Longfic - / Believe in Me (Parte 3)

| | |
Capítulo 03 - As lindas mentiras, a verdade feia

SeuNome P.O.V's

Já estava fim de tarde, eu ainda me sentia bastante confusa mas decidi acreditar que se não ficasse pensando em busca de respostas seria melhor. Fiquei explorando minha casa e achei um notebook de ultima geração num canto do meu quarto, fui liga-lo e fiquei ali na cama mexendo por um tempo. Comecei a pesquisar o meu nome no Google e acabei por achar meu perfil numa rede social. Ao passar uns dez minutos vasculhando ali, acabei descobrindo algumas coisas que respondiam algumas coisas sobre minha nova vida. Eu trabalhava como jornalista de moda, tinha um blog sobre moda onde colocava informações sobre desfiles em todo o mundo. Olhando os amigos, achei aquela maluca do Peru, e também vi que tinha amigos de dezenas de países, muito amigos. Também haviam fotos minhas, olhando-as, eu não havia envelhecido praticamente nada, assim como Louis e os meninos. Eles continuavam os mesmos idiotas como mostrava minhas fotos com eles. Meu Deus, eu disse isso mesmo? Sim! Eu tinha mais de mil fotos com os garotos da One Direction, e fora outras só com o Louis. Achei fotos minhas em Paris e Milão, com celebridades e outras pessoas que eu não conhecia, assim como outros lugares que não consegui reconhecer. Em outros sites de celebridades haviam muitas fotos de paparazzi tiradas de mim e Louis saindo de festas, viagens e de passeios, eles faziam de tudo pelo visto para conseguir fotos e informações. Não dava para acreditar, estava completamente paralisada de novo, nunca imaginei que teria fotos minhas tiradas por paparazzis e ainda mais...haters. Sim, eu tinha muitos deles que xingavam e falavam coisas horríveis de mim na internet pelo que pesquisei. Eu realmente fiquei impressionada por não ligar para nada daquilo, eu estava com o cara que sempre quis e tinha tudo que eu queria! A palavra "sonho" vinha toda hora tentando explicar aquelas coisas mas eu já tinha notado que não era e que eu não iria acordar.
         Uau! Eu sou importante! Como foi que isso aconteceu? Dei um pulo da cama e fui até o espelho enorme que tinha ali na penteadeira. Fiquei me olhando e sorri. Tomei uma decisão rápida. Eu tinha tudo, não é? Tinha dinheiro, um noivo que me amava, um bom emprego e amigos, viagens, roupas...eu tenho tudo que alguém pode querer. Só algumas pequenas coisas mudaram, mas, isso acontece sempre, normalmente quando as pessoas crescem, perdem amigos, ganham outros, se afastam da família e etc. Eu não precisava deles. Eu tinha o mundo agora. "Eu prometo a mim mesma que não vou mais pensar em como isso aconteceu, eu tive sorte -não sei como- de conseguir avançar para o futuro e não vou mais reclamar. Se Deus escolheu isso, então eu vou viver isso sem tentar voltar ao passado, que se dane as coisas que perdi, eu só tenho a ganhar agora".

Ouvi meu celular tocar com aquela música irritante da abertura do 'Barney e seus amigos' e saltitei até ele louca para tirar aquele toque, atendi e perguntei animada:

