♥Crazier - Cap - 9♥

| | |
Anteriormente

- Engraçadinho, eu piloto um carro muito melhor do qualquer homem por aí!
- Ah você pilota um carro? Essa realmente eu não esperava.
- Dirijo. -revirei os olhos- Quis dizer que eu dirijo, mas você entendeu.
- E eu quis dizer que acredito, mas você entendeu.
- Sabe o que eu acho? -estreitei meus olhos pra ele- Que falar não é de nada, o negócio é fazer e provar. E eu vou provar agora! Vamos no meu carro.
- Você manda mulher.

            Lancei um olhar de pura raiva pra ele e o coitado se encolheu como se eu tivesse atirado umas mil pedras em sua direção. Eu ri.

Agora


Harry P.O.Vs

              (Seu Nome) me levou até um lugar bem bonito. Era um campo aberto de grama verdinha e flores por todos os lados. Estava escuro e éramos iluminados somente pela luz da lua e das estrelas. Ela forrou um lençol que estava dentro do carro no chão e se deitou com a barriga pra cima e fitou o céu lá em cima. Fiz o mesmo e fiquei encantado em como aqui as estrelas pareciam brilhar mais, o que é meio normal, já que as luzes da cidade não chegam até este ponto. Estávamos os dois em silêncio fitando o infinito, nossos ombros, braços e mãos se tocavam levemente e nossas respirações eram um dos únicos sons que podiam ser ouvidos tirando o farfalhar das árvores e o cantar dos grilos. Tudo tinha um ar de surrealidade. 

- Eu adoro este lugar. -ela diz com um suspiro pesado.
- É realmente lindo. Sempre vem aqui?
- Sempre que quero pensar sobre a vida ou sobre as escolhas erradas que fiz.
- Não devem ter sido tantas. -falei.
- Não foram tantas, mas o suficiente pra magoarem pessoas importantes pra mim, caso elas soubessem do que fiz. 
- Não acho que teria feito algo tão sério de propósito, se soubesse que magoaria alguém que ama.
- Eu não teria feito, de fato. Tudo o que fiz, foi porque pensei que fosse o melhor pra ambas as partes. Eu nunca iria querer mentir ou esconder algo de alguém se soubesse que deixaria a pessoa sem rumo. -ela diz e posso ver uma lágrima escorrer em sua bochecha.

               Me viro de lado e limpo a lágrima com o dedão. Viro seu rosto até que seus olhos úmidos fiquem de encontro com os meus. Então eu sorrio de lado e falo:

- Não chore por escolhas mal feitas que deixaram lacunas no passado, olhe para o futuro e pense em quantas coisas mais que boas você pode fazer pra preencher esses espaços.
- Você não entende... -ela diz com o rosto tomado pela culpa.
- Eu posso não entender agora, mas prometo que vou te ajudar a superar essa dor assim que eu começar compreendê-la.
- Porque está sendo tão legal comigo? Eu não mereço.
- Você merece isso e muito mais. 
- Mas...

                 E antes que ela pudesse sequer completar a frase, eu segurei seu rosto e a beijei.


(Seu Nome) P.O.Vs

               Eu estava à ponto de ter um colapso e começar a chorar desesperadamente pedindo perdão à Harry, quando ele me beijou sem que eu esperasse. Seus lábios quentes tomaram os meus e no mesmo instante meu corpo respondeu com um tremor. Toda a preocupação e culpa se dissiparam e minhas mãos instantaneamente acariciaram os seus macios e sedosos cabelos. Neste momento, nem mesmo o som da minha respiração podia ser ouvida, já que eu sentia as batidas do meu coração no ouvido. De repente o ar ficou rarefeito e eu queria de todas as formas aprofundar esse nosso contato, mas é claro que eu não podia fazer isso. Então me afastei dificultosamente e dei um sorriso de lado para Harry que me retribuiu atordoado.

- O que foi? -ele perguntou.
- Nada. -sorrio- Só acho melhor irmos mais devagar.
- Eu concordo. -ele sorri e eu deito minha cabeça em seu peito.
- Não sei se é certo nos envolvermos. -falo.
- Eu não me importo com o certo, vamos apenas curtir o momento.
- Curtir o momento... -penso- Me parece uma boa ideia.

