The Traitors - Capítulo 08

| | |

Capítulo oito - Ela é uma vadia legal

Liam Payne P.O.V's
   Eu não estava bem, eu estava estressado, chateado e se SeuNome aparecesse na minha frente eu poderia bater nela. Levar um fora não é nada legal, mas a parte boa é que também dei um belo de um fora nela e isso amenizava um pouco a raiva, tomara que ela sofra. Quando estávamos conversando eu só queria bater nela por não se importar comigo ou com meus sentimentos por ela. Ela agiu como uma completa idiota e então eu tirei uma das coisas que ela mais gostava que era espionar nossos pais e isso com certeza eu não vou fazer mais. Talvez eu faça se ela pedir com jeitinho e correr atrás de mim como eu corro atrás dela.
Charlie: O que foi? Não está com uma cara nada boa.
Eu: Nada, eu estou bem, só um pouco pra baixo e cansado.
Charlie: Quem era aquela garota?- me olhou rapidamente e voltou seu olhar pra rua-
Eu: Uma garota da escola, nada demais, só queria saber de um trabalho.
Charlie: Não parece que foi só isso. Pode me dizer a verdade, eu não vou contar pra ninguém.- suspirei-
Eu: Eu gosto dela, nos beijamos e agora ela disse que não quer nada comigo.
Charlie: Ela sabe que você gosta dela?
Eu: Não sei, acho que não.
Charlie: Não demonstre, mulheres só dão valor quando perdem, foi assim com sua mãe quando estávamos no colégio, hoje estamos casados. O segredo é não dar valor e elas vem correndo.
Eu: Mas eu não vou iludir ela, não foi isso que o senhor me ensinou quando eu era pequeno.
Charlie: Sim, mas você também não pode ficar se humilhando, Liam. Ninguém merece ficar sofrendo por um amor que não é correspondido.
Eu: Mas eu não vou fazer com ela o que ela faz comigo.
Charlie: Você é quem sabe o que fazer, se não quiser ouvir meus conselhos não ouça, é só uma conversa de homem pra homem.
Eu: Tá bom, não vou ouvir.- fiz um sinal de negativo com a cabeça-

 Ficamos quietos o resto do caminho e quando chegamos em casa minha mãe estava mexendo no celular sentada na mesa, o almoço já estava pronto, quando nos viu ela guardou o celular.
Shirley: Que bom que chegaram, estou morrendo de fome e daqui a pouco tenho que voltar pra empresa.- sorriu, meu pai foi até ela e depositou um selinho em seus lábios-
Eu: Eu também estou.- me sentei em uma das cadeiras, meu pai se sentou ao lado de minha mãe-
Charlie: Querida você sabia que Liam gosta de uma garota?
Eu: Você disse que não iria contar!
Shirley: Quem é ela?- pareceu empolgada e curiosa enquanto colocava um pouco de comida em seu prato-
Charlie: Não me disse o nome, mas eu a vi e é bem bonita.
Eu: Ai que vergonha.- resmunguei e abaixei a cabeça-
Shirley: Não precisa ter vergonha, eu e seu pai já passamos por isso.- levantei a cabeça e os olhei- Ele me deu vários foras mas eu persisti e hoje estamos aqui.
Charlie: Eu disse.

Eu: Eu não quero fazer, eu quero convidar ela pra sair, beijar ela sem pedir permissão e ela amar a surpresa de ter meus lábios com os dela, eu quero sair por ai de mãos dadas com ela e não ligar pra opinião dos que vão nos ver juntos. Eu quero chamar ela de minha e poder mostrar pra todos que eu gosto dela. Eu amo essa garota desde o começo dessa merda de ensino médio e agora que ela pelo menos sabe da minha existência eu não posso iludir ela. Eu quero ser um homem de verdade pra ela.- eu disse tudo que vinha a minha cabeça e meus pais estavam me olhando sérios-
Shirley: O caso é sério mesmo.- suspirou- Porque não liga pra ela? 
Eu: Não sei...
Shirley: Não fique de orgulho, Liam. Se ela ouvir as coisas que você acabou de dizer ela vai amar.- sorriu-
Charlie: É, sua mãe tem razão.

