The Traitors - Capítulo 09

| | |

Capítulo Nove - Amigos que se beijam

Liam Payne P.O.V's
 Depois que minha mãe saiu eu olhei pra SeuNome dei um sorriso sem graça, sei que devia ser desconfortável pra ela ser tratada daquele jeito pela amante do seu pai, mas ela pareceu gostar da minha mãe então não me desculpei por nada, apenas fui até ela e me sentei ao seu lado na cama.
Eu: Quer ver o que?
Você: Algum filme.- segurei o riso-
Eu: Então, eu quis dizer qual filme?- ri-
Você: Tá rindo do que palhaço? Eu pensei que queria ver alguma série.- ela pareceu brava-
Eu: Ah tá, me desculpa.- abri minha lata de refrigerante e tomei um gole. Levei todas as coisas pra perto da cabeceira da cama e entrei debaixo dos cobertores enquanto ela fazia o mesmo.- Escolhe você.- entreguei o controle pra ela que sorriu, ligou a tv e então começou a ver algum file no Netflix, fiquei apenas observando enquanto comia um pouco de pipoca- Isso dá tédio, escolhe logo um SeuNome.- eu disse sem paciência e ela me lançou um olhar feio-
Você: Vou escolher o meu filme preferido e se rir de mim eu vou te bater.- olhei pra tv e vi que ela escolheu um desenho, logo começou e vi que era Frozen, eu também gostava desse desenho mas não ia perder a chance de zoar ela um pouquinho-
Eu: Jura mesmo que vamos assistir esse desenho pra crianças?- olhei pra ela arqueando as sobrancelhas, ela me olhou rindo-
Você: Me desculpa, seu idoso.
Eu: Sinceramente, eu esperava mais de você.- disse fazendo um sinal negativo com a cabeça, ela socou meu braço me fazendo rir-
Você: Ai cala a boca e assiste.- disse tentando prestar atenção no filme e eu fiquei a encarando- Quer parar?
Eu: O que eu estou fazendo? Estou quieto.- continuei a encarando e ela me olhou-
Você: Que é?- colocou algumas pipocas na boca- Espero que tenha uma boa explicação pra me olhar desse jeito, me deixa constrangida.- ela disse de boca cheia-
Eu: Eu estava brincando, eu também adoro Frozen, mas não ia te dizer, você ia me achar meio gay e a última pessoa que quero que pense isso sobre mim é você.
one direction liam payne gif
Você: Eu não te acho gay!- ela riu e eu a acompanhei- Só um pouco boiola mas gay não.
Eu: pensei que gay e boiola fossem a mesma coisa.
Você: Pois você está enganado. Gay é gay, boiola é quase um gay, mas não é.
Eu: Hm.- olhei pra tv e agora foi a vez dela me encarar, colocou sua lata de refrigerante encostada no travesseiro e então eu quase gritei quando SeuNome colocou uma perna de cada lado do meu corpo e ficou me encarando- O-o que é isso, meu Deus SeuNome.- eu não conseguia raciocinar direito-
Você: - riu- Achei injusto o jeito que me beijou lá fora, tenho que te ensinar como beijar senhor Payne.
Eu: Vou adorar te ter como professora, sério mesmo. Além de linda é gostosa, só não sei como te pagar.- mostrei meu lado mais atrevido e ela pareceu gostar, me olhou sorrindo e se encurvou ficando com seu rosto próximo ao meu, eu podia sentir sua respiração, sorri-
Você: Primeiro, começaremos com selinhos.- ela me deu um selinho molhado, automaticamente minhas mãos foram pra cintura dela- Depois você aprofunda o beijo, bem assim...- disse passando a língua em meus lábios e eu dei passagem a ela, começamos um beijo calmo que logo tomou fogo, uma de minhas mãos que estavam em sua cintura foram parar em sua nuca enquanto a outra ficou ali mesmo, acariciando a cintura dela que, começou a rebolar em cima de meu pênis, eu arfei durante o beijo e ela gemeu baixo ao sentir que eu estava excitado e não parou de rebolar, eu sentia que minha ereção ia rasgar a calça, minha vontade de foder SeuNome estava incontrolável naquele momento, mas não sabia se poderia já ir até os finalmente, logo hoje que está tudo bem entre a gente, não queria estragar. Paramos o beijo e ela continuou me provocando, agora estava sentada com as costas reta e passava as mãos em meu abdomen, céus como aquilo era bom- Eu acho que gosto de você, não tenho certeza ainda.- ela se curvou e sussurrou em meu ouvido-

