhos e grunhi em piedade a mim mesma.

"Estou em casa, Ems..."

— Como assim está em casa? Ficou maluca? - ela nem me deixou atender o telefonema direito e já estava gritando no meu ouvido. 
— Quase. Juro. Mas é uma longa história.
— Não é hora de me deixar curiosa, senhorita. Estou estressada de fome! - fez um barulho estranho com a voz, o que me fez rir - Mas de qualquer forma, temos que conversar, cara! O Styles! Aquele Styles...
— Emma, me poupe, por favor! - a interrompi fechando os olhos fortemente e rindo - Não quero nem pensar no que fizeram.
— WAT? Que tipo de pessoa você acha que eu sou?
— Uma pessoa que aumenta o decote quando um cara bonito vai buscar sua amiga na faculdade... - a ouvi gargalhar.
— Meu Deus, você ainda se lembra disso? Sinto cheiro de ciúmes...
— Você não vai sentir mais cheiro nenhum depois que eu quebrar o seu nariz! - respondi rapidamente, sentindo meu coração bater um pouco mais forte, enquanto ouvia sua risada mais uma vez. Resolvi mudar de assunto. - Está com Chloe?
— Sim, mas não. Quer dizer, ela está aqui do meu lado, mas está conversando com o namoradinho dela. - arregalei os olhos.
— NAMORADO? Ela e Niall estão namorando?
— Absolutamente. É oficial.
— Porque eu sempre sou última a saber das coisas?
— Porque as pessoas não gostam de você...
— HA-HA! Super funny, Emma!
— Tudo bem, me xingue mais tarde! Minha salada está pronta!
— Salada, Emma? Ew!
— Quero manter a forma.
— Não vale se depois da salada você come uma porção inteira de fritas. - ambas riram.
— Eu sei, mas gosto de me fazer acreditar que sim. - gargalhei, deixando uma pedaço de chocolate escapar da minha boca. Ainda bem que eu estava sozinha. - Doris, agora tenho que ir, okay? Te ligo mais tarde!
— Não ligue, não quero.

Sem me dar chance de responder, ela desligou o telefone e eu revirei os olhos, o jogando ao meu lado na cama. Me ajeitei novamente e senti meu corpo mole todo agradecer por estar deitado naquele colchão, mas minha paz terminou quando ouvi um par de risadas no corredor. Arregalei os olhos e olhei ao redor procurando algo que pudesse me proteger, mas no mesmo instante meu cérebro me avisou que aquelas vozes pertenciam a Eleanor e Danielle, o que me fez estranhar. Elas estavam bastante ocupadas ultimamente, mas aparentemente elas vieram me fazer companhia. 

— Uau, Josh não estava brincando quando disse que você estava acabada! - Eleanor exclamou assim que passou pela porta do quarto, me fazendo cerrar os olhos em sua direção. Ela riu e veio me cumprimentar (e então me lembrei que eu deveria ter ido pelo menos lavar a cara). 
— Não liga pra ela, está animada porque teve uma noite maravilhosa, segundo suas próprias palavras. - Dani disse se sentando na cama e agarrando um dos chocolates. 
— Vocês precisam parar de compartilhar esse tipo de coisa, sério mesmo. - falei fazendo careta e vendo ambas gargalharem na minha frente. - Posso saber a que devo a honra da visita das senhoritas, sempre tão ocupadas?
— Recebemos alguns pedidos para fazer companhia para você. Soube que não teve uma noite muito fácil. - Danielle fez uma careta teatralmente triste, o que me fez rir mesmo que por alguns segundos. Eu realmente não queria falar muito disso.
— É, foi um compilado de coisas estranhas. - falei mordendo o chocolate - Mas estou bem! Muito bem, por sinal. - exclamei apontando pra eles. Ela riu.
— Já que você comeu tantos chocolates assim - Eleanor disse olhando para os várias embalagens vazios espalhados pela cama -, é hora de te salvar de uma possível diabetes. Que tal saímos para almoçar em algum lugar por aqui? Conheço ótimos restaurantes!
— Ah, não. Essa eu passo.
— Dora, para de ser tão anti-social! Vai ser legal!
— Meninas agradeço por terem vindo aqui e tudo, mas eu não estou com a mínima vontade de colocar o pé na rua hoje. - falei dramática, fazendo cara de tédio.
— Comida Italiana!
— Não, comida mexicana!
— Que tal uma comida brasileira?!
— Japa?
— Essa é boa! Eu topo!
— Ah, que bom pra vocês! Tenham um ótimo almoço! - irônica, me ajeitei entre as cobertas e enfiei um pedaço gigante de chocolate na boca.
— O que? Não mesmo, Dora. Vamos saindo daí! - Danielle puxou minha coberta de volta, enquanto a outra recolhia os chocolates fechados que sobraram de cima da cama.
— Não, por favor, me deixem sofrer em paz! - falei meio embolado, enquanto mastigava.
— Tá vendo? O que eu falei sobre ouvir Lana Del Rey demais? Está toda depressiva! - ao ouvir a voz de Danielle, eu comecei a gargalhar de um jeito que meu corpo ficou mole e completamente desprotegido das mãos que me arrancaram dali nos segundos seguintes.


