JTWYA - Capítulo 3

| | |

-Dinner

 


Saindo do escritório de Natan, deixei meu endereço e meu número de telefone com a recepcionista e sai pegando um táxi e voltando pra casa.

No caminho fui pensando no que eu tinha feito e ai caiu a minha ficha de que burrada eu estava fazendo.

Quando eu disse que queria uma nova vida, ou melhor recomeçar, eu só queria esquecer do acidente e tudo mais que me lembrava o Brasil, eu queria um lugar onde ninguém me reconheceria, e agora estou aqui em Londres, assinei um contrato pra namorar um playboy metido a besta que com toda a certeza do mundo irá fazer da minha vida um inferno.

- Moça? - o motorista me tirou do transe- Chegamos, são 18 dólares. - remexi na minha bolsa pegando minha carteira.
- Pode ficar com o troco. - eu disse lhe entregando uma nota de 20.
- Obriga - ele sorriu- Tenha uma ótima tarde. - eu assenti e sai do carro.

Já se passavam das duas quando entrei no meu apartamento, bem, eu colocaria ele pra alugar quando eu me mudasse pro novo mais ele ainda continuaria sendo meu. Joguei minha bolsa em cima do sofá e tirei meus sapatos na sala mesmo e fui em direção da cozinha fazendo um coque em meu cabelo.

Abri a geladeira e peguei um pedaço de bolo de chocolate enfiando tudo dentro de minha boca de uma vez só.
Caminhei até o meu quarto e me despi ficando apenas de lingerie preta, voltei pra cozinha e peguei mais um pedaço de bolo, eu estava com fome não almocei hoje.

Voltei pro meu quarto e coloquei uma música pra tocar no meu celular, mais especificamente flawlles, essa é uma das minhas músicas favoritas.

Entrei no banheiro cantarolando a música, me despi, entrei no boxe e liguei o chuveiro, ensaboei  todo o meu corpo e depois me enxaguei, não demorei muito no banho.

Quando abri a porta do banheiro saindo enrolada de toalha, a campainha tocou,, não me importei em estar ou melhor não estar com roupas adequadas, mas era a minha casa. Olhei pelo olho mágico e vi uma garota loira, abri a porta e ela estava sorrindo.

- Cassie? - ela perguntou ainda sorridente.
- Eu mesma. - encostei na porta.
- Eu sou Sara a sua assessora, creio que o Natan já falou sobre mim!? - ela perguntou já afirmando.
- Ele falou sim. Pode entrar - sorri dando passagem pra ela adentrar.

Fechei a porta e me virei, ela estava de costas observando o meu apartamento.
Sara era linda ela tinha olhos claros, loira, cabelos lisos e compridos, sem falar na cintura dela, meu Deus ela deve ter tirado uma costela. - ri com esse ultimo comentário e ela se virou me olhando sem entender.

- Pode sentar - eu disse tentando me comportar e assim ela fez- Você quer uma água, um suco, um café? - perguntei, e ela me olhou rindo.
- Eu acho melhor você ir se vestir primeiro. - e foi ai que eu percebi que ainda estava de toalha.
- Ai meu Deus, desculpa - ela riu- Eu vou lá me trocar e já volto -ela assentiu- Fique a vontade - eu disse saindo e ela continuou assentindo.

Me troquei rapidamente colocando uma roupa confortável, pois provavelmente eu só iria sair a noite pro tal jantar - revirei os olhos- e depois voltei pra sala.

 Sara estava em pé vendo uma foto da minha família no porta retrato que estava na estante.
Tossi falsamente e ela se virou meio sem graça.