- Alôôôu?!-ah, então adulta eu ainda faço isso.
- Oi, SeuNome.
- Quem está falando? Desculpa se eu não me lembrar de você é que eu ando meio esquecida. -menti tentando parecer convincente. 
- É a Amélia.
- Uhum...continue...-olhei minhas unhas.
- Não queria atrapalhar, sei que é ocupada. Mas queria perguntar onde está nesse exato momento. O seu noivo está que nem louco te procurando, sabe? Ele acabou de sair de uma reunião e pediu que eu ligasse. A senhorita ainda não confirmou se vai estar essa noite na festa da Paris Hilton.
- Na festa d-de quem?
- Paris Hilton. -riu diante da minha surpresa.
- É claro! Claro que sim! Que horas?
- O senhor Tomlinson vai passar aí para busca-la as...-ouvi ao fundo a voz de Louis e sorri- Ele disse as dez. E...a sua amiga Isabelle está tentando falar com a senhorita faz doze dias. Vou pedir que ligue agora ok?
- É claro.
- Okay, tchau. Boa festa e feliz aniversário atrasado.
- Obrigada!-ela desligou e fiquei olhando meu perfil esperando a outra ligação. Não demorou nem cinco minutos e o celular toca de novo. Maldito toque. Atendo.
- Alô?
- Buonanotte, SeuNome. -uma mulher disse com sotaque.
- Olá. No hablo your língua. -ela riu e eu também.
- SeuNome querida, finalmente consegui falar com você.
- Pois diga, mas antes, quem está falando?-balançava meus pés sem parar.
- É Isabelle, sua amiga de Milão.
- Oh meu Deus, oi!-rimos. -Como vai aí?
- As coisas von muito bem. Estamos todos sentindo sua falta! Eu vou ser rápida pois tenho um compromisso para ir essa noite, queria que você viesse aqui daqui a três semanas para me ajudar em um desfile como da ultima vez. Mas desta, eu adoraria que você desfilasse.
- O QUÊ? Tá de brincadeira? Eu sou só jornalista, eu...sou só jornalista, não modelo e...
- Mas entende de moda. O seu blog é conhecido mundialmente e você recebe propostas diariamente, amamos suas matérias. Por favor, non recuse!
- Bom, eu...-pensei rapidamente- Okay, eu aceito.
- Bravo! Muito obrigada! Ligarei com antecedência para busca-la no aeroporto, tenho certeza que será o melhor desfile que Milão já viu.
- Obrigada pela oportunidade, eu vou amar ir aí pela primeira vez e...
- É a segunda querida!-riu. 
- Ah! É verdade. -droga, tinha esquecido. -Quis dizer que vai ser como se fosse a primeira vez.
- Sem dúvida. Até mais, SeuNome!
- Até mais. -desliguei e joguei o celular na cama. 

Imediatamente levantei da cama e comecei a pular igual uma maluca pelo quarto. Meu Deus! Minha nova vida é maravilhosa! Dancei sem música por tudo ali e aí fui mudar o toque insuportável do meu telefone por um muito mais maduro. Da abertura do Bob Esponja. Agora sim. Que foi? Eu era feliz assim, que me julgassem. Fui tomar um bom banho quente e demorado ao perceber que havia uma banheira de hidro massagem, só pensando nas coisas boas que ainda iriam acontecer, eu queria mesmo me iludir depois de tanto tempo evitando isso, que se dane. Tudo só estava começando, eu podia sentir. Saí do banho e fui procurar uma roupa, o que foi complicado porque eu fiquei muito indecisa diante de tantas maravilhosas. Em seguida procurei um sapato de salto que combinasse com o vestido vermelho que escolhi. Vesti-me e fui fazer uma maquiagem clara apenas deixando os olhos marcados após colocar uma jaqueta curta por cima. Fiquei um tempo afrente do espelho me admirando pronta, se com dezesseis anos me visse daquele jeito e com 23, eu não me reconheceria. Sorri orgulhosa do resultado, peguei uma bolsa e coloquei algumas poucas coisas dentro. Depois coloquei uma jaqueta por cima para complementar o visual e balancei a cabeça me sentindo pronta. Apaguei a luz do quarto e desci as escadas, fazendo uma pose no escuro. Eu realmente estava me sentindo bem. Ri daquilo e na mesma hora ouvi uma buzina vinda lá de fora. Fui correndo até a janela e puxei a cortina, olhando um carro lindo de vermelho parado, e um homem ainda mais saindo dele vestido com uma calça curta que não cobria seu calcanhar, com um vans escuro no pé e uma camiseta azul linda estampada. Eu abri a porta e olhei para ele que sorriu para baixo de uma maneira tão fofa que eu quase esqueci de fechar a porta. Assim que voltei e fiz, desci os degraus sorrindo e fui até ele que ainda olhava meio sem graça para baixo. Já tinha imaginado aquela cena tantas vezes e ali estava eu...
Me aproximei, atravessando a rua e ouvindo meus saltos no chão, fui até ele e levantei sua cabeça com meu dedo fazendo-o me olhar. Assim que ele fez, sorriu e meu deu um beijo nos lábios. Eu envolvi meus braços em volta de seu pescoço o abraçando e sentindo seu perfume de olhos fechados. Então aquela era a sensação de abraçar Louis Tomlinson. Queria ficar ali me sentindo protegida nos braços dele para sempre, sentindo aquilo que sempre sonhei desde o começo da minha adolescência e mal podia acreditar que agora era só meu e de mais ninguém, eu consegui que ele me amasse! Meu deus, será que estava mesmo acontecendo aquilo? Eu queria gritar ao mesmo tempo que queria ficar em silencio só sentindo. Ele então nos separou e abriu a porta do Mini Cooper pra mim.
           Já estava sem graça, mas quando ele deu a volta e entrou fiquei ainda mais. Colocou uma música bem louca que mal dava para acompanhar a letra e aquele clima estranho foi quebrado rapidamente. Era como se eu já o conhecesse a muito tempo, embora não fizesse nem um dia. Na verdade eu o conhecia, mas ele não a mim. Então lembrei que já estávamos noivos e ele devia saber tudo sobre mim também! Aquilo era assustador.

Chegamos cantando como loucos -era incrível como me soltei facilmente com ele, graças a Deus não fez perguntas do porquê de eu ter saído correndo de manhã do hotel-, a uma mansão branca com um enorme portão. Havia ali uma fila enorme de carros chiques para entrar, eles davam ao segurança no portão um bilhete ou algo parecido. Eu olhei assustada para Louis.

- Não esquenta, amor. Tá aqui, ó. -procurou nos bolsos e fez uma cara de decepção.
- Ah não Louis! Você perdeu?!
- Perdi nada!-disse e tirou do bolso rapidamente me mostrando os dois bilhetes. Eu suspirei enquanto ele ria. Quando chegou nossa vez, Louis estendeu os bilhetes e o segurança nos mandou estacionar ali dentro. Louis achou uma vaga e parou o carro dele. Ele parou ali naquele ambiente escuro e eu vi pelo retrovisor várias pessoas entrando, mas nós continuávamos ali parados em silencio, ele olhava para o painel do carro enquanto eu estava virando um tomate de tão corada. Era bem clichê, mas eu era realmente uma só uma adolescente comum e ele um garoto famoso mundialmente. 
- SeuNome, você ainda me ama?-pediu parecendo triste.
- Por que você acha que não, Louis?-ele sorriu tristemente.
- Eu não sei, você anda estranha ultimamente...
- Eu te amo muito. Você não faz ideia do quanto. Das noites que eu chorei por sua causa porque sabia que nunca te conheceria, e pelas noites que chorei por ter certeza. Dos milhares de sorrisos que eu abri só de ver uma foto nova sua sair na internet, das noites que sonhei em ser sua namorada ou sequer conhecer você, do quanto quis que você me amasse e o quanto eu queria ser bonita e famosa o suficiente para você me amar. E principalmente as coisas terríveis e verdadeiras que ouvi das pessoas, aquela frase "Ele nem sabe que você existe". Eu te amei mais do que a mim mesma, e agora você está aqui na minha frente e eu não sei explicar como estou me sentindo. Acho que esse sentimento não tem nome, mas ele existe e é o melhor do mun...-antes que eu terminasse ele me beijou. Fechei os olhos sentindo seus lábios se moverem nos meus me levando ao céu, sua mão no meu maxilar segurando meu rosto e eu me senti completamente dele. Ele me soltou e me abraçou, puxando meu corpo. Me peguei em seus braços novamente, com a cabeça deitada em seu ombro. Quando tomei distancia de Louis, abri a porta e o vi fazer o mesmo.

Andamos de mãos dadas até a entrada -eu devia estar sorrindo como uma idiota-, onde de cara tinha uma enorme fonte iluminada. Eu estava novamente deslumbrada com a grandeza das coisas, e principalmente da beleza delas. As pessoas entravam uma com a roupa mais cara que a outra, eu podia jurar que já tinha visto uns quatro famosos só nos dois minutos que estávamos ali. A música era muito alta, e ao adentrarmos a mansão, de cara haviam muitas pessoas dançando, bebendo e se divertindo. Eu fiquei apenas observando o lugar quando Louis disse que ia pegar uma bebida pra nós. Fiquei ali sozinha em meio aquelas pessoas quando vi Harry e os meninos, antes que pudesse fazer qualquer coisa, senti meu coração acelerar demais, Harry acenou com um sorriso no rosto e eu me aproximei deles. Assim que cheguei perto fui surpreendida por um abraço de Niall, em seguida do Liam e eu já estava com o rosto da cor do meu vestido. Cumprimentei os meninos que eram muito animados, exatamente como eu sabia que eram. Várias garotas tentavam chamar a atenção deles até de forma vulgar e eu não estava gostando nada. Logo vi a Eleanor se aproximar. Eu sorri sem mostrar os dentes pra ela que se aproximou ainda mais de mim segurando um copo de champanhe -mais ou menos como quase todas as fotos que eu me lembrava de festa dela-.

- Oi SeuNome!
- Oi Eleanor. Nos vimos mais cedo.
- É verdade, agora você parece mais calma. -disse rindo e eu revirei os olhos discretamente. -E está vestida com algo maior que uma camisola. Gostando da festa?-assenti.
- É a primeira que eu venho. -ela riu outra vez. Ah droga, esqueci de novo.
- Você é uma graça. Até parece...-fingi um riso.
- É...pois é...

