The Traitors - Capítulo 10

| | |
Capítulo dez - Eu mesma faço isso

SeuNome P.O.V's
Eu: O que você está fazendo aqui? Quem te deixou entrar?- perguntei nervosa-
Matt: Hey calma, eu só vim conversar.
Eu: Mas eu disse que não queria falar com você nunca mais, me dá um tempo Matthew.
Matt: Eu só preciso que você me deixe me explicar o que eu fiz e o que aconteceu pra eu perder a cabeça, eu estou guardando isso pra mim nos últimos dias e preciso dizer pra você.- eu suspirei e me ajeitei na cama-
Eu: Tá, começa.- eu realmente não queria ouvir nenhuma explicação vinda da boca de Matt, eu não estava brava pelo fato de ele e Liam terem brigado e sim pelo jeito como ele foi grosseiro me empurrando, fico imaginando como seria se namorássemos, tudo só provou o quão agressivo ele é-
Matt: Ok...- suspirou- Deve estar morrendo de raiva de mim, mas eu só quero te dizer que perdi a cabeça, me desculpe se te machuquei ou machuquei seu namorado ma...- o interrompi-
Eu: Liam não é meu namorado.
image
Matt: Ok, que seja.- suspirou, parecia estar exitando em me dizer algo- Como eu ia dizendo, eu não quero que fique com raiva de mim por causa disso, eu não sou esse cara que você está pensando, eu sou um cara carinhoso, que gosta realmente de você. Por favor me desculpa pelo que fiz, realmente não foi minha intenção. Eu... eu te amo.
Eu: Eu me lembro claramente quando você partiu meu coração quando eu gostava de você agora que somos só amigos você me diz isso? Matt, as coisas não são do jeito que a gente quer. Quando não damos valor nas coisas perdemos elas e não adianta querer voltar atrás.- eu estava com vontade de chorar, quase ninguém sabia mas Matt foi minha primeira decepção amorosa e com quem dei meu primeiro beijo-
Matt: Mas eu me arrependo de ter brincado com você, demorei pra perceber a garota maravilhosa que você é e, se eu pudesse voltar atrás pode ter certeza que voltaria.- sua voz estava embargada e eu percebi que ele queria chorar-
Eu: Tarde demais... pode ir embora, por favor?- eu quase chorava e ele me olhava triste-
Matt: Tudo bem...
Eu:- tentei sorrir, uma lágrima escorreu de meus olhos e eu a limpei antes que Matt visse- Fica bem.- fui até ele e dei um beijo em sua testa, levantei os pés afinal ele era mais alto que eu-
Matt: Vou precisar.

 E então ele se virou e saiu do meu quarto, fechei a porta na hora. Eu não sou o tipo de garota que quebra o coração dos garotos mas eu realmente não poderia ficar com Matt, não por causa de Liam mas sim porque já me machuquei muito gostando dele e não quero sofrer de novo. Me deitei na cama suspirando e segurando o choro, Matt não merecia lágrimas minhas e mesmo que fossem de pena, ele era um ótimo amigo mas as coisas iriam mudar agora que sei que ele gosta de mim ou como ele mesmo disse, me ama. Engraçado como a vida e o destino brincam com as pessoas de um jeito chato, antes eu gostava de Matt e não sabia que ele me traia com as líderes de torcida e agora que estou começando a ter sentimentos por outro ele me aparece e diz que gosta de mim. Isso até parece ser uma regra. E eu aqui o vendo apenas como um amigo desde que havia esquecido o assunto.