 Levantei da mesa e peguei minha mochila na sala, subi as escadas correndo e entrei no meu quarto fechando a porta em seguida, peguei meu celular e me joguei na cama, desbloqueei o celular e fui até os contatos, cliquei no número de SeuNome, na foto dos contatos ela estava sorridente e sem querer eu sorri. Pensei um pouco olhando pra foto dela e as palavras dela dizendo que o beijo não significou nada pra ela veio até minha mente, e eu bloqueei o celular. O orgulho ia vencer dessa vez.

SeuNome White P.O.V's
 Não estava afim de conversar depois do fora que Liam havia me dado e sem contar que deixei tudo ir por água abaixo já que ele me disse que não quer mais me ajudar com o lance dos nossos pais. Assim que cheguei em casa fui direto pro meu quarto e liguei o computador pra ver o endereço de Liam, pesquisei de todos os jeitos e não achei, eu parecia mais uma psicopata louca. Resolvi ligar pra Judy, ela deveria saber. Peguei meu celular dentro da minha mochila e disquei o número dela que logo atendeu.
* Ligação On *
Judy: O que aconteceu?- atendeu-
Eu: Nada, só queria saber se sabe onde é o endereço do Liam.
Judy: Não, não sei, porque eu saberia?
Eu: Você faz parte do jornal da escola?- disse como se fosse obvio e me sentei na minha cama-
Judy: Ok, só um segundo.- ela disse e ouvi alguns barulhos de digitação, esperei por mais ou menos três minutos- Achei!- ela disse e eu me animei- Tá com o papel pra anotar?
Eu: Só um segundo.- fui pra mesa do meu computador e peguei um papel e uma caneta- Pronto, pode falar.
Judy: Street palace gold e o número é 342.- tive a impressão que ela sorriu-
Eu: Obrigado Judy.
Judy: O que está planejando, hein?
Eu: Não posso falar agora mas depois te conto tudo, eu prometo.
Judy: Eu quero sa...- a interrompi-
Eu: Tchau, eu também te amo, beijo.- desliguei sem deixá-la acabar de falar-
* Ligação Off *

Assim que desliguei meu telefone minha mãe entrou no meu quarto já que a porta estava aberta, fechei as guias do computador e ela se sentou na minha cama.
Lydia: Vai sair hoje?
Eu: Acho que sim, porque?
Lydia: Por nada, eu estava pensando que se você saísse eu e seu pai poderíamos sair também. Manter o casamento aceso, já vai se fazer dezenove anos desde que nos conhecemos e dezesseis desde que nos casamos e sabe que engravidei antes de casar, foi uma barra pra mim, mas não quero falar disso. Estou querendo dizer que queremos curtir uma noite a dois, sabe?
Eu: Ah, sei sim.- forcei o sorriso, mal sabia minha mãe que o meu pai enfiava o brinquedinho dele em outro lugar- Vão ficar aqui em casa se eu sair?
Lydia: Não, vamos sair de qualquer jeito, só estou perguntando porque pode acontecer imprevistos.
Eu: Ah, tudo bem, eu vou dormir na casa da Judy.- menti, eu estava ficando uma mentirosa de mão cheia- Talvez a gente vá pra algum lugar legal já que é sexta feira.
Lydia: Tudo bem, só tome cuidado.- sorriu e se levantou saindo do quarto mas voltou- Quer carona na hora que for?
Eu: Não, eu estava pensando em ir dirigindo, será que posso?
Lydia: Pode, só cuidado com os carros do seu pai, você sabe como ele é.- sorriu de lado e saiu do quarto-

 Eu comemorei porque tudo parecia estar dando certo, a única coisa que faltava era Liam me querer na casa dele. Suspirei e olhei no relógio, não eram nem duas horas da tarde ainda, desci pra almoçar e a empregada já lavava a louça, mas sorriu quando me viu e colocou um pouco de macarronada no meu prato e colocou em cima da mesa. Ela cozinhava tão bem que se eu pudesse fazer a comida dela virar um cara eu provavelmente transaria com ele. Comi e subi novamente pro meu quarto, peguei meu celular pra checar se havia mensagens de Liam mas só tinha de Judy me xingando por eu não contar a ela o que eu estava planejando. Me deitei pra descansar um pouco e acabei dormindo.
Horas depois...
 Acordei com alguém me sacudindo de um jeito irritante, senti um cheiro de perfume doce e abri meus olhos.
Lydia: Até que enfim acordou, já estou te chamando a um bom tempo.- disse parando de me sacudir, eu me sentei na cama e bocejei- 
Eu: O que aconteceu?
Lydia: Nada, eu só te acordei pra falar que eu e seu pai já estamos saindo.
Eu: cedo assim?- falei bocejando-
Lydia: Já são sete da noite, você cochilou e perdeu a noção do tempo?- olhei no relógio que ficava no criado mudo e realmente eu havia perdido a noção do tempo-
Eu: Ok, podem ir. Vou tomar um banho e já ir pra casa da Judy.- me levantei e minha mãe me deu um beijo na testa-
Lydia: Se cuida.
Eu: Se cuida também, não quero um irmãozinho.- resmunguei e ela saiu do quarto rindo e fechou a porta-