*** ***
Eu sinceramente acho que eu jamais iria me acostumar com toda aquela atenção. Apenas três minutos dentro daquele restuarante japonês maldito, e eu pude contar pelo menos uns cinco celulares apontados em direção a nossa mesa. Danielle e Eleanor pareciam super habituadas àquela situação (ou simplesmente fingiam muito bem), mas eu não conseguia de jeito nenhum disfarçar meu incômodo. Eu não podia ao menos cometer uma mísera gafe com aqueles palitos patéticos e tudo estaria na internet nos minutos seguintes. Sério, isso é muito irritante.

De forma alguma eu queria ser manchete de outra revista, principalmente depois de ter visto o trabalho que deu tirar todos aqueles artigos do ar, tendo que pagar uma grana preta para os sites e empresas que estavam lucrando com a foto onde Malik e eu, supostamente, nos apresentamos como um casal oficial. Bullshit

Tentei de todas as formas possíveis usar aqueles palitos corretamente, mas realmente cada tentativa era mais fracassada que a outra. Então, sem opções, usei um deles para espetar aquele sushi, o enfiando completamente no molho shoyo e depois na minha boca, me sentindo, dessa vez, completamente satisfeita. 

— E sabe o que é mais estranho? - Danielle questionou mergulhando seu sushi no molho assim como eu, me tirando da minha bolha. — Ele estava completamente alheio durante todo o café da manhã. Quer dizer, ele nunca foi muito de falar, mas quando estamos todos juntos ele costuma ser mais comunicativo.
— Talvez ele apenas tenha tido uma manhã ruim. - Eleanor disse com a boca cheia.
— De quem estão falando? - perguntei curiosa, enquanto mastigava.
— Zayn. - ambas disseram.

Naquele momento meu coração disparou enlouquecidamente, e tentei disfarçar minha cara de bunda o mais rápido possível, querendo escapar dos meus próprios pensamentos, que diziam que ele provavelmente não teve uma manhã ruim. A sua noite é que foi. Dei uma leve pigarreada e fiz cara de quem não se importava muito, mas acho que não funcionou. Danielle ainda me olhava com certa desconfiança. Dois sushis na boca.

— Enfim. - ela disse voltando a olhar seu prato - Hoje de manhã quando fomos chamá-lo para tomar café conosco, Liam percebeu um desenho diferente na sala. - um gole de água para não entalar - Era uma garota.
— Uma garota? Caramba, finalmente! - a outra exclamou sorrindo, levantando as mãos para o céus. Sorri tentando ignorar aquele gelo no estômago. - Ela era bonita? Alguma cantora ou atriz famosa?
— Era bem familiar. Se parecia com Dora.