 Se passaram uma, duas semanas e as coisas não haviam mudado quase nada. Eu e Liam estávamos nos pegando escondido nessas últimas semanas e nossos pais parecem terem se acalmado ou se pegavam na empresa porque não havia mensagens, eu ainda me perguntava se Liam ia continuar espionando eles comigo ou tinha mesmo parado com tudo aquilo, ainda não havíamos conversado sobre isso e eu não queria estragar já que estávamos tão bem. Beck e Judy pareciam estar mais concentradas nas aulas e enquanto eu só tinha cabeça pra Liam e o caso de nosso pais. As coisas com Matt não iam nada bem, até porque ele não estava indo direito pra escola e faltava direto nos treinos do time de futebol e até ouvi um boato de que ele teria que sair do time pra dar lugar pra outra pessoa que teria mais responsabilidade, achei péssimo, ele era um bom jogador, o melhor da escola e por isso era o capitão, não poderia ser substituído assim por qualquer aluno. Também comecei a conversar com os amigos de Liam e eles eram as pessoas mais idiotas que já conheci em toda a minha vida depois de Judy e Beck, eles só falavam coisas idiotas mas o bom é que nos dávamos bem e as meninas gostavam deles. Beck em especial gostava de Niall que era o amor platônico de Judy mas ela disse que ele era só garoto bonito que atraia ela mas não queria nada com ele, então Beck ficou feliz em saber disso, acho que se apaixonou rápido demais.

 Agora era a hora do intervalo, estávamos sentados em uma das melhores mesas do refeitório isso tudo por causa da popularidade dos meninos, tudo que eles faziam chamavam a atenção e nas últimas semanas tínhamos sido o assunto porque eles tinham "amigas" novas.
Zayn:... e ai ele simplesmente não ligou, por isso as garotas caiem em cima dele.- estava contando aos risos a história de como Harry perdeu a virgindade e aquilo além de nojento não me interessava nenhum pouco-
Harry: Não ligo muito pra isso, sabe não tenho culpa que meu brinquedinho sabe como brincar com as garotas e fazerem elas irem ao paraíso e voltar.- se gabou, fiz careta enquanto todos riam-
Judy: Hug, como você é nojento Styles.- mordeu sua fatia e pizza-
Eu: O papo está bom.- não estava- Mas eu já vou indo, preciso pegar uns livros e ir ao banheiro.- dei a primeira desculpa que veio a minha cabeça-
Beck: Eu até iria com você, mas estou com fome.- ela disse de boca cheia-
Eu: Não precisa.- ri e me levantei, discretamente dei um selinho em Liam e torci pra que só o pessoal da mesa tivesse visto, eu não queria ter que assumir um relacionamento, até porque não estávamos namorando.