 Fui pro banheiro e tirei minha roupa entrando debaixo do chuveiro em seguida, eu estava animada de ir até a casa de Liam e conhecer de perto os pais dele. Eu não gostava de me sentir assim, afinal a mãe dele era a vadia que saia com meu pai. Demorei um pouco no banho e assim que sai me enrolei na toalha e fui pro meu quarto escolher uma roupa. Demorei cinco minutos pra escolher uma roupa, arrumei meu cabelo e coloquei meu tênis. Dei uma olhada rápida no espelho e peguei minha bolsa e coloquei meu celular e mais umas coisas dentro dela, sai do quarto e fechei a porta, não havia ninguém em casa, nenhum empregado então desci as escadas com calma e escutei um barulho na cozinha então presumi que algum empregado poderia estar lá. Peguei a chave da range rover do meu pai e fui pra garagem, andei em direção ao carro e entrei no mesmo suspirando, joguei minha bolsa no banco do passageiro e coloquei a chave na ignição logo depois a girando e ligando o carro. O portão logo se abriu revelando dois seguranças, dei a partida e sai de casa buzinando pra eles.

 Parei na esquina de casa e coloquei o endereço de Liam no gps, era um pouco longe mas não demoraria a chegar. Liguei o rádio e abri o vidro do meu lado do carro e comecei a cantar, eu gostava de cantar mesmo não fazendo isso muito bem mas eu gostava pois me relaxava e eu poderia disfarçar pra mim mesma que eu não estava nervosa, mas o que eu sentia era totalmente contrário disso.