- Linda família. - ela se pronunciou voltando a sentar.
- Obrigada. - sorri com os olhos cheios de água, "a gente era uma linda família mesmo" pensei.- Então, o que te traz aqui em minha humilde residência? - brinquei um pouco pra descontrair.
- Eu vim te ajudar no seu jantar com o Malik - olhei pra ela sem entender nada- Como você tem que se comportar, que roupa você vai usar, se você é mais alta que ele você vai ter que usar uma sapatilha ou um saltinho mais baixo.
- Sério isso? - perguntei fazendo cara de entediada.
- Muito sério, mas não se preocupe na maioria das vezes eu deixo você fazer do seu jeito, porque eu imagino como deve ser chato ficar sendo mandada por outras pessoas. - ela sorriu e eu suspirei aliviada.
- Ainda bem - sorri- Mas me diz como que vai ser daqui pra frente?
- Bem - ela se virou pra mim- Eu peguei o horário dos meninos com dias de show, dias de folga, feriados e tal, e agora pro final de ano eles tem alguns shows marcados, mas é coisa básica, só Inglaterra e Irlanda.
- E por algum acaso eu vou ter que acompanhar eles?
- Na maioria sim, mas você também vai ter suas folgas - suspirei- Ou não - ela riu.
- Porque?
- Você vai namorar um famoso, sua vida vai ficar muito tumultuada, dependo da reação das fãs você vai ter até que andar com seguranças. Você tem seguro de vida né? - ela me olhou- Algumas fãs são bem agressivas. - fiquei com medo ela me olhou e começou a rir- To brincando. - ela continuou rindo.
- Credo menina - coloquei a mão no meu peito- Já tava achando que era sério.
- As fãs são de boa, agressão física não vai rolar, mais verbal - ela me olhou séria- Mas não é nada de mais, elas só vão ficar bravas por achar que você não vai cuidar direito dos ídolo delas.
- Entendo, eu também já fui assim quando eu era fã do N' Sync - Sara me olhou.
- Eu também era fã deles - nós rimos- Nossa, eu amava eles de paixão.
- Pena que só o Justin tá fazendo sucesso agora, eu daria minha vida pra ir em um show deles. - falei triste.
- Eu também - Sara disse- Mas voltando ao assunto jantar, vai ser uma coisa bem básica então você pode escolher a sua roupa, você é mais baixa que o Zayn então pode usar um salto se quiser - ela disse olhando pra mim.- O motorista vai te pegar as oito, você tem - olhou no relógio- quarenta e cinco minutos pra se arrumar.
- Okay. Mais alguma coisa que eu preciso saber? - perguntei.
- Não agora - ela se levantou pegando sua bolsa e caminhando até a porta e parando de frente com a mesma e virando pra me olhar.- Zayn é um garoto legal, só tenha um pouquinho de paciência com ele. - ela pediu.
- Eu vou tentar - sorri, e assim ela se virou e saiu.

Passei a chave na porta e fui em direção ao meu quarto afinal eu precisava me arrumar. Como eu já havia tomado banho, fui até o meu closet e escolhi minha roupa, uma calça jeans skini, uma blusa mais larguinha de manga e um salto rosa de bico fino, me vesti e fui pra frente do espelho me fitando.

Eu não era feia, mas também não era uma Megan Fox da vida. Passei uma maquiagem bem levinha, até porque era um simples jantar, por fim soltei meus cabelos deixando eles em perfeito estado e passei meu perfume.

Fui até a sala olhando a hora e faltavam dois minutos para as oito, fui até a cozinha e tomei um pouco de agua, eu estava nervosa, sem motivo eu sei, mas eu estava.
Quando os ponteiros do relógio marcaram oito horas em ponto ouvi a buzina de um carro. Pontual. Saí rapidamente de casa pegando o meu celular.

E lá estava Zayn encostado em seu carro, que por sinal era maravilhoso, o carro óbvio, era um Audi R8 Coupe preto, eu não sabia muito sobre carros, mas sabia o pouco que meu pai havia me falado, ele amava carros.

- Vai ficar parada ai? - ele cortou meus pensamentos.

Balancei minha cabeça e segui até Zayn, que veio em direção e me deu um beijo no rosto, olhei pra ele assustada.

- Somos um casal agora, há paparazzis por toda a parte. - ele sussurrou e eu revirei os olhos.

Ele abriu a porta do carro me esperando entrar e depois fechou a mesma dando a volta pelo seu carro até entrar do lado do motorista.

Se o carro era lindo por fora, por dentro meu Deus, ri e Zayn me olhou estranho, revirei os olhos e fechei a cara me virando pra janela e olhando a paisagem.

Não demorou muito pra chegarmos ao tal restaurante, Zayn parou o carro na frente do mesmo e desceu, logo a minha porta foi aberta mais não por Zayn e sim pelo manobrista, ele me ajudou a descer e eu sorri agradecida, Zayn entregou a chave pra ele e pegou a minha mão, hesitei por um segundo, logo me lembrando da palavras de Zayn: "Somos um casal agora, há paparazzis por toda a parte", então deixei ele segurar em minha mão e entramos no restaurante.