 Foi então que a porta do meu quarto se abriu e eu me assustei assim como ela que pulou pro lado em que ela estava na cama antes de tudo isso começar mas acho que já havia sido um pouco tarde porque minha mãe estava paralisada na porta com um pacote de salgadinho em uma das mãos, ótimo, esqueci um pacote. Aquilo era constrangedor.
Shirley: A-acho que deveria ter batido.- as bochechas dela estavam coradas, eu não sabia o que fazer ou dizer- Não precisam se explicar, eu fui a intrometida, eu deveria ter batido.- disse entrando no quarto colocou o salgadinho em cima da cama e recuou, coloquei rapidamente um travesseiro em cima da minha ereção, não queria nem olhar pra SeuNome de tanta vergonha que eu sentia- Tchau, boa noite.- ela deu um jeito rápido de sair dali e fechou a porta, olhei finalmente pra SeuNome e ela estava intacta, com os olhos arregalados-
Eu: Você está bem?- me sentei e olhei pra ela-
Você: Sim, estou ótima, sua mãe me viu se esfregando com você e ainda encarou sua ereção que não é pequena. Meu Deus me sinto uma virgem safada.- então SeuNome White era virgem?- Eu só quero pular dessa janela e me matar.
Eu: calma, ela também faz isso.- tentei ajudar-
Você: Claro que faz, com o meu pai!- percebi que não ajudei tanto quanto gostaria- Ai que vergonha, caralho.- ela suspirou- Era melhor eu dar uma de inocente e ficar assistindo Frozen na minha e rir das palhaçadas do Olaf, não teria acontecido nada disso.- ela realmente estava envergonhada- Eu broxei, sério, me sinto uma vadia suja.
Eu: Você não é.- ri- Não precisa ficar assim, somos amigos, apenas.- ela me encarou- Não é?
Você: É, somos apenas amigos...amigos que se beijam.
Eu: Isso.- sorri- Vamos voltar a assistir?
Você: Vamos, coloca desde o começo.- disse abrindo o pacote de salgadinho e colocando uma boa quantidade na boca-

 Voltei o filme enquanto pensava, era legal o jeito que SeuNome agia, me fazia sentir como se já fossemos amigos a anos e isso era agradável. Mas é claro que eu preferia ser algo mais dela, mas é melhor ficarmos apenas amigos. Como ela disse, amigos que se beijam.
[...]
 Acordei sem nem saber a hora que fui dormir, me movi e vi que SeuNome estava com a cabeça em meu peito, ela também dormia. Suspirei fundo e fiz questão de me beliscar e ver se tudo aquilo não era um sonho e por Deus, não era. Sorri e me mexi sem querer a acordando, ela piscou algumas vezes já que um pouco da claridade entrava pela janela.
Você: Que horas são?- perguntou com a voz um pouco rouca e eu olhei no relógio-
Eu: Dez da manhã.- sorri e ela fez sua pior expressão-
Você: Porra...- resmungou e se levantou colocando seu tênis- Eu tenho que ir, meus pais vão me matar.- ela estava apressada então eu me levantei também, ela procurava algo- Cadê a merda da minha bolsa?
Eu: No chão.- apontei ao lado da cômoda, ela pegou e conferiu se tudo estava ali e pegou seu celular dentro da bolsa- 
Você: Droga, meus pais me ligaram, se eu morrer e não te ver saiba que foi ótimo o tempo que passamos juntos.- ela me selou rapidamente- 
Eu: Hey espera, vou até lá embaixo com você.- coloquei meu chinelo e tentei acompanhar os passos rápidos dela, logo chegamos na porta de saída e eu vi um carro estacionado em frente a casa, presumi ser o carro dela-
Você: Adorei a noite, mas preciso mesmo ir, meus pais vão me matar se descobrirem que eu não estava na casa da Judy o que já devem ter descobrido porque nunca vi tantas ligações perdidas assim... enfim, tchau, até segunda na escola.- ela se virou pra continuar andando mas voltou me dando um beijo, fiquei meio surpreso e então ela entrou no carro e se foi. E eu fiz o meu papel de sempre: fiquei imóvel com meu maior sorriso de idiota na cara.