             Eu me aconchego melhor em seu peito e nós começamos a conversar sobre diversos assuntos, mas principalmente sobre as aventuras que ele viveu depois que ficou famoso. São histórias hilárias e impressionantes. O tempo foi passando e o cansaço tomando conta de mim, não percebi em que altura da noite aconteceu, mas cai em um sono profundo.

Harry P.O.Vs

             (Seu Nome) adormeceu em meus braços e a sensação que eu tinha era de que precisava protegê-la. Lembrei-me dos velhos tempos e de como eu era super protetor com ela. Não sei dizer o que está acontecendo comigo nesses últimos dias, mas não estou normal. Será possível se apaixonar duas vezes pela mesma pessoa?

               Eu lutei, juro que lutei pra não dormir só pra poder ficar cuidando dela mas não resisti e o sono foi mais forte. A noite estava fresca e silenciosa o que só ajudou pra que eu apagasse em um sono profundo[...] Acordei sobressaltado com o desespero de (Seu Nome). Abri os olhos e a paisagem que nos rodeava era linda. (Seu Nome) tentava puxar o lençol abaixo de mim enquanto balbuciava:

- Droga! Droga! Droga! Como foi que eu pude pegar no sono? Meu Deus, eu sou uma irresponsável.

               Eu estava tão atordoado e sonolento que só consegui coçar a cabeça e ficar olhando pra ela com cara de idiota.

- Você vai ficar aí parado me olhando Harry? Tira esse popô do chão que eu quero o meu lençol, e quero ir pra casa, já!
- Calma, porque você está tão nervosa? -pergunto desesperado e coçando meu olho.


- EU não to nervosa! -ela fala irritada.
- Nossa, imagine se estivesse então.
- Para Harry, para. -ela fala quase em um sussurro- Eu to calma, eu to mais que calma.
- Deixa a "calma" saber disso. -zombo e ela me lança um olhar cortante que faz eu me encolher-
- O que você disse?


- Desculpe. -acrescento rapidamente- Não falei nada.

              Eu me levantei e dobrei o lençol pra ela, entramos no carro e em menos de meia hora ela já havia me deixado no hotel e ido embora. Eu nunca, em hipótese alguma, vou entender o que se passa dentro da cabeça de uma mulher. Como ela pôde estar tão carinhosa e calma à noite e logo pela manhã acordar como um cão chupando manga? Argh! Mulher doida!

(Seu Nome) P.O.Vs

              Eu nunca em toda a minha vida vou entender o que se passa na cabeça de um homem! O que será que tem lá dentro? Aposto que é um conjunto de neurônios cheios de vários "nadas". Como ele pôde permitir que eu dormisse e não me acordou? Ele sabe que eu tenho uma filha, uma mãe, e responsabilidades! Eu não passo uma noite fora de casa assim desde... Desde a época em que nos conhecemos! E eu não sou assim, me tornei uma pessoa responsável, posso não bater muito bem da cachola de vez em quando -ou quase sempre- mas eu sei dos meus deveres! Só espero que minha mãe não tenha chamado a polícia pra me encontrar...

Oii meninas, depois de meses sem postar ou dar as caras, aqui estou eu de volta com a cara no chão e a vergonha flutuando. Eu sinto muito mesmo, eu vivia reclamando do meu computador e dos vírus e tals sempre que eu postava, e aí aconteceu que ele pifou de vez e eu fiquei sem, e eu simplesmente não suporto ir em cyber com todos aqueles garotos ridículos que ficam lá jogando. Mas enfim, nada do que eu disse vai ser suficiente pra me desculpar, então estou organizando uma maratona pra vocês, pra ver se consigo me redimir pelo menos um pouquinho. Desculpa mesmo! Beijoo -Deh.

8 comentários:

  1. Espero que ela revele logo a menina é filha dele, não quero esperar a fic toda ^^

    Fico feliz por ter voltado!

    ResponderExcluir
  2. Continuaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  3. Mesmo com a demora kk o capítulo está perfeito, faça mesmo a maratona, até por que esse clima romântico está divino... Ameei... posta o próximo logoooo 😘

    ResponderExcluir
  4. Meu Deus eu estava cm Tanta saudades.... Mds tudo tão perfeito pelo amor preciso de outro logo

    ResponderExcluir
  5. Meu Deus eu estava cm Tanta saudades.... Mds tudo tão perfeito pelo amor preciso de outro logo

    ResponderExcluir
  6. MDS Estava cm saudades... necessito do próximo capítulo muito mesmo.. bjo tbm estava cm saudades de você :)

    ResponderExcluir