 Demorei dez minutos pra chegar em frente a casa de Liam, era uma casa grande e bonita, bastante iluminada. Estacionei e desliguei o carro, peguei minha bolsa e desci fechando a porta e indo até a entrada, não tinha muro ou segurança na casa dele então era só bater na porta ou tocar a campainha, eu adoraria ter uma casa como essa, não uma como a minha com um muro alto e seguranças no portão. Apertei a campainha e demoraram a atender então eu apertei várias vezes seguidas ouvindo o barulho irritante que fazia dentro da casa. Ouvi alguém lá dentro gritar e parei de apertar assustada, pareceu que borboletas brincavam no meu estômago e então a porta se abriu revelando uma mulher morena linda, pelo menos pra amantes meu pai tem bom gosto.
Shirley: Oi?- disse quando percebeu que eu a fitava-  No que posso ajudar?
Eu: Sou amiga do Liam, ele é seu filho não é?
Shirley: É sim, entre por favor.- a vadia ainda era educada. Entrei e parei perto de um sofá preto- Ele está lá nos fundos treinando com o pai dele, já vão parar pode ir lá se quiser. Como é seu nome?
Eu: SeuNome.- forcei o sorriso-
Shirley: SeuNome...- ela pareceu se lembrar de algo e voltou a si- Pode ir reto e sai na primeira porta que ver, vai dar pra área de lazer.- ela apontou- Não posso ir, estou fazendo o jantar.- sorriu-
Eu: Obrigada.- sorri e comecei a andar até a direção que ela havia me indicado, havia uma enorme porta de vidro e dava pra ver uma piscina lá fora, sai por essa porta e pude ver uma pequena academia ali, Liam treinava boxe com seu pai e eu fiquei o admirando, estava tão perfeito que eu poderia lamber aquele corpo todo, balancei a cabeça mas continuei o observando.
 O pai dele me percebeu ali e então a abaixou as mãos e Liam o atingiu com um soco no peito o fazendo ir uns bons passos pra trás. Liam olhou na minha direção e pareceu não acreditar que eu estava ali, tirou sua atenção de mim e foi ajudar seu pai.
Charlie: Está tudo bem.- forçou o sorriso com as mãos no peito- Quem é essa?- apontou pra mim, fiquei sem jeito-
Liam: Uma conhecida da escola, pode nos deixar sozinhos um pouco?
Charlie: Claro, claro.- bateu no ombro de Liam e passou por mim sorrindo e entrou pela mesma porta que eu havia saído, caminhei até Liam que agora estava sentado em uma cadeira, me sentei também em uma que tinha próxima-
Liam: Eu não te convidei pra sentar e nem te convidei pra vir na minha casa.- ele disse tirando suas luvas-
Eu: Precisamos conversar você não acha?- me levantei da cadeira-
Liam: Eu achei que havia sido bem claro com você.- ele limpou o suor com uma toalha, eu mordi os lábios quando ele não estava olhando-
Eu: Você foi mas não é por causa de um erro que vamos parar a investigação, temos que continuar, Liam.
Liam: Não, não temos, se você quiser continue sozinha.- ele se levantou e meus olhou correram por todo o corpo dele- Você não deveria estar aqui.
Eu: Estou aqui por sua causa.
Liam: Mas eu não pedi pra você vir, SeuNome. Deveria saber que é falta de educação vir na casa dos outros sem avisar.- ele pegou uma garrafinha d'água e tomou um gole-
Eu: Tem razão eu não deveria ter vindo, mas se vim é porque me importo com você.
Liam: Não se importa não, disse isso mais cedo.- ele estava a apenas alguns passos de distância então eu me aproximei -
Eu: Se eu não me importasse com você eu não estaria aqui agora, Liam, por favor me desculpa.
Liam: Me desculpe também.
Eu: Pelo que?- perguntei inocente então ele grudou suas mãos em minha cintura e me puxou de um jeito que me fez sentir seu pênis e eu podia jurar que estava duro, ele me olhou um pouco e me observou arfar e logo depois grudou uma de suas mãos em minha nuca e me puxou pra um beijo. Era um beijo violento como se ele quisesse descontar a raiva que sentia de mim em meus lábios, mas era um jeito bom de vingança. Retribui o beijo com a mesma vontade que ele me beijava e me apalpava e assim que paramos de nos beijar eu vi a boca dele toda vermelha-
Liam: Estou desculpado?- eu não conseguia falar, só olhar pra ele- Estou?

 E então eu tive uma reação que eu não queria ter, ao invés de beijar ele de novo eu apenas sai o socando, ele segurou meus braços e me olhou.
Liam: Hey, calma! Me desculpa SeuNome.
Eu: Você é um idiota.- me soltei-
Liam: Pelo menos agora estamos kites, foi você que me beijou primeiro, eu apenas retribui.- senti raiva dele por ter razão-
Eu: Tudo bem.- suspirei me controlando- Eu já vou embora.- me virei e comecei a andar, mas ele me alcançou e segurou meu braço-
Liam: Fica.
Eu: Porque eu ficaria?
Liam: Porque...- ele pensou um pouco- Hoje é sexta feira e tenho certeza que nem eu nem você temos na pra fazer, fica aqui, assistimos um filme e fazemos... pipoca.-sorriu-
Eu: Tudo bem, eu fico.- sorri-
Liam: Vou tomar um banho, vem?
Eu: Não, está louco?
Liam: Então vai ficar ai?
Eu: Ah eu pensei coisa errada, eu vou sim.- ele soltou uma risada gostosa e eu ri com ele-

 Entramos na casa e subimos as escadas, no andar de cima havia várias portas e entramos na do meio do lado direito do corredor. Era o quarto de Liam, me sentei na cama e suspirei enquanto ele pegava roupas.
Liam: Já volto.- me deu um beijo na testa e eu senti um enorme carinho por ele-

 Liam estava me deixando confusa e isso não era legal. Eu estava me sentindo diferente desde ontem, eu nunca havia me importado de beijar alguém mas com ele foi diferente, ainda mais agora. Suspirei e comecei a observar o quarto dele, era típico de um garoto, meio bagunçado. Tinha uma parede listrada de azul e preto e com algumas fotos coladas, andei até lá e comecei a observar. Tinha fotos dele pequeno, dele com os pais e uma da mãe dele que me chamou a atenção, ela estava sentada em uma mesa e atrás dela havia um letreiro prata escrito White, forcei a vista e então percebi que era a empresa do meu pai. Coloquei a mão em cima da boca e então liguei tudo: a mãe de Liam era secretária do meu pai. Logo depois fiz uma careta, parecia uma pornô.