 Andei devagar até o banheiro, não estava com pressa e queria chorar pela semana estar passando tão devagar, aquilo era tão irritante. Empurrei a porta do banheiro e ela se abriu, havia algumas garotas conversando ali mas logo saíram e eu suspirei me apoiando na fileira de pias que havia ali e me virei de frente para o espelho. Me olhei um pouco e vi alguém alguém sair de uma das cabines que por um acaso era a única ocupada no momento. Mendy saiu de lá e eu quis gritar de ódio dessa garota. Eu não tinha nada contra se fosse por mim, mas ela fez eu e Judy brigarmos então ela automaticamente se tornou minha inimiga. Já percebia que ela não ia com a minha cara.
Mendy: O que tanto olha SeuNome, percebeu que é feia?- ela riu com sarcasmo e eu fingi uma risada-
Eu: Você realmente é hilária.- revirei os olhos pra demonstrar ironia, mas ela já havia percebido pelo meu tom de voz-
Mendy: Eu sei...- tirou um batom do bolso de sua calça- O que achou da matéria que eu escrevi sobre você? Sua cara e eu não menti sobre nada.- sorriu olhando no espelho e passou o batom-
Eu: Você mentiu sobre tudo, é uma perdedora querendo ganhar créditos a custa dos outros.- me irritei e a olhei cruzando os braços-
Mendy: Seja sincera.- disse e tirou o excesso de batom em sua boca se virando de frente pra mim e seu tom era de como se fossemos melhores amigas revelando segredos uma a outra- Pra qual dos dois você está dando? Boatos que continua dando pro Matt.
Eu: Depende, pra qual dos dois você daria?- perguntei fazendo minha melhor cara-
Mendy: Pra mim tanto faz, os dois são gostosos.
Eu: Então porque não mata essa vontade de dar pra eles e pede logo, aposto que eles adorariam te ter na cama deles, principalmente o Matt, ele é o maior safado.- e Matt era mesmo, mas nunca chegamos a transar-
Mendy: Pensando bem, já que você está pegando o Matt eu prefiro o Liam.- deu de ombros e senti meu sangue ferver- Ele é muito mais bonito e vamos combinar que tem um corpinho. Obrigada pelo conselho, vou falar com ele hoje mesmo.- arqueei as sobrancelhas-
Eu: Olha, Mendy. Eu não te conheço, sei que é uma das maiores vadias mentirosas da escola mas se chegar se oferecendo pro Liam eu juro que vou dar na sua cara. procura alguém que te queira, garota.- me irritei-
Mendy: Ele me quer.- riu-
Eu: A única coisa que ele quer de você é distância.
Mendy: Eu posso não ter amigos mas tenho uma coisa que você queria muito ter: popularidade. Você desconhece esse termo já que é uma zé ninguém tentando ser conhecida as custas de garotos populares, porque não se revela logo e fica popular por ser puta, amiga.- sorriu-
Eu: Vê se me erra.- me virei pra sair dali-
Mendy: Imagine só a próxima manchete "SeuNome White sai com Liam mas continua dando pro Matt" e detalhes sobre isso, iria ser sensacional, principalmente na primeira página.- me virei para olha-la ela dizia aquilo sorrindo e como se imaginasse como seria-
Eu: Ninguém te quer por perto, você é grossa, vadia e mentirosa. Popular e nojentinha, se acha demais e não é nada. Quando o ensino médio acabar sua popularidade  não vai fazer diferença lá fora, não vai te fazer entrar em uma boa faculdade e nem nada disso. Eu não me importo pras coisas que você diz.- eu estava prestes a explodir e dar na cara dela, mas as minhas palavras a fizeram mudar sua expressão de ironia pra séria e isso foi o bastante pra mim, a atingir sem a encostar um dedo-
Mendy: Vai me fazer ser melhor que você e trazer ótimas lembranças enquanto você só terá as que é humilhada... por mim.- sorriu-
Eu: Eu não sou humilhada por você, sei que sou melhor em tudo e não rebaixo os outros pra parecer melhor, estou apenas dizendo a verdade agora.- sorri de lado enquanto ela fazia sua pior cara de quem estava realmente sendo atingida pelas minhas palavras- Você é só mais uma vadia, em um lugar qualquer, em uma escola qualquer e com certeza vai continuar sendo essa merda. Passar bem.

 Sai do banheiro bufando de raiva e encontrei logo na porta Judy e Beck, elas riam mas quando viram meu estado pararam na hora.
Beck: O que aconteceu?- tentaram acompanhar meus passos rápidos-
Eu: Adivinhem quem estava no banheiro?
Judy: O Obama?
Eu: Não! A Mendy!- disse como se fosse possível o Obama estar no banheiro do colégio-
Beck: Você bateu nela? Olha SeuNome eu espero que sim porque pra você estar desse jeito, coisas boas ela não falou.- parei de andar e sorri- Judy vamos fugir enquanto dá tempo, esse é o sorriso de quando ela tem aqueles planos malucos.- eu ri mas logo parei-
Eu: Judy...
Judy: Ai meu Deus.- ela disse de uma maneira engraçada me fazendo voltar a rir-
Eu: Você ainda tá escrevendo aquele artigo falando mal da Mendy?
Judy: Estou, já tô quase acabando, o que vai fazer?
Eu: Poupe seus dedos de trabalharem digitando coisas sobre essa vadia porque eu mesma vou fazer e isso e... ah como vai ser bom.- eu sorri imaginando como seria bom ela sentir na pele tudo o que faz com os outros.
Continua...
Hollaaa! Como vão? Bom, eu sei que esse capítulo está meio chatinho mas vai ser importante pros próximos e talvez vocês fiquem morrendo de raiva de mim, mas garanto que vão gostar do que vai acontecer! Bom, deem a opinião de vocês e sugestões são sempre bem vindas! Até mais!

8 comentários: