Danger In Love - Capítulo 17 / 2ª Temporada

| | |
- Plano perfeito

Joseph Adam Jonas Miller
Autora P.O.V's

Megan: Acha que isso está certo?
Richard: Se você quiser esquecer tudo o que está acontecendo terá que se divertir. Um pouco de bebida e música não vão te fazer mal, apenas fique longe das drogas. – O moreno disse a amiga, preocupado com o que poderia acontecer a garota já que ela estava abalada.
Megan: Certo. – Ela respondeu. – Podemos ir agora?

    Eles não sabiam, mas naquela festa os seus problemas só iriam aumentar. Sem saberem, a sua melhor amiga estava à beira da morte com a única pessoa que queria vê-los mortos ou loucos, Kennedy Campbell. Eles entraram e sentaram-se numa mesa, logo mais a diante, Justin também entrara e procurava pelos dois, logo os encontrou. Megan estava quieta e apenas olhava para a multidão dançando no ritmo da batida da música. Sentia que alguma coisa estava errada, sentia que algo muito ruim iria acontecer com os seus amigos. Richard não percebeu, mas Megan estava gelada, congelando. Ele trouxe uma bebida e a entregou. O garoto assustou-se quando Megan tomou tudo de uma vez, foi nesse instante que ele percebeu que ela definitivamente não estava nada bem.

Richard: Você precisa esquecer os seus problemas.
Megan: Não é por causa disso que eu estou aflita. – Ela o encarou. – Tô com uma sensação estranha.
Richard: Vai ver não deve ser nada. Pessoas com o coração partido ficam assim, pode ter certeza.
Megan: De uma coisa eu tenho a absoluta certeza. Não é coração partido, Richard.
Richard: Você está um pouco paranoia. - Richard riu - Vem, vamos beber e dançar um pouquinho.

A caminho do Hotel...

Louis: Como eu pude ser tão burro?

    O moreno não se conformava que a pessoa no qual eles mais confiavam era a pessoa que queria vê-los mortos. Ele dirigia muito nervoso e a cada minuto que se passava acelerava mais um pouco, deixando os outros assustados com tamanha ira que Louis tinha no olhar. Não aceitava que Megan estivesse possivelmente perto dele, respirando o mesmo ar que ele, conversando com ele. Como não tinha desconfiado disso antes? As siglas certamente combinavam com seu nome, apesar de não saber o seu primeiro nome. James Kennedy Campbell? Não. Certamente começava com J, e para tirar as suspeitas, não revelou o seu nome por completo.
    Louis tinha um sentimento estranho. Sentia que algo estava errado, que algo ruim iria acontecer a partir de agora. Mal ele sabia que apesar de estar tentando afastar seus amigos do perigo, o perigo os perseguia, como se o destino daqueles afetados pela crueldade de Kennedy fosse sofrerem, sofrerem até que as suas "miseráveis" vidas fossem eliminadas de uma vez por todas da vida de Kennedy. Apesar de alguns não terem na haver com o que aconteceu no passado, o psicopata queria eliminar todos aqueles que se aproximassem de Megan, todos aqueles que fossem próximos a ela.

Louis: CADÊ ELE? - Louis gritou assim que chegou no hotel. Sendo recebido por olhares curiosos de seus amigos, não obteve resposta alguma - KENNEDY É O RESPONSÁVEL POR TODO ESSE SOFRIMENTO!
Eleanor: Kennedy? - Ela riu - Mas, como...? Ele está no quarto em que se hospeda, dormindo.
Zayn: Tem certeza?
Eleanor: Éh... Ah... Não.
Niall: Então nos deem licença, pois alguém pode se machucar muito hoje.

    Eles estavam agitados, com raiva e não se importante com a confusão que se formava na cabeça de seus amigos. Louis olhou para Eleanor e a viu sussurrar um "desculpe", ele apenas assentiu e acompanhou os amigos até o quarto em que Kennedy estava hospedado. Ao abrirem, não conseguiram, estava trancado. Louis olhou para os meninos e decidiu arrombar a porta, o que deu certo no final das contas. Como o esperado, ele não estava ali, mas em seu lugar se encontrava uma carta em cima da cama.

