♪Crazier - Cap 5♪

| | |


Anteriormente

Arrisco olhar pra trás e o vejo parado nos encarando à medida que nos afastamos. Sinto meus olhos se enxerem de lágrimas, e milhares de perguntas percorrerem minha mente. Será que eu fiz errado de não tê-lo contado a verdade quando era tempo? Acho que isso não importa agora, não podemos nos martirizar com o passado. A vida é o presente, e eu sei que fiz uma escolha e vou continuar com ela, no que depender de mim, Harry jamais saberá que é pai.

Agora

(Seu Nome) P.O.Vs

          Cheguei em casa naquele dia totalmente atordoada com o que tinha acabado de acontecer. Meu Deus, e se ele desconfiar? Não, não. Não pense nisso, Harry nunca foi muito inteligente, é óbvio que ele não vai desconfiar de nada. Começo a tirar as compras do carro com Mellany e me preparo para botar a mão na massa. Ligo o notebook em  cima da mesa da cozinha para pegar algumas receitas, porque eu sou péssima em guardar quantidade de ingredientes na cabeça. Então começo a correr contra o tempo, preciso terminar tudo antes das uma da tarde, eu sei que consigo, eu consigo qualquer coisa[...]

            As horas passaram mais rápido do que imaginei, quando terminei com a comida faltava vinte minutos pra dar uma hora, muito bem, eu disse que podia. Agora só falta limpar a casa e deixar tudo arrumadinho, ou seja, a parte que eu mais odeio, sério, eu odeio limpar a casa, mas pensando bem, quem é que gosta? Coloquei toalha nova na mesa e fronhas limpas nas almofadas, varri todo o chão e depois passei um pano pra tirar a poeira, não que estivesse muito sujo, mas moramos perto do mar então sempre tem um pouco de areia ali e aqui. É, esse é o lado ruim de se morar no Havaí. Quando o relógio bate às uma eu já acabei tudo, estou suando igual uma porca, sinto até um cheirinho ruim vindo de algum lugar. Cheiro meu sovaco e puta que pariu, acho que meu desodorante venceu, será que ainda tenho tempo pra um banhozinho de cinco minutos?

             E como se me ouvissem, a campainha toca, que droga hein?! Tiro o avental e jogo pra dentro da cozinha e saio correndo pra abrir a porta mas Mellany já havia aberto. Dei de cara com a professorinha cara de pamonha na minha frente, na mesma hora incorporei meu papel de atriz, eu sei ser uma boa atriz, era isso o que eu queria ser antes de... Bem, vocês sabem, antes de ficar grávida. E então com um sorriso descarado e falso no rosto, eu a recebi:

- Professora da Mellany! -droga, eu esqueci o nome dela- Que prazer te receber na minha humilde casa!
- É um prazer estar aqui, mãe da Mellany. -ela sorri com aquela cara de debochada que tem-
- Não seja tímida, entre. -faço sinal pra que ela entre junto com as crianças-
- Você tem uma casa adorável senhorita Whinslet.
- Ah obrigada senhorita... -eu realmente não lembro o nome dela!- Hey crianças olhem bolinhos!

            Ouviu-se um "uhul" coletivo e as crianças começaram a atacar a mesa de doces. Perfeito, está tudo indo bem por enquanto.

- Estou impressionada, você conseguiu mesmo organizar tudo. -ela fala-
- Ah você sabia que eu ia conseguir bobinha. -solto uma gargalhada sem humor-


- Eu realmente não sem porque você está rindo. -ela fala de cara fechada-

              Eu respiro fundo e seguro meu forninho pra não dar na cara dela. Tento me recompor e digo:

- Por nada, não estou rindo por nada.
- Típico de pessoas imaturas, rir por nada.
- Espera aí, eu não sou imatura! -reclamo-
- Se me der licença, vou cuidar das crianças. -ela diz-
- Porque você não deixa que a imatura aqui cuide das crianças hein? -falo-
- Não tenho certeza de que você dá conta.
- Eu dou mais do que conta! -falo saindo de perto dela em direção às crianças-


- Oi amiguinhos! Quem tá afim de brincar com a titia (Seu Nome)?
- Eeeeu! -responderam em uníssono-
- E do que vocês querem brincar? -pergunto-
- De castelo, você pode ser a nossa princesa! -um garotinho falou-
- Awn, vocês acham que eu me pareço com uma princesa?


          Eles sacudiram a cabeça afirmativamente e eu me senti tal. Ouvi um dos coleguinhas de Mellany cochichar algo no ouvido e comecei a desconfiar quando ela saiu em direção à garagem. Bem, são apenas crianças não é? Que mal podem me fazer?

- E o que eu tenho que fazer nessa brincadeira? -pergunto.
- Você só precisa sentar nessa cadeira aqui. -responde outro garoto.
- Tudo bem. -sorrio e sento na cadeira- E agora?
- Agora você fecha os olhos que vamos vendá-la. -ele diz.
- Porque vocês vão vendar meus olhos?
- Faz parte da brincadeira. -responde uma garotinha-
- Tá legal então.

            Fui vendada e estou começando a sentir uma pontinha de medo dessas crianças, elas estão colocando algo envolta de mim e eu não posso nem ver o que é. E se for uma cobra? Não não, não é uma cobra, afinal, onde elas conseguiriam uma? Mas então o que será que é?

- Pronto, agora podem desvendá-la.
- Já? Mas a brincadeira ainda nem come... Porque eu estou amarrada?
- Porque você é a princesa de cara amarrada! -um garotinho disse e todos começaram a rir, menos eu-


           A professorinha filha da mãe apareceu bem na hora batendo palmas com cara aquela cara de c*. Muito engraçado, aposto que foi ela quem tramou essa palhaçada.

- Ainda acha que dá conta? -ela pergunta tirando a corda de mim-
- Há há. -falo- Aposto que isso é coisa sua. 
- Eu fico verdadeiramente triste de saber que você pensa algo assim de mim.

             Que falsinha! Por favor que esse dia acabe logo!

[...]

           Meu Deus! Eu estou totalmente exausta e o dia só está começando pra mim, se eu já não tivesse vencido minha cota de faltar no serviço com certeza eu não iria hoje. Mas, o dever me chama. Peguei minha bolsa de dentro do carro e segui para a enfermaria do hotel, cuidando todos os corredores para não correr o perigo de dar de cara com Harry. O que é óbvio não aconteceu porque ele apareceu bem atrás de mim no corredor. Apertei o passo e ele também.

- (Seu Nome) espera! Porque tá fugindo de mim?

         Caminhei mais rápido e assim que cheguei na porta da enfermaria abri-a e me apressei em fechar antes que ele me alcançasse mas é claro que ele foi mais rápido e travou a porta com o pé. 

- O que é que você quer Harry? -pergunto ríspida-
- Quero conversar com você.
- Conversar comigo sobre o quê?
- Porque você ficou assim tão brava comigo? Você não queria que eu soubesse que você teve uma filha?
- Argh sai daqui! -empurrei a porta mas ele continuou bloqueando-
- Ah então foi isso! -ele sorri- Olha, eu não me importo se você já é mãe, na verdade você fico bem mais gostosa com esse corpão. -ele deu sorrisinho malicioso-
- Seu tarado! Eu sabia que você só queria dormir comigo!
- É claro que não (Seu Nome)! Já disse que só quero alguém pra conversar!
- E porque você quer conversar comigo?
- Porque eu te acho linda!

           Tá, ele ganhou.

- Você... Me acha... linda?


           O que você está fazendo (Seu Nome)? Pare de sorrir feito uma idiota, não abaixe a bola pra ele! Abri a porta e Harry me olhou com um sorriso no rosto e disse:

- Eu te acho maravilhosa.


           Ai Deus me segura! Sabe quando você tá doida pra dar um sorrisão mas fica lutando pra não dar? Pois é, estou nessa luta interior agora mesmo. Dou um meio sorriso e falo:

- Obrigada, isso foi... Adorável.
- Quer dar uma volta comigo?
- Não posso, tenho que trabalhar. Não sei se você percebeu mas eu não sou uma estrela pop de férias em um Resort do Havaí.
- Nossa! Isso ofende você?
- De maneira nenhuma, fico feliz de saber que realizou seu sonho.
- É, às vezes é difícil acreditar que tudo isso é real.
- Deve estar orgulhoso de si mesmo.
- É, estou sim. -ele sorri-

            Dou um sorriso e solto um suspiro. Ficamos em silêncio por um momento até que Harry se manifestou e disse:

- Então posso te pegar aqui depois do seu expediente?
- Não Harry, estou exausta, morrendo de sono.
- Por favor?
- Ta bom. -dou um longo suspiro- Mas tem que ser bem rápido!
- Prometo! Vai ser só uma volta na praia.
- Ta. -sorrio e Harry fica parado na porta sorrindo de volta- Agora vai. -falo pra ele.
- Ah ta, okay. Até as onze.

              Fecho a porta com um largo sorriso no rosto. O que está acontecendo comigo? Eu não sou assim, estou parecendo uma adolescente de 16 anos e eu não tenho mais essa idade, eu já sou mãe! Droga! Eu não posso cair na lábia do Styles outra vez, não posso!

Heey lindass, eu tenho novidades e elas são boas! Na verdade é só uma novidade e ela é boa. Bem, eu terminei minha outra fic o que significa que agora eu vou poder dar mais atenção pra essa aqui. Me desculpem pela demora, (essa frase é típica pra vocês rsrs) obrigado por me esperarem com paciência. Amo vocês, Craziers? ♥ -Deh

7 comentários:

  1. Demorou hein !?
    Mas valeu a pena esperar .. Amei ♡.♡
    Continua o mais rápido que vc puder !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dessa vez vai ser rápido amor, prometo! ♥♥

      Excluir
  2. *OOOOOO*
    CONTINUA, PELO AMOR DE DEUS! ESTÁ MUITO PERFEITA ♥

    ResponderExcluir
  3. AI ÇOCORRO <3 AMEI
    Omg, fico pensando em quando ele descobrir. Será que a ficha vai cair sozinha com ele notando semelhanças e juntando as coisas ou alguém vai contar? ou ela mesma? Será que a treta vai ser grande, gigantes ou extra gigante? ~mistério no ar -q

    ResponderExcluir
  4. Que perfeito... Carã eu amuh suas fic.. tô in Love com essa aki.. corações estão tomando conta dos meus olhos pq Eu fiquei apaixonada pelo que vi e li... continuaa

    ResponderExcluir