SeuNome White P.O.V's
Entrei em casa com a minha melhor cara de bunda, tentei desfazer quando vi meu pai sentado no sofá com a tv ligada, procurei minha mãe mas ela não estava ali.
John: Como foi na casa de Judy?- ele desligou a tv e me olhou sério-
Eu: Bem, e como foi o encontro com a mamãe?- um alívio correu por meu corpo quando vi que não sabia de nada-
John: Bem... sabe que não gosto que minta, não é?
Eu: Sei sim, eu não estou mentindo.
John: Sua mãe ligou pra casa de Judy e a mãe dela me disse que você não estava lá, nem sequer apareceu. Você estava com um garoto, não estava?- ele estava sério e calmo e eu estava com medo-
Eu: Do que importa? Você só fica trabalhando e mal para em casa.
John: Não foi essa minha pergunta!
Eu: Eu já tenho dezessete anos, não sou mais sua garotinha de dez.- disse irritada e fui em direção as escadas, meu pai veio até mim e segurou meu braço me fazendo parar de andar-
John: Eu ainda não acabei.- ele disse querendo parecer calmo, mas estava irritado- Eu não quero ver você se comportando como uma vadia e dormindo com garotos.
Eu: Eu faço o que quiser.- me ofendi com as palavras dele- Eu me comporto como eu quiser!- me soltei-
John: Isso não interessa! Não quero você andando ou envolvida com um garoto nessa idade, está me ouvindo?
Eu: Você não manda mais em mim.- eu agora estava prestes a chorar-
John: Como não?! Eu sou seu pai e você tem que me obedecer!- ele aumentou o seu tom de voz- O que está havendo com você?
Eu: Se você não compreende os próprios erros não tente apontar os meus, você está acabando com...
Lydia: O que está havendo aqui?- ela disse descendo as escadas com um roupão-
Eu: Nada, eu já estava indo pro meu quarto.
John: Não, vamos terminar a conversa!- minha mãe parecia confusa-
Eu: Você não se importa!
John: Eu me importo sim! Do que você está falando?- ele pareceu perder a cabeça-
Eu: Você... você é um mentiroso, não diga que se importa porque eu sei que é mentira!
Subi as escadas correndo enquanto ouvia meus pais começarem uma discussão, entrei em meu quarto e fechei a porta a trancando em seguida e pulei em minha cama. Foi por pouco que eu não joguei na cara do meu pai a traição, mas eu me segurei, não poderia fazer isso e estragar a surpresa toda, ele iria pagar por cada palavra que havia me dito e seus atos com a Shirley. Afundei minha cabeça no travesseiro e comecei a chorar baixinho, eu sentia raiva e pena da minha mãe, ela não merecia passar por isso, não mesmo. Depois de dez minutos ouvi batidas na porta e a voz da minha mãe.
Lydia: Seu pai não está aqui, por favor, abra.- suspirei me levantando e andando até a porta e a destranquei, em seguida voltei pra minha cama enquanto ouvia a porta ser aberta e os passos da minha mãe.
Eu: Se veio me dar sermão, vá embora.
Lydia: Você sabe que não vou fazer isso, só quero saber que briga foi aquela.
Eu: Com que idiota você foi se casar, sei que John é meu pai mas eu estou o odiando de uns dias pra cá.
Lydia: Não diga isso.- me repreendeu- Sei que brigaram por causa que você mentiu pra gente mas isso estava na cara, SeuNome. Eu já fiz muito isso quando tinha a sua idade e sei que é ótimo fazer isso e é uma adrenalina e emoção que não tem igual.- sorriu- Não ligue pras coisas que seu pai te disse. Ele não sabe o que fala.
Eu: É, percebi.- sorri fraco e limpei as lágrimas, minha mãe sempre me fazia sentir-me melhor e ainda me acobertava-
Lydia: Ele saiu pra esfriar a cabeça, quando voltar ele já vai ter esquecido.- sorriu-
Eu: Quem contou que eu estava com um garoto?
Lydia: Isso não importa agora.- suspirou- Bom, espero que já tenha melhorado o estresse.
Eu: Melhorou sim.- sorri e ouvimos a campainha tocar-
Lydia: Vou descer e ver quem é.- disse levantando e saindo, pareceu assustada, não disse nada, peguei meu celular e vi que tinha uma mensagem, era de Liam-
"Amigos que se beijam, socorro! Isso soa tão patético lol :)xx"
 Ri mas resolvi não responder, eu também tinha que me fazer de difícil um pouco, já havia dado mole demais pra ele noite passada mas não foi fácil esconder o sorriso bobo. Vi alguém parado na porta do meu quarto e meu sorriso desapareceu quando vi quem estava ali.
Continua...
Oi pessoal? Como estão? Espero que bem. Enfim, gostaram da SeuNome safadinha? :3 bom, espero que sim heueh. Muito obrigada aos comentários do capítulo anterior, me surpreendi e estou muito feliz que estejam gostando. É isso, até o próximo capítulo e sugestões são sempre bem vindas.

6 comentários:

  1. Eita,meu Deus,to ficando viciada nessa fic,continua logo please. Tá incrível. Sério,eu sou muito chata com fic,e essa eu to amando. Pfta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que bom que está gostando, fico feliz em saber! Vou continuar!

      Excluir
  2. Quem estava lá? Ai meu Deus. Essa fic fica cada vez melhor a cada capítulo. Continua

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eis a questao ahuahuah. Obrigada amor, vou continuar

      Excluir
  3. cara, eu to amando essa fic! continuaaa <3

    ResponderExcluir