Tá legal, ela sabia exatamente do que estava falando. Engolindo em seco, sentindo rasgar na minha garganta, e a encarei enquanto Eleanor nos olhava um tanto confusa. Era uma droga não conseguir guardar nenhum segredo daquelas duas. Revirei os olhos e respirei fundo, sabendo que não iria adiantar inventar alguma desculpa, até porque não sou muito boa com isso.

— Certo. Já entendi! - exclamei derrotada, vendo Danielle sorrir largamente e bater palmas.
— Finalmente! Finalmente! Finalmente! - comemorava, o que me arrancou um riso breve.
— O que estou perdendo? - Eleanor perguntou, com as sobrancelhas juntas.
— Simplesmente o casal mais inusitado do ano. - a coitada engasgou depois de arregalar os olhos, tendo que levar alguns tapinhas nas costas e beber duas taças de água.
— Está mesmo falando sério? Meu Deus, você e Malik estão...
— NÃO! - exclamei rapidamente - Está maluca? Não, não estamos namorando. Foi apenas um acidente, estávamos um pouco bêbados.
— Vocês foram... Vocês fizeram...
— Eleanor, meu Deus! Não! - de tão nervosa que eu estava, cheguei a rir junto com Danielle do desespero de nossa amiga. - Foi apenas...
— UM BEIJO! Um beijo completamente voluntário! - Dani disparou na minha frente, alargando mais o sorriso e balançando as mãos como uma fangirl dando de cara com seu ídolo e paixão adolescente. 

Eu estava impressionada. Em menos de algumas horas, Danielle já estava a par de tudo o que havia acontecido na noite anterior e aquilo só serviu pra me deixar ainda mais nervosa, tentando entender o porque de Zayn ter contado aquilo pra ela. Quer dizer, eles sempre foram grandes amigos, mas eu não pensei que isso fosse algo importante ao ponto de ele querer compartilhar isso com ela. 

— Eu sabia que vocês iriam acabar assim, eu sabia! - Eleanor disse com um sorriso vitorioso nos lábios, me fazendo revirar os olhos novamente.
— Foi apenas um beijo, nada demais. As pessoas vivem fazendo isso.
— Mas nesses casos, normalmente, não há sentimento mútuo. - a encarei vermelha.
— Não há sentimento mútuo. 
— Okay, acredito.

Decidi calar a boca e não falar mais nada sobre aquele assunto, já que eu sabia que quanto mais eu tentasse me esquivar daquela situação, mais eu me afundaria. Mas os olhos daquelas duas sobre mim me incomodavam, o que causou uma crise de risos coletivo, o que também ajudou a melhorar o clima no ambiente.

*** ***
"Oi! Aqui é Giovanna. Não posso atender agora, mas deixe sua proza aí na mensagem que eu lhe respondo depois, viu?"

— Eu tô ficando maluca, é sério. - falei arrancando os sapatos dos pés e me jogando na cama - Tem tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo que ás vezes acho que posso explodir de tanta pressão. Nunca pensei que essa maldita viagem poderia fazer se tornar realidade o meu maior sonho e meus piores pesadelos. Não é possível que isso tudo seja uma coincidência, acho que o universo realmente quer me ferrar. Ai, Gio, eu sinto tanto tua falta. Queria poder ter você aqui pra falar um monte de besteiras e me fazer esquecer toda essa loucura que está sendo Londres pra mim. E eu estou tão melosa hoje que não consigo nem dizer que eu te odeio, então o que me resta é dizer que eu te amo de verdade, sua vagaba. Responde logo, antes que eu comece a sentir vontade de cortar meus pulsos ou os pulsos alheios.
— Espero não estar atrapalhando.

Ao ouvir aquela voz, me virei rapidamente para a porta e vi Malik encostado no batente, com um sorriso daqueles que te fazem querer morrer de tanto amor. Eu sorri um tanto tímida, tentando matar internamente todas as borboletas que gostavam de voar ali sempre que ele dava o ar de sua graça. Percebi que de tão boboca mentalmente, esqueci de responder o coitado que ainda estava parado ali como se o tempo tivesse congelado. Rapidamente me sentei na cama e passei pelos cabelos, concordando que eles estavam mais que ridículos.