O lugar não estava muito cheio, mas quem estava lá com certeza parou pra olhar pra mim e Zayn quando entramos, me senti um pouco envergonhada por ter todos aqueles olhares em cima de nós. Uma moça bem bonita por sinal, veio em nossa direção.

- Sr. Malik - ela sorriu- é uma honra receber o senhor e sua... - ela me olhou de cima a baixo e não sabia o que dizer-.
- Namorada - Zayn disse por vez- Essa é minha namorada Melodi- Melodi? Então ele a conhecia? - E pare de me chamar de senhor eu tenho a sua idade - ele piscou pra ela e eu revirei os olhos.
- Mesa pra dois, certo!? - ela perguntou meio que já afirmando. Zayn assentiu - Queiram me acompanhar por favor.

Seguimos a garota e por nenhum instante Zayn soltou a minha mão, ela parou de frente a uma mesa, e ele puxou a cadeira pra mim sentar se sentando logo em seguida, todas as pessoas já haviam voltado para seus afazeres e ninguém mais prestava atenção em nós a não ser a recepcionista.

- O garçom já vem pra anotar os pedidos de vocês, fiquem a vontade - eu e Zayn sorrimos e ela logo saiu.

- Acho que ela não gostou muito de mim - falei pra mim mesma olhando o cardápio.
- Ela só ficou com ciúmes. - Zayn disse como se fosse óbvio, abaixei meu cardápio e o encarei, fazendo ele me olhar também- Eu já transei com ela - deu de ombros.

Nem liguei, Zayn podia transar com quem ele quisesse até porque ele era livre e desimpedido, ou não mais, não sei se o que estava no contrato de não ter relações com outras pessoas também vale pra ele.
O garçom logo chegou e anotou os nossos pedidos, que não demoraram pra chegar.

O jantar foi um silêncio total, eu até tentei puxar conversa mas aquele garoto é um pé no saco. Não sei aonde eu estava com a minha cabeça quando assinei aquele contrato.
Quando terminamos Zayn pediu a conta, pagou, e nos levantamos, ele pegou na minha mão novamente e saímos do restaurante.

Quando a porta se abriu milhares de flashes voltaram pro meu rosto me fazendo colocar a mão no meu rosto imediatamente, Zayn fez o mesmo e seguimos até o carro. O manobrista abriu a porta pra mim enquanto Zayn rodeou e entrou no seu lugar dando partida.

- Meu Deus o que foi isso? - perguntei eufórica.
- Isso foi só o começo, amanhã você estará em todos os sites e revistas - ele riu- Nova garota de Zayn Malik - ele debochou e eu revirei os olhos.- Que mania chata essa de ficar revirando os olhos.- ele disse.
- Então você anda me reparando? - perguntei debochada tambem.
- Não tem como reparar em você - ele me olhou por um segundo e depois voltou a olhar pra estrada- Você é gostosa pra caramba -riu e eu senti minhas bochechas corarem- Mesmo assim eu não gosto de você. - ele disse me fazendo fechar a cara.
- Você nem me conhece - falei emburrada.
- E é por isso mesmo. - agora eu boiei.
- Mas pra gostar de alguém você tem que conhecer. - tentei argumentar mas sem sucesso.
- E eu não quero te conhecer - ele falou abrindo o porta luvas e pegando um maço de cigarros.

Ele tirou um cigarro e jogou o maço de volta no porta luvas, bateu a mão no bolso e tirou um isqueiro de lá, por favor Deus só pode ser brincadeira. Ele colocou o cigarro na boca e ascendeu o mesmo, mesmo com os vidros do carro abertos o cheiro de fumaça impregnou dentro do carro me fazendo ter náuseas. Meu pai era fumante, e eu odiava isso nele, até que um dia ele parou, e eu e minha mãe demos graças a Deus.

Por um impulso peguei o cigarro de sua boca e o atirei pela janela, na mesma hora Zayn freou o carro bruscamente, fazendo meu corpo ir pra frente e voltando com tudo pra trás novamente.

- Por que você fez aquilo? - ele perguntou super bravo.
- Porque eu quis - disse firme.
- E quem você pensa que é? - ele me encarou.
- Alguém que sabe que cigarro faz mal pra saúde. - respondi.
- Da minha saúde cuido eu. - ele riu pegando outro cigarro.

