The Traitors - Capítulo 02

| | |

Capítulo Dois - Bonitos e idiotas

SeuNome White P.O.V's
Eu: Como estou?- me virei de costas para o espelho, as meninas riram-
Eu: Qual a graça?- fiz careta-
Beck: Você quer ir discretamente ou chegar brilhando feito uma árvore de natal? Isso tá muito chamativo SeuNome, coloca uma roupa normal vai.
Judy: Eu gostei dessa roupa... e não chama atenção nenhuma.
Beck: Ai Deus.- fez uma prece-
Eu: Tá, se eu não vou com essa roupa vou com qual? Pensei que era uma operação super secreta pra ver se meu pai era um sem vergonha mas tô vendo que seus planos não são esses.- disse me sentando na cama, Beck se levantou da cama e Judy se ajeitou olhando nossa pequena discussão-
Beck: Não somos as três espiãs demais, não somos agentes da Whoop e não temos um chefe chamando Jerry, somos só três adolescentes normais, não precisamos... disso.- apontou pra minha roupa com cara de desgosto e ela tinha razão, eu estava parecendo a mulher gato, não vou nem comentar com ela que eu tinha uma touca de bandido na minha bolsa.-
Judy: Por um lado ela tem razão SeuNome, não precisamos de tudo isso, vamos vestidas normalmente e sentamos em um lugar afastado.- olhamos pra ela- O que foi? Falei algo errado.
Eu: Não, só me pareceu sábia demais.- Beck riu-
Beck: Que horas é mesmo o tal encontro?- ela perguntou quando se recuperou do riso-
Eu:- fui até a cômoda de Judy e peguei meu celular e entrei no bloco de notas onde havia anotado o local e a hora onde eles iriam se encontrar- Ela disse que vai esperar até as dez, agora são nove então já podemos ir.- bloqueei meu celular e joguei na cama-
Beck: Troca de roupa então.- ouvimos batidas na porta que logo se abriu-
Sra. Clark: Oi meninas, o jantar já está pronto.- sorriu, ela era um doce-
Judy: Mãe, vamos comer fora hoje, pode ser?
Sra. Clark: Ah... - pareceu decepcionada- Pode sim, só não voltem tarde porque tem aula amanhã e vocês estão sob minha responsabilidade hoje.- piscou e fechou a porta novamente, olhei para Judy e fiz careta e comecei a trocar de roupa, assim que me troquei vi que as meninas terminavam de se arrumar, assim que coloquei minha touca peguei minha mochila e suspirei, as meninas me olhavam-
Eu: Vamos?
Beck: Olha você tem certeza que quer ir? Podemos ficar aqui se não quiser fazer isso, pode ser doloroso.
Eu: Eu sei o que eu quero e eu quero juntar provas o suficiente contra meu pai.- disse decidida-
Judy: Bom... não querendo botar fogo nas coisas mas quero que fique com isso.- disse me entregando uma de suas câmeras profissionais- Sei como é ruim ver o casamento de seus pais acabando e não poder fazer nada. Mas você pode e deve fazer, vá em frente, eu te apoio.- sorriu e eu peguei a câmera com delicadeza de suas mãos-
Beck: Mesmo achando isso errado eu também estou com você.- sorriu e demos um abraço coletivo, eu já estava chorando por ter amigas maravilhosas que se metem em encrenca comigo e admito que amava isso, afinal, quem não quer amigos que topam qualquer coisa?-
Eu: Ok, já chega.- desfiz o abraço e limpei as lágrimas- Vamos agora?- guardei a câmera dentro da mochila-
Judy: Vamos sim, vou avisar minha mãe.- pegou uma bolsa e saiu do quarto, escutei seus passos descendo as escadas correndo-

 Eu e Beck descemos devagar e gritamos um tchau pra Sra Clark e dei um beijo na bochecha do irmãozinho de Judy antes de levar um tapa na cabeça do mesmo, Beck riu, ela não gostava de crianças e esse era um de seus defeitos. Saímos da casa e ficamos paradas esperando que Judy saísse, ela chegou com um sorriso sapeca e quando abri a boca pra perguntar o porque da felicidade ela mostrou as chaves do carro de sua mãe que estava estacionado em frente a casa, sorrimos e ela desativou o alarme e entramos no mesmo, Beck e Judy foram no banco da frente e eu fui no de trás, peguei meu celular e anotamos o endereço no gps, Judy foi nos guiando até lá.

Narrador P.O.V's
 Como eu disse, aquilo com certeza não daria certo. O destino brinca com as pessoas e elas sofrem feito brinquedos jogados de um lado para o outro por uma criança. Talvez eles não sofram agora e sim no futuro. Ao chegar ao restaurante, Judy estacionou e mal percebeu o carro atrás do dela, era Liam e seus amigos. SeuNome estava aflita, Liam não estava diferente. Desceram do carro no mesmo instante e seus olhares se cruzaram, ela não sentiu nada, mas ele sentiu como se borboletas estivessem voando em seus estomago, ver sua expressão era divertido. SeuNome fechou a porta do carro de Judy e esperou pelas amigas que saiam do carro, logo entraram no restaurante e Liam acordou do transe pelo barulho que o carro de Judy fez ao ter o alarme ativado.
Harry: Vai me dizer que você estava olhando pra SeuNome.
Liam: Claro que não!- negou, ele mentia muito mal-
Louis: Cara, até quando vai gostar dessa menina?
Niall: Até o fim do ensino médio?
Zayn: Provavelmente.
Liam: Parem de falar pro mim, eu tenho boca.- se irritou e empurrou os amigos e deu alguns passos até a entrada do restaurante até ser surpreendido por Zayn que praticamente pulou na frente dele-
Zayn: Desculpa... não queria que ficasse bravo.- tentou se desculpar, Liam revirou os olhos-
Liam: Eu não estou bravo idiota, eu quero entrar logo e ver se minha mãe está ai, entenderam ou está difícil?
Louis: Está difícil.- fez voz de menina, Niall e Harry riram enquanto Zayn os repreenderam com o olhar e Liam revirou os olhos-
Liam: Será que não me apoiam pelo menos uma vez? Vocês são idiotas.
Zayn: Acho melhor entrarmos, sua mãe pode estar lá dentro e se não estiver pode chegar e nos ver aqui.
Niall: Ele tem razão.- agora ele estava sério- Vamos lá.