Niall: Acha que devemos abrir? - O loiro perguntou. Sem respondê-lo, Liam aproximou-se da cama e pegou o papel no qual estava escrito: Para meus amigos!
Liam: É para nós. - Ele olhou para os outros, abriu a carta e começou em voz alta.

"Numa hora como essas, acredito que todos devem saber sobre o caso incesto entre Megan e Jack. Certo, é uma coisa bombástica, mas nada com o que vocês se preocupem no qual possa interferir na linda amizade de todos vocês. Sabe, eu passei cerca de três anos mentindo e fingindo ser o que não era, chegou um momento em que eu cansei e decidi colocar em pratica o meu plano incrivelmente perfeito..."

Demi: Plano incrivelmente perfeito? - Ela perguntou. - Isso está certo?
Liam: É o que está escrito aqui, Demi. - Liam respondeu um pouco impaciente, estava curioso para saber o que tinha naquele papel com as letras quase ilegíveis de Kennedy.
Louis: Prossiga!

"No momento em que você lê esta carta, Megan está na boate com Richard. Sei que ela está preocupada, ele sabe que algo errado estar acontecendo, ela é esperta! Assim como ela está na boate, com Richard tentando consolá-la pela suposta traição de Louis, eu estou com Morgan. Eu não sei como vocês vão reagir quando descobrirem a verdade, se fosse vocês, não a perdoava nunca. Eu estou aqui por causa dela, o que era para ser uma brincadeirinha acabou se tornando o maior pesadelo que vocês já tiveram. Escuto os soluços de Morgan, e pedindo-me para que deixassem vocês em paz e poupasse a sua vida. Mas ela estava lá naquele dia em que eu quase morri, ela ajudou com a explosão. Assim como ela fez comigo, eu não terei piedade em estourar seus miolos..."

    Enquanto as vítimas se entreolhavam assustados, Kennedy sorria vitorioso olhando pela câmera que havia instalado no quarto para ter o privilégio de ver a reação de seus "amigos" sobre o que iria fazer com Morgan. Ao seu lado, estava a garota que chorava e gemia tamanha a dor que ainda sentia quando Kennedy bateu em sua cabeça com a arma que estava ainda em suas mãos. Louis e os demais não tinham nada haver com o seu passado, mas seria bem divertido ver todos aqueles que Megan ama morrerem assim como ela, todos iriam se encontrar queimando no inferno. Se pudesse voltar no tempo, ele mesmo teria provocado o acidente dos pais de Megan, mantado-os imediatamente ao invés de somente deixá-los feridos. Katherine e Hebe foram duas irresponsáveis naquele dia.

Kennedy: Está se divertindo? - Ele perguntou à Morgan que somente grunhiu. - Acho que deveria tirar isso de você. - Com um olhar ameaçador, ele tirou o pano que cobria a boca de Morgan. - Se gritar, todos eles morrem!
Morgan: Você é um monstro!
Kennedy: Querida, até mesmo a pessoa mais santa neste mundo tem seus momentos de monstruosidade!
Morgan: Nem todo monstro faz monstruosidade. - Kennedy riu diabolicamente. - Você é louco, psicótico!
Kennedy: O que você me diz não me afeta.

    Levantou-se da cadeira em que estava sentado, rindo do modo assustado de Liam ao ler as palavras escritas e apontou a arma para a cabeça de Morgan. Seu choro apenas aumentou, e Kennedy não hesitou nem um pouco quando apertou o gatilho e atirou contra a cabeça de Morgan. O líquido vermelho espalhou-se pela mesa, tela do computador e o rosto do garoto. Não se importava, na verdade, sentia prazer em ver que o que ele foi totalmente bem efeito. Para ele, ninguém iria sentir falta dessa vadia. Só faltava mais dois para morrer, e se ainda não estivesse satisfeito, mataria os outros. Um certo cara com uma doença mortal suspeitava desde o início quem era realmente JK, porque não acabar logo com ele antes que comece o sofrimento da quimioterapia?

" ... Acredito que o modo de acabar com o sofrimento de uma pessoa é fazê-la mergulhar na morte, e eu não farei diferente com Jay. Ele vai morrer de qualquer jeito mesmo, porque não acelerar as coisas? Uma já se foi, porque não levar mais um para fazer companhia a ela enquanto Megan aproveita seus últimos suspiros? É melhor correr, ele logo verá a limonada que ele acredita que Megan o fez para si sentir um pouco melhor sobre a sensação de si estar morrendo..."