Quando ele foi pra ascender eu desci do carro, e comecei a caminhar, ainda estava um pouco longe eu acho, não me lembro o caminho mas eu não ia voltar pra aquele carro com uma chaminé dentro dele.

- Onde você pensa que vai? - ouvi a batida de uma porta mas não olhei pra trás- Volta pra dentro daquele carro agora. - ele mandou bravo, mas eu continuei andando- Cassie! - ele pediu.
- Agora você sabe o meu nome? - parei e me virei.
- Por favor - ele passou a mão no cabelo- Volta pro carro.
- Olha ele sabe ser educado -sorri cínica- Mas pra mim já deu, pode voltar pro seu mundinho, eu vou a pé - me virei e voltei a andar.

Aquele garoto era bipolar ou o quê? Senti meu braço sendo puxando me fazendo bater com o corpo de Zayn bruscamente.

- Me solta - foi a única coisa que eu disse.
- Volta pra aquele carro agora. - ele disse rude.
- Vai se foder - eu disse puxando o meu braço mais foi em vão, Malik segurava o meu braço tão forte que eu nem estava mais sentindo ele.- Você tá me machucando. - eu disse.
- Volta pro carro. - ele disse.

Os olhos dele estavam cheios de raiva, mas na mesma hora que mesmos encararam os meus foi como se a raiva dele tivesse sumido, nós estávamos mais próximos do que o normal, nossas respirações estavam descompassadas e ele estava se aproximando cada vez mais. Ele olhou pra minha boca e passou a língua entre seus lábios, quando me dei conta do que iria acontecer, desviei e e sussurrei em seu ouvido.

- Eu não tenho medo de você - ele fechou a mão em punho mas não fez nada.
- Eu tentei ser legal - eu não entendi.

Na mesma hora ele me pegou no colo, enquanto caminhava de volta pro carro eu gritava e batia nele, mas ele nem ligava. Ele me colocou sentada no banco do passageiro de cara fechada e colocou o meu sinto.

- Fica quietinha ai - ele disse e eu revirei os olhos.
- Grosso! - eu disse rude.
- Mimada! - ele disse com a cara fechada.

Ele entrou no lugar dele e voltou a dirigir, pelo menos o cheiro de cigarro já tinha passado e ele não ascendeu mais nenhum, não conversamos o caminho todo.

Quando ele chegou de frente com o meu prédio, desceu e abriu a porta pra mim, segurou a minha mão e me levou até a entrada.

- Foi um desprazer jantar com você hoje. - ele sussurrou em meu ouvido logo depois de me dar um leve beijo no rosto.
- O desprazer foi todo meu - sorri e entrei no prédio e deixando ele sozinho.
- Mimada! - ele gritou.
- Grosso! - revidei.

Não acredito que amanhã eu vou me tornar vizinha desse cara, ele é insuportável, e um grosso.

Entrei no meu apê e fui na cozinha pegando um copo de agua e voltando pra sala me sentando no sofá, e por um segundo, só por um segundo me peguei pensando em que se eu não interrompesse eu e o Malik teríamos nos beijado, me agradeci mentalmente por não ter deixado isso acontecer, ele é um grosso e mal educado, e nem faz o meu tipo, eu nunca me envolveria com alguém assim.



Oi oi gentem, como vocês perceberam eu não morri kkkkkk.
Feliz Nataaaaal atrasado, o que vocês ganharam do Papai Noel? Eu não ganhei nada, mas fazer o que né.
Espero que vocês gostem desse capitulo, e comentem o que vocês estão achando pleaseeeee, os comentários de vocês são o que motivam pra continuar escrevendo. Vou postar Undercover amanhã.
Aqui está o link da roupa da Cassie - link -. "Beijinhos a garota do blog" só quem assiste GG sabe do que eu estou falando.

Kisse's                                                                                  Jacky'.




6 comentários:

  1. Por favor continuaaa eu amei <3

    -Sah

    ResponderExcluir
  2. Continua pleaseeee 👏😱

    ResponderExcluir
  3. Continua continua continua please sua fic tá perfeita, serei sua fiel leitora ♥ Bjs *Clara*

    ResponderExcluir
  4. Quando vai continuar?
    Sou sua nova leitpra e ja gostei deste imagine :)
    Int não pare pfv!!

    ResponderExcluir
  5. Leitora nova aqui, quando você vai continuar a longfic?

    ResponderExcluir