Hurricane - Cap - 20 (ULTIMO)

| | |
O perdão ou a dor de perder?

Untitled


Anteriormente

- Vamos sentir saudades. -Megan chorou-
- Promete que volta? -Becca perguntou-
- Prometo. -falei- Mas não sei quando.
- Ai amiga, não vai ser o mesmo sem você aqui. -Megan falou-
- Eu só preciso... Dar um tempo pra minha cabeça. Apenas isso.
- A gente te entende. -Becca falou- Liga quando chegar.
- Pode deixar. -tentei sorrir-

           E então eu e Violet pegamos um táxi para o aeroporto. Olhei pela janela e a neve caía. Tive tantas lembranças aqui, boas e ruins. Adeus Nova York.

Agora

(Seu Nome) P.O.Vs

          Há exato um mês que voltei para a Inglaterra, minha vida só vai de mal a pior. Sinto cada vez mais a falta de Zayn, só que toda vez que me lembro dele, a raiva e a mágoa tomam conta do meu corpo de tal maneira que começo a chorar. Era uma tarde qualquer, assim como as outras. Eu tinha acabado de lavar a louça e estava secando as mãos quando minha campainha tocou. Quem será? Caminhei até a porta e ela tocou de novo.

- Já estou indo. -gritei girando a maçaneta-

           Abri a porta e ergui meus olhos, um arrepio me percorreu à espinha e senti que meu coração saltaria pela boca. Zayn estava parado à minha frente com as mãos no bolso, ele ergueu os brilhantes olhos castanhos olhando no fundo dos meus e deu um sorriso de lado. Me recusei a sorrir, e tentei parecer o mais fria possível quando disse:

- O que está fazendo aqui? -perguntei séria-
- Eu... -começou-
- Eu já disse que não temos nada pra conversar.

             Fui grossa e ia fechar a porta na cara dele, mas ele impediu segurando-a.

- Não estou aqui pra conversar. -falou-
- Está aqui pra quê então? -perguntei temendo sua resposta-

            Mas ele não me respondeu, apenas abriu totalmente a porta e foi para o lado, permitindo ter a visão do nosso gramado, e havia uma pessoa lá.  Mas não era uma pessoa qualquer, era minha irmã. Deixei o pano de prato cair das minhas mãos e as levei até a boca, começando a chorar. Do gramado eu a via chorar também com um sorriso no rosto, corri em sua direção e abracei-a sem acreditar que ela estava ali. Foram tantos anos... Como isso podia estar acontecendo?

- Não acredito que você está aqui! -falei chorando-
- Eu sei. -chorou Jullie- Faz tanto tempo!
- Pensei que estivesse morta, sofremos tanto Jullie!
- Eu sei me desculpa mesmo, acontece que eu não pensei direito no que eu fiz e quando vi não tive mais coragem de voltar pra casa. Tive medo que me virassem as costas.
- Jamais faríamos isso, somos sua família!
- Acho que fui uma idiota. -falou de cabeça baixa-
- Com certeza foi! -falei e nós duas rimos-

Alguns minutos depois

          Depois de finalmente matar toda a saudade que estava da minha irmã, o que confesso não foi o suficiente, acho que precisaremos matar a saudade pelo resto de nossas vidas, ou até eu enjoar dela assim como todo irmão enjoa do seu por algum tempo e pensa "nunca mais vou falar com ele", e aí no mesmo dia já estão se amando de novo, o que não dura muito porque logo ele te irrita de novo. Será que deu pra entender? Eu sei, ficou meio confuso mas era isso que eu queria retratar, que vida de irmãos é e sempre será totalmente confusa e cheia de desentendimentos, mas se alguém der na telha de mexer com eles terá que se ver com a gente. Jullie se virou pra mim e falou:

- Acho que vocês precisam conversar. -apontou com a cabeça para Zayn que estava sentado na varanda olhando pra nós.
- É acho que sim. -sorri tristemente e a abracei- Não vai embora, vai?
- Não vou a lugar algum, aliás, posso entrar e ver como meu quarto está?
- Está como você deixou, aposto que até ele sentiu sua falta.
- Quartos não tem sentimentos. -revirou os olhos-
- Mas se tivesse com certeza teria sentido. -sorri-
- Ta ta, vamos logo. -falei-

        Começamos a caminhar em direção à casa e Zayn se levantou rapidamente, Jullie entrou e eu fiquei olhando para Zayn que também me encarava. Soltei um longo suspiro e perguntei:

- Quer caminhar?

           Zayn arqueou uma sobrancelha e balançou a cabeça.

- Claro. -respondeu-

       Começamos a caminhar em direção a rua e eu não sabia exatamente o que dizer, estava tão confusa como jamais estive na vida.

- Zayn eu... Nem sei como te agradecer. -falei sinceramente-
- Não tem que agradecer, -falou- eu não fiz mais que minha obrigação. Eu te devia isso.
- Isso tudo é tão confuso. -levei a mão à testa como se minha cabeça doesse, o que não deixava de ser verdade-
- O que é confuso? O que eu sinto por você?
- Não Zayn, não é isso. Confuso é que eu pensei que ela estivesse morta, pensei que você tivesse matado ela. -meus olhos se encheram de lágrimas-
- Você o quê? -sua voz saiu falha- Pensou isso de mim? Não acredito que... Meu Deus! Eu jamais seria capaz de algo assim, você não me conhece?
- Eu pensava que te conhecia mas aí veio aquela visão. -lamentei- Ela me mostrou tudo errado, fez parecer que você tinha mandado matar ela e em toda a minha vida nunca uma visão tinha sido errada. Eu queria chamar a polícia mas eu te amava tanto que não tive coragem.
- Você... -engoliu em seco- Me amava? Assim? No passado?

           Abaixei a cabeça e lágrimas inundaram meus olhos. Zayn se aproximou e ergueu meu rosto com um dedo no meu queixo. Olhar em seus olhos fez meu corpo inteiro ficar tenso e eu tive a certeza de que minhas pernas estavam bambas.

- Você não me ama mais? -perguntou com olhos tão intensos que poderiam me cegar-
- Eu nunca deixei de te amar. -falei com lágrimas escorrendo em minhas bochechas- Por mais que eu tentei, eu não consegui. Porque eu nunca amei ninguém como eu amo você e sei que não serei capaz de amar outro que não seja você.

         Seus lábios esboçaram um sorriso e ele me tomou em seus braços dando-me um beijo doce e ao mesmo tempo desesperada. Deus! Eu sentia tanta falta disso, tanta falta do seu beijo, dos seus lábios quentes colados aos meus... Dos seus braços envoltos em minha cintura me apertando contra o seu corpo... Eu simplesmente sentia falta dele por completo.

         Depois da nossa reconciliação, continuamos andando e Zayn me contou o que havia acontecido de verdade. Jullie havia acabado de chegar em Nova York e havia sido roubada, ficou sem nada. Sem dinheiro, sem comida e sem teto. Na época, Zayn tinha acabado de descobrir que sua mãe estava muito doente e precisava de um transplante de rim. Zayn encontrou minha irmã chorando no meio fio de uma das ruas mais perigosas de Nova York, quando voltava do hospital, ele tinha acabado de saber da notícia. Parou o carro e após saber sua história, soube como um poderia ajudar o outro. Ele ofereceu vinte mil por um dos rins de minha irmã, e ela aceitou. Depois disso garantiu a ela que conseguiria um bom emprego, mas logo após a doação ela havia conhecido um médico no hospital e eles foram embora para outro lugar. Desde então ele nunca mais a havia visto. Então eu entrei em sua vida e toda a história do passado voltou à tona quando ele viu o quanto eu sofria por pensar que ela estava morta e então começou a procurá-la. Só então um dia antes do natal ele a encontrou, seria o meu presente naquela manhã que eu assava o peru, mas as coisas saíram do controle e ele não teve a oportunidade de me dar o presente. Me arrependo tanto por não tê-lo ouvido!

1 Ano depois...

         Esse com certeza é dia mais importante e feliz da minha vida. O dia do meu casamento. Tenho minhas amigas e minhas irmãs comigo me arrumando e deixando tudo perfeito. As quatro são minhas madrinhas, afinal, eu não poderia deixar nenhuma de fora dessa. Rebecca e Megan estavam todas sorridentes e Megan sonhava com o dia em que Harry a pediria em casamento. Já Becca não se importava com isso, não estava nem um pouco preocupada que Liam a pedisse em casamento, eles dois morariam juntos e tals mas nada de casamento. Becca realmente é um caso sério, mas eu sei que ela vai acabar cedendo pois Liam é louco pra casar. Violet e Niall são o casal fofura de nossas vidas, eles namoram e ambos estão animados para se casar logo.

          Megan arruma meu véu em minha cabeça e Jullie faz minha maquiagem. Eu coloco o vestido e Violet corre pra pegar meu buquê que esqueci no outro quarto. Me olho no espelho e estou sorrindo de orelha a orelha. Parei de dar importância as minhas visões definitivamente e elas cessaram, eu simplesmente não tenho mais visões e acho que as coisas estão perfeitas assim. Qual a graça de saber o que vai acontecer antes de acontecer? Quero viver um dia após o outro tendo certeza apenas de que sou amada assim como amo.

          Assim que cheguei na igreja e a porta se abriu, todos se levantaram e dezenas de rostos olhavam em minha direção admirando o esplendor daquele momento. Olhei para o altar e vi o rosto mais belo de todos, o rosto do homem da minha vida. Sorri na mesma e lágrimas ameaçaram cair mas eu segurei, não chegaria lá na frente parecendo a noiva cadáver com os olhos todos borrados. Naquele momento, ao ver o meu futuro tão próximo de mim eu tive a certeza de que as estrelas estavam alinhadas e sabia assim como sei que depois de chuva e sol vem um lindo arco-iris, que eu não posso viver sem tê-lo em minha vida, não posso viver sem o motivo que me faz querer ficar viva. Eu simplesmente não tenho forças para uma vida que não seja ao lado daquele que eu tanto amo, Zayn.

Estou tão envergonhada, eu realmente nunca fui tão descompromissada como fui com essa fic, mas cheguei numa parte que eu simplesmente não sabia mais como continuar a história e eu não podia escrever qualquer coisa. Ainda acho que desculpas não são suficientes para me redimir com vocês leitoras e com a dona do blog, mas vou tentar recompensar o máximo nessas férias eu prometo. Ainda não foi o fim que eu esperava mas eu não podia adiar mais, espero que me perdoem de coração. -Deh♥


10 comentários:

  1. FINALMENTEEEEEEEE, eu não aguentava mais esperar por essa fanfic cara, na moral! tão perfeita, tão maravilhosa, e esse fim então AMEEI. confesso que até achava que tinha sumido hein, mas finalmente. queria tanto uma 2 temporada. AMO ESSA FANFIC, tá tchau

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade eu sumi neh kkk porém voltei. Vou escrever outra fic agora, acho que não consigo uma segunda temporada com essa. Que bom que você gostou Gabi ♥ beijo

      Excluir
  2. Nossa cara demorou pra caraca mas tudo bem! Todas temos bloqueios de criatividade uma hora seja para o que for, mas to esperando tu recompensar em kk bjoo Duda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode deixar que eu vou recompensar Duda, kk obrigada pela paciência de verdade *--------*

      Excluir
  3. Amei!!!!!!!!!!!!!!!
    Vou esperar vc se redimir, mas eu te perdoo, sabe ás vezes eu chego a pensar q 2014 foi um ano tão difícil!
    Por vários motivos não só pela copa do mundo, mas por várias coisas q aconteceram....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente foi um ano bem complicado, muitas mudanças aconteceram também, e pra piorar teve a copa também neh... Mas 2015 vem com tudo! Que seja muito melhor do que 2014 uhuul ♥

      Excluir
  4. Finalmente tava quase morrendo aqui mais tudo bem e que final já to ansiosa para a sua prossima fic tenho certeza que eu vou amar Bjs Xx Nicole ;D

    ResponderExcluir
  5. divulga? http://cms.iludindo-com-one-direction.webnode.com/

    ResponderExcluir