    Enxugava o cabelo quando viu uma jarra de limonada em cima da escrivaninha perto da cama branca e macia do quarto em que estava hospedado. Perto da jarra, estava uma placa escrita com uma caneta de cor preta no qual dizia: Para se sentir melhor! Com muito amor, Megan!
    Sorriu em perceber que Megan realmente se importava com ele. Era típico dela tentar fazer algo no qual o fizesse sorrir, seja lá o que tenha acontecido, ela sempre estava por perto para ajudá-lo. Por mais estranho que fosse o modo como eles se conheceram, eles eram amigos e podiam confiar um no outro.
    Colocou a limonada no copo ao lado da jarra e o encarou antes de tomá-lo. Sentia algo estranho e por um momento hesitou em tomá-lo. Algo não estava certo, mas Jay não se importou e bebericou a limonada.

Claire: JAY, NÃO! - O grito da garota o assustou, mas antes que pudesse perguntar o que havia errado, sentiu algo estranho dentro de si. O oxigênio começava a lhe faltar e Claire gritou por ajuda. O plano de Kennedy, infelizmente estava dando certo.

Continua...
HEY!!!
Demorei? Sim, eu demorei! Mas me perdoem se meu pai está de férias e passa cerca de vinte e quatro horas no computador, sendo que esse é o único no qual está salvo todas as minhas fanfics.
Ainda continuam acontecendo coisas comigo, mas são coisas boas dessa vez. Estava planejando fazer uma longfic de natal, mas não deu certo porque eu passei cerca de três dias preocupada com uma amiga que quase foi explodida e só me acalmei quando fui visitá-la, mas agora está bem e semanalmente vem na minha casa dar meu ensino bíblico.
Só pra deixar claro, boa parte da minha família é bem religiosa então... eles acham muito bom eu estar estudando, e eu gosto, é bem divertido quando estou estudando com ela, a irmã dela e mais duas amigas e em seguida ficamos conversando sobre Maze Runner.
E por falar em Maze Runner, eu estou completamente viciada na saga, e já estou lendo o segundo livro no qual me deu uma nova ideia para a próxima fanfic. Será três temporadas e cada terá o mesmo tanto de capítulos que tem no livro então... quem já leu sabe que a fanfic será bem grande. Eu comecei a escrever semana passada, já que pretendo postar diariamente e ir logo me apressando pois esse ano eu estou cheia de coisa para fazer.
Minhas aulas começarão quarta e eu pretendo terminar DIL ainda essa semana, e na outra terminar a long para enfim começar a postar a fic que tem um capítulo e meio pronto. Certamente, ano que vem, eu irei me despedir por um tempo das fanfic já que, se conseguir, estudarei em um colégio em tempo integral.
Bom, eu acredito que vocês devem estar odiando o Kennedy tanto quanto eu, mas se preparem para muitas surpresas que ainda virão por aí.
Até mais!

7 comentários:

  1. Ateee qq eenfiiim kk
    Cooontiinuuaa loogoo , amo essa fic .

    ResponderExcluir
  2. Leitora nova!!!!! Por favor continua logo a fic ta ttipo meio que PERFEITA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, amo muito essa fic, e gostaria de saber se já tem o próximo capitulo? Pois eu estou tentando entrar e não está dando, e se já tiver lançado, por favor me mande o link?! Obg

      Excluir
    2. Oi, amo muito essa fic, e gostaria de saber se já tem o próximo capitulo? Pois eu estou tentando entrar e não está dando, e se já tiver lançado, por favor me mande o link?! Obg

      Excluir
  3. Leitora nova!!!!! Por favor continua logo a fic ta ttipo meio que PERFEITA

    ResponderExcluir
  4. Leitora nova!!!!! Por favor continua logo a fic ta ttipo meio que PERFEITA

    Miranda horats

    ResponderExcluir
  5. oi,desculpa encomodar mas pode divulgar? http://fanficsiludindocomonedirection.blogspot.de/

    ResponderExcluir