 Me sentei na cama dele novamente e fiquei balançando minhas pernas e observando cada detalhe do quarto. Liam cantava no banheiro mas ele cantava até bem então eu gostava de ouvi-lo. Talvez seja outro sinal de paixonite como Valerie disse, mas eu não quero estar com isso então tenho que negar isso pra mim mesma de todos os jeitos possíveis. Ouvi a porta do banheiro ser aberta e Liam saiu vestido com uma calça moletom e uma regata, o olhei sorrindo.
Eu: Não sabia que treinava box.
Liam: É um dos meus esportes favoritos, aprendi com meu pai.
Eu: Legal... Hey você sabia que sua mãe trabalha na empresa do meu pai?- perguntei, sei que era chato falar sobre isso agora, em um clima tão bom-
Liam: Seu pai é dono da empresa White?- arqueou as sobrancelhas-
Eu: Sim, ele é.
Liam: Eu nunca iria imaginar, mas ela trabalha sim.- suspirou- Vou ir fazer algo pra gente comer e já volto, tudo bem?- percebi que ele não queria falar sobre aquilo-
Eu: Sim, pode ir.- sorri-

 Assim que Liam saiu do quarto eu fiquei totalmente no tédio, fui de volta a parede de fotos e fiquei observando as que ainda não havia visto.
Shirley: Ele era lindo, né?- me assustei quando a mãe de Liam apareceu em meu lado e me pegou olhando uma foto dele-
Eu: Sim, ele ainda é.- disse sem pensar, ela riu-
Shirley: O que você é do Liam?
Eu: Só uma amiga, nos conhecemos na escola.
Shirley: Ele nunca me falou de você, não que eu me lembre.
Eu: É que não nos conhecemos a muito tempo.
Shirley: Hum...- pareceu interessada em nossa relação- Seria legal se vocês tivessem alguma coisa a mais que amizade, você é uma garota linda e parece ser gentil.- sorriu, eu estava sem jeito- Ele parece gostar de você.
Eu: Nossa obrigada, mas somos só amigos mesmo.
Shirley: Que pena.- sorriu. Liam entrou no quarto com pipoca, refrigerante e alguns doces, corri pra ajudar ele quando vi que estava quase derrubando tudo o que segurava, peguei as latas de refrigerante e coloquei em cima de uma mesa que tinha ali e ele sorriu em agradecimento- Bom filme pra vocês e boa noite.- ela sorriu e me deu um beijo na testa como Liam havia feito, depois beijou a testa de Liam e saiu do quarto fechando a porta-

 E porra. Ela era uma vadia, mas era uma vadia legal.

Continua...
Oláaa. O que acharam? Foda a pessoa que você não gosta ser legal né shauha. Enfim, espero que tenham gostado, comentem dando opiniões e sugestões são sempre bem vindas <3.

14 comentários:

  1. "Você disse que não iria contar!" shgdsdhfkjsdfh definiu meus pais
    Me derreti foi com o gif <33
    Gente, é muito fofoo o Liam apaixonado!

    Isso de não demonstrar que as mulheres vem correndo </3
    Uma vez um cara fez isso comigo, mas eu só fiquei frustrada achando que ele não gostava mais de mim, e chorei os horrores até apaixonar por outro. Aí depois de um tempão ele foi me falar a intenção verdadeira dele .-. KKKKKK mds

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. também me derreti com esse gif maravilhosos <3 sim, ele é mt fofo.
      Psé, quando paramos de gostar de alguem parece a pessoa se toca e vem atrás da gente, chato isso

      Excluir
  2. Continuaaaa logoooo adorando essa fic,a cada capítulo meu vício aumenta. Tá pfta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vou continuar amor, que bom que está gostando, muito obrigada!

      Excluir
  3. Shippo tanto s/n e liam que chega a doer kkkkk

    ResponderExcluir
  4. Q climão 😂 kkkk mds continua ❤

    ResponderExcluir
  5. to gostando muito Becks, continua! tá ficando muito legal, e mais pov's com o Liam, esse aí ficou top

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que bom que está gostando, vou continuar <3 vou fazer mais p.o.v's com ele sim, pode deixar

      Excluir
  6. Adoreiiii. A Shirley até que é legal. Continuaaaaaaa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que bom que gostou. Sim hauhausa, vou continuar amor

      Excluir