Louis se aproximou de nós com uma taça de champanhe em cada mão e eu sorri pra ele. Estava prevendo um clima estranho, mas lembrei que a Eleanor nunca foi namorada de Louis naquela minha "vida maluca". Mas a cara que ele fez quando parou do meu lado não foi nada boa, e ela desviou o rosto.

- Não achei que viria, Calder.
- Estou por aí Louis, você sabe. Eu gosto das festas. -eu olhava para os dois confusa. -E o casamento já foi marcado?-eu estava gelada, sentindo meus pelos do corpo inteiro se arrepiarem.
- Ainda não, vai ser em breve. Quando for mais conveniente para a banda e para o trabalho da SeuNome. -sorriu pra mim e eu retribui. -Eu te amo querida.
- Eu também te amo, Louis. -ele me deu um beijo no rosto e a cara da Eleanor não foi muito boa. Eu senti agora mais do que nunca como aquilo estava esquisito.
- Acho melhor eu ir andando, tem muitas pessoas para cumprimentar...-Louis assentiu de cara feia. Ela murmurou "tchau SeuNome" e saiu andando, acabamos por perdê-la de vista em meio a tanta gente.
- Que merda foi aquela, Louis?
- Porra SeuNome, que foi?-ele parecia meio nervoso agora.
- A Eleanor. Por que tratou-a daquela maneira? Não que eu goste muito dela mas acho que foi grosseiro. Sei lá, agora que ela apareceu você está nervoso também.
- Eu odeio essa garota, amor.
- Por quê?
- Ham, você está brincando né? Ela já se entrometeu no nosso namoro várias vezes, tentou separar a gente. Não quer que nós casemos, não dá pra ver? Mas a duas semanas vocês conversaram e se desculparam pelo visto.
- Er, pelo visto sim.
- Hm, não quero te incomodar com isso. Vamos aproveitar a festa. -levantou sua taça e eu bati a minha na dele num brinde. -Á nós.
- A nós. -repeti e bebemos. Mal esperava para estar casada com Louis! Aquilo tudo era tão eprfeito que me assustava.

Nós começamos a dançar, mesmo eu me sentindo com um pouco de vergonha, todos esperavam que eu dançasse já que pelo visto eu ia a um monte de festas toda hora e devia sempre dançar de me acabar. Louis se mexia de acordo com a música e eu coloquei a mão na boca rindo e mandando-o parar de rebolar daquele jeito. Logo o lugar ficou entupido de gente, todos bebiam de mais e dançavam muito, eu não consegui achar a Paris Hilton mas o tanto de gente famosa que nos cumprimentou eu não conseguia nem contar. Uma famosa que eu não conhecia subiu numa mesa enorme e começou a dançar com uma garrafa de vodka na mão. Eu comecei a rir mesmo sem conseguir enxergar muito bem com tanta gente assim na frente. Louis me levantou e me colocou sentada nos ombros dele com dificuldade. Eu abri os braços soltando um grito enquanto ria da mulher que dançava, aquilo era muito engraçado, todos jogavam dinheiro e falavam coisas que a encorajavam ainda mais a dançar provavelmente já bêbada.

- Como é que tá aí em cima?-gritou Louis rindo sem ver nada.
- Acho que ela vai tirar a blusa!-gritei de volta.
- Opa! Quem quer subir agora sou eu.
- Louis, cala a boca!-ele riu enquanto ficava balançando o corpo para me segurar, haviam dezenas de pessoas a nossa volta tornando o lugar sufocante.
- Estou brincando amor!- me deu a taça dele. -Joga isso nela!
- Não vou fazer isso!
- Vai, tá todo mundo jogando coisas.
- Mas é dinheiro!
- Tanto faz, vai SeuNome, nem vai pegar nela sua mira é ruim. -eu gargalhei e joguei a taça acertando com tudo na cabeça da mulher. Ela caiu na mesma hora da mesa e todos pararam com o barulho e olharam para mim e Louis. Ele me colocou no chão e quando os outros finalmente voltaram a dançar e a beber, Louis me puxou discretamente para o andar de cima onde também acontecia a festa e tinha bastante pessoas se agarrando e bebendo ao som de David Guetta. Louis me puxou para um canto me apertando na parede perto da escadaria e me deu um beijo agressivo, apertando meu corpo e puxando meus cabelos. Aquilo provavelmente era a coisa mais legal que já tinha acontecido comigo e um cara. E ele não era qualquer. Era o cara que eu desejei. Em meio ao beijo, que aliás que estava retribuindo com todo o amor que sentia por ele, umas pontadas na minha cabeça começaram, assim como algumas palavras em uma língua estranha que me tirou completamente daquele clima intenso. Eu soltei de Louis sentindo as pontadas aumentarem, eu soltei um pequeno grito por causa daquelas frases que na primeira vez nesse dia, me fez recordar de tudo.
O feitiço. 
Ele perguntou se estava tudo bem, ofegante, sinalizei que sim mentindo com a cabeça e Louis me deu dois selinhos seguidos e sorriu com a testa colada na minha.
- Tá maluca, SeuApelido? 
- Você que me andou jogar a taça nela.
- Mandei jogar a bebida só, não com a taça junto. -ria, mas eu não estava nada bem sentindo uma certa tontura.
- Podia ter deixado claro. -ele riu. -Tenho que ir no banheiro, já volto.