 Os cinco amigos entraram no restaurante, não era tão chique mas era sofisticado, qualquer um poderia comer ali. Assim que entraram, viram as garotas em uma mesa mais afastada do local, resolveram se sentar perto delas, não iriam ser vistos ali. Liam se atrapalhou ao puxar sua cadeira, não sabia se fixava seu olhar nos amigos ou em SeuNome, não queria parecer um psicopata louco, mas sem querer, já estava parecendo.
Harry: Acho que você deveria falar com ela.- Liam focou sua atenção no amigo de cachos, e riu anasalado pela frase boba que ele havia dito, aliás, a frase mais boba e frequente que ele ouvia dos amigos-
Liam: Não diga besteira.- disse baixo, os amigos acharam que deveriam sussurrar também-
Zayn: Mas você gosta dela!- exclamou ainda em um sussurro-
Liam: E daí? Isso não significa nada.
Louis: Já faz dois anos, agora significa?- Louis queria bater em Liam-
Liam: Ok... vocês tem razão mas não posso fazer isso agora.
Niall: E por que não?
Liam: Estamos aqui pra apenas um objetivo, esqueceu?- fez cara de óbvio, Niall franziu a testa- Pra ver se minha mãe está tendo um caso com outro homem!- explicou agora alto demais, mal perceberem o garçom parado ao lado deles ouvindo a conversa-
- Uuuuuh, isso eu quero ver.- os meninos o olharam-
Louis: O que disse?- o garçom pigarreou-
- O que vão pedir?- disse preparando seu bloquinho e sua caneta-
Harry: O de sempre.- o garçom fez cara de confuso-
- Mas eu nunca vi voc...
Harry: Quer que eu chame o gerente? Você sabe quem eu sou!- gritou e o garçom se assustou - Traga o de sempre, pra todos nós.
- Sim senhor.- disse assustado e saiu dali com os olhos arregalados-
Zayn: Nunca viemos aqui.- riu-
Harry: Se você quer que alguma coisa seja rápida tem que ser assim, ele vai trazer o melhor prato.
Liam: Ui.- zombou- Quem vai pagar a conta do melhor prato, gênio? Não trouxemos dinheiro o suficiente, somos adolescentes não empresários.
Harry: Eu não pensei nisso... GARÇOM!- o chamou de volta a mesa que voltou imediatamente-
- Sim, senhor.
Harry: Cancele os pedidos, vamos querer apenas copos d'água.

 Uma mesa á distancia, SeuNome e suas amigas olhavam os idiotas escandalosos.
Você: Que babacas.
Judy:- riu- Não seja rude SeuNome.
Beck: Aquele não é o menino do livro?
Você: É o Liam, já ouvi falar dele e de seus amigos e tem a mesma fama de sempre. Bonitos e idiotas.
Judy: Credo SeuApelido, não estou te reconhecendo.
Você: É a verdade Judy, olha só pra eles.- bebericou seu suco e olharam para eles, Harry fingia ser um vampiro com dois canudinhos enfiados na boca, os outros riam-
Judy: Você tem toda razão.- riu-
Beck: Pelo menos eles tem a beleza pra ajudar.
Você: Mas não tá ajudando, eu estou nervosa, quero logo que meu pai entre por aquela merda de porta e...

 E mal acabou de completar sua frase e a alguns bons metros de distância, seu pai entrava com a bela morena pela porta do restaurante, ela na frente andava desfilando. Ele atrás sorria feito idiota, parecia a amar. SeuNome abaixou a cabeça e Liam ficou com a cabeça erguida, olhando com ódio o homem que acompanhava sua mãe naquela pouca vergonha. Eles se sentaram distantes das mesas em que seus filhos estavam, ele puxou a cadeira pra ela. Foi então que Liam explodiu e levantou da mesa com raiva.
Liam: Eu vou até lá.

Continua...
Oi pessoas, tudo bem? comigo sim apesar de ninguém ter perguntado. Bom, hoje não tive aula então resolvi postar. Enfim, espero que estejam gostando da fanfic mesmo eu estando meio receosa de vocês não estarem, eu sou paranoica as vezes. Bom, espero que estejam gostando mesmo, de coração. Digam a opinião de vocês, sugestões são sempre bem vindas! Beijos e até breve.

4 comentários:

  1. Agr eu quero ver kkkkk, parabéns to amando demais !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que bom que está gostando! O que será que Liam vai fazer huh? uehuehe

      Excluir
  2. continuaaa, to muito curiosa <3 já amei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vou continuar, que bom que está gostando, fico muito feliz em saber disso.xx

      Excluir