— Não, tudo bem. - eu disse com o coração atrapalhando minha respiração. - Foi só uma mensagem para a minha melhor amiga.
— Você sente muita falta dela, não sente? Eles realmente fazem falta, principalmente quando você é famoso e não pode simplesmente marcar de ir num cinema com eles sem ser reconhecido e cercado por milhares de garotas que amam gritar, e por algum motivo, pegar na sua bunda. - eu gargalhei, vendo-o alargar o sorriso.
— Acho que eu não iria suportar sair de casa sabendo que minha bunda pode ser atacada a qualquer momento. - parei por um instante e bati a mão na testa - Okay, eu sei que isso soou um pouco pervertido. - agora foi sua vez de gargalhar. - Sentiu muito a minha falta e veio me ver? - brinquei, vendo-o sorrir.
— Você sabe ler mentes. - ele disse, me deixando um tanto corada - Na verdade, eu achei que lhe devia desculpas sobre...
— Ah, não, Malik. Não! - eu exclamei rapidamente - Não há o que desculpar. Não estávamos completamente sóbrios e...
— Quem disse que eu não estava?

O encarei no fundo dos olhos, perplexa com aquela afirmação. Então ele tinha me beijado...

— Como assim? - eu perguntei num fôlego só, sentindo vários pensamentos invadirem a minha mente. Ele olhou para suas mãos pousadas no colo.
— Você pode ter ficado um tanto alterada por causa da bebida, mas eu não fico assim tão fácil. Eu estava sóbrio. O que quer dizer que...
— Tudo bem, acho que entendi. - falei nervosa e constrangida.
— Dora, eu sei que isso pode parecer estranho, acredite, pra mim também foi. Mas não consigo mais me esquivar disso. Eu preciso mesmo falar. - ele parou por um instante, ao mesmo tempo que meu coração fez o mesmo - Eu...
— SURPRAISE, MÃE DA FOCA!

FÉÉÉÉÉRIAS!
Pessu, demorei, mas aqui estou eu. Agora que as férias chegaram e eu não farei nada mais do que coçar a bunda durante todo esse tempo (até janeiro, quando eu irei começar a procurar um emprego para sustentar meu vício por livros e roupas), ou seja, terei mais tempo para escrever e postar pra vocês. Agora, espero que saibam, estamos no meio da fanfic e as coisas estão começando a acontecer. Preparem seus cores, tá? Quem vocês acham que chegou para atrapalhar esse momento épico da história? Deixe aí nos comentários, certinho? BEIJUS ♥

12 comentários:

  1. a cada capítulo sua fic fica melhor, gritei com esse final, não vejo a hora de sair o próximo, beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz em ler isso, amor, de verdade! Agradeço por isso ♥

      Excluir
  2. Estou amandando essa fic, até porque é com meu amado Zayn 😍 Continuaaaa baby ❤️

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço por estar lendo e fico feliz que esteja gostando, babe ♥ Demorei, mas continuei, viu? Veja lá! odsfkeçrtet

      Excluir
  3. Ahh pfv continua logo, estou amando !!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei demorei séculos, mas o capítulo já está no ar, anjo!

      Excluir
  4. Ahh pfv continua logo, estou amando !!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei demorei séculos, mas o capítulo já está no ar, anjo!

      Excluir
  5. Quando você vai postar o próximo capítulo ?Ja ta acabando as férias e nada :'(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ANJJJO! Me desculpe por isso, sei que eu sempre falo que nunca vou demorar e acabo demorando, mas é difícil escrever uma fanfic com várias coisas rolando na minha vida pessoal. Mas o capítulo já está no ar, tá? E essa semana sai mais um! ♥

      Excluir
  6. Que dia se vai postar o próximo capítulo ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Postei hoje amor, e mil perdões pela demora! Sei que sempre acabo demorando, mesmo falando que vai sair logo o capítulo, mas essa semana sai mais um, tá? ♥

      Excluir