Me soltei de sua mão na minha cintura e fui andando meio boba pelo corredor, desviando das pessoas e procurando uma porta que aparentasse ser do banheiro. Logo vi umas mulheres saindo de uma porta que parecia aparentava e eu fui até ali, se não fosse banheiro o que seria? Um quarto em que estavam se agarrando? Nossa, que pensamento idiota. Entrei ali e agradeci por ser o banheiro. Me apoiei na pia e joguei um pouco de água no meu rosto e pisquei com força. Encarei meu reflexo no enorme espelho mandando aquelas frases na minha cabeça para longe com custo, o que era aquilo? As memórias da noite passada, ou melhor, da noite do meu aniversário de 16 anos, me tiraram daquela 'vibe' em que eu estava de curtição. Meu coração pulsava forte e me toquei de tudo. Mas...o feitiço tinha mesmo dado certo! Foi aí que me toquei finalmente. Quando eu desejei...meu Deus! Aquela mulher não estava fazendo fingimento nenhum, ela sabia que o que eu desejasse aconteceria! Mas como...? Por que os astros, universo, forças de sei lá o que abriram uma exceção pra mim? Por que funcionou?! Levei a mão a boca, realmente abalada ao me tocar de tudo isso. Respirei fundo. Então quer dizer, que eu simplesmente perdi os últimos oito anos da minha vida na qual aconteceram tantas mudanças e...nunca mais poderia voltar? Por mais que para qualquer um, e inclusive para mim em primeira vista aquilo parecesse maravilhoso, a vida que sempre sonhei, eu estava agora com muito medo e um pressentimento ruim me tomava por inteiro. O que eu faria a partir de agora? 

Quando fui fechar a torneira meu celular apita. Sequei as mãos e o peguei sentindo-me trêmula, vendo que tinha recebido uma mensagem.

"Oi amor. Eu sinto sua falta, parece que não te vejo a mais de uma semana. Você está sempre ocupada, eu sei, mas quero te ver logo pra matar a saudade. Quando vai ser o seu casamento com aquele lá? Já tá planejado? Eu queria ir aí na sua casa e dormir abraçado com você como da ultima vez antes de você se casar, sinto falta do seu cheiro, do seu cabelo, do seu riso, da maneira como você é apertada pra mim, e como geme meu nome. Quando você estiver sozinha na sua casa me liga que vou aí. Sei que não é muito seguro aparecer do nada. 
xxx J. "

- Q-quem é esse?- murmurei.


Fechei os olhos não acreditando naquilo. Eu estava traindo Louis? Não, isso não é possível...eu não seria capaz disso. Eu o amo tanto, eu sonhei tanto tempo em conhece-lo e agora que sou sua noiva estou o traindo? Meu Deus, eu estava com nojo de mim mesma. Pelo visto não conheço essa SeuNome que me tornei. Guardei o celular de volta na minha bolsa após apagar aquilo e saí do banheiro.

CONTINUA...

8 comentários:

  1. AMEI! Melhor longfic já escrita.
    CONTINUA DIVA

    ResponderExcluir
  2. Amei ficou divo dá hora vc é íncirivel

    ResponderExcluir
  3. Perfeição quero saber quem é "J" agora tá maravilhosa essa long Lizzy ◕‿◕
    continua logo !

    ResponderExcluir
  4. lendo tudo pela 2 vez e não me canso

    ResponderExcluir
  5. Vão me fazer chorar ? Vão me fazer derreter quando eles chamam um ao outro de amor ? Essa fanfic ta acabando cmg, porra, mais que caralho ! Tô até prevendo mais momentos romanticos suas longfics são as melhors

    ResponderExcluir
  6. ´´tá maluca seupelido? mandei jogar a bebida nela , não com a taça junto.´´ owwnt ashuahsuasn ri demais
    #amando

    ResponderExcluir