Danger In Love - Capítulo 16 / 2ª Temporada

| | |
- Pior do que a morte

Toda vez que fecho meus olhos é como um paraíso sombrio. Ninguém se compara a você, eu temo que você não estará esperando do outro lado. - Lana Del Rey | Dark Paradise
Justin Bieber P.O.V's

    Megan havia saído com Richard, o que achei estranho. Se a conheço bem, ela não iria sair tendo acabado de terminar um relacionamento de anos. Ela usava uma blusa dourada de cetim e calças jeans pretas. Usava um salto não muito alto, típico. Seus cabelos estavam muito cacheados, certamente fez babyliss, o que fez com que seu cabelo ficasse mais bonito. Richard segurou a sua mão e Megan a apertou, dando um meio sorriso em seguida. Eles certamente iriam para uma festa, e eu não sei se Richard estava tentando ficar com ela ou se apenas estava a distraindo para não passar horas chorando. Eles saíram, e eu decidi seguir. Queria saber se as intenções de Richard eram boas ou ruins. Mesmo que Megan confie nele e eu também, nem sempre era bom confiar.
    Eles entraram em um carro, certamente haviam alugado um. Esperei eles saírem e decidi pegar um táxi que estava bem perto dali. Entrei e fiquei olhando o carro em que eles estavam, o sinal estava vermelho. Esperei meio minuto e finalmente o sinal abriu. O motorista do táxi pigarreio.
Motorista: Para onde vai?
Eu: Siga aquele carro branco. - Apontei para o único carro branco que estava em nossa frente.
Motorista: Parece nos filmes. - Ele riu e eu dei um sorrisinho sínico.
Eu: Não faz ideia de como parece com filmes.
    Ele deu partida no carro, os seguindo. Fazia horas que Louis havia saído e ainda não tinha voltado, Eleanor estava preocupada temendo que algo de ruim havia acontecido com eles. Seja lá o que eles haviam inventado de fazer, coisa boa não era. Eleanor sabia de algo e isso a preocupava. Teria algo relacionado a JK? Ou ela sabia que alguma coisa de ruim poderia acontecer com os outros? Pensamentos iam e viam em minha mente enquanto o táxi seguia o carro de Megan e Richard. Eles estariam rindo agora? Se divertindo? Megan não ficaria sorrindo se terminasse um namoro de anos. Não sou curioso, mas acho que Richard tem segundas intensões com Megan.
Motorista: Parece que eles estão indo para uma boate. - O homem em minha frente me dirigiu a palavra.
Eu: Lugar estranho para uma pessoa ir quando termina um namoro de três anos. - Comentei.
Motorista: Era a sua namorada? - Perguntou curioso.
Eu: Não, é a ex-namorada de um amigo meu. - Ele estacionou e eu fiquei olhando para o carro dos dois, eles ainda não saiam, o que significava que estavam conversando ou se pegando.
Motorista: Ela o traía?
Eu: Não. - Neguei. - Mas existe uma história de que ele a traiu, mas eu não acredito nisso.
Motorista: Quem é esse seu amigo? - Dei um suspiro e voltei a olhar para o carro, demorando um pouco para responder a pergunta do curioso motorista que certamente esperava eu sair e pagar a viagem.
Eu: Infelizmente eu não tenho permissão para lhe responder esta pergunta.
Motorista: Então tá, né! Fazer o quê?! - Finalmente os dois saíram do carro, entrando na tal boate. Megan parecia não estar querendo entrar, mas ele insistia. Seria errado eu querer levá-la de volta para o hotel?



Morgan Collins P.O.V's

    O suor escorria pela minha testa e caía devagarinho até finalmente pingar em minha coxa descoberta pelos rasgos que Kennedy fez em minha calça. Ele era mais cruel do que eu esperava. Eu esperava que ele me sequestrasse e me ameaçasse, ou talvez me matasse, mas eu nunca consegui imaginar que ele iria me estuprar. Com as gotas de suor, também vinham as lágrimas quando o vi sorrindo ao ter completado o seu trabalho imundo e doentio. Seu sorriso maldoso e vitorioso me assustava. Se ele era capaz de me estuprar, o que mais ele estaria preparando para a Megan? Gritei ao vê-lo pegar um facão e aproximá-la de mim devagarinho. Joshua Kennedy Campbell era um louco! Ele ainda me encarava, mas o sorriso em seu rosto havia desaparecido e ele estava com uma cara mais séria.
Kennedy: Você foi uma boa menina hoje. Quem sabe eu não a libere? - Ele pensou um pouco. - Mas não! - Tentei falar algo, mas o pano que tampava a minha boca não me deixava falar absolutamente nada. - Quer falar algo? Bem, eu posso abrir uma exceção! - Ele lentamente tirou o pano e deu um meio sorriso.
Eu: Você é um monstro! Um monstro! - Eu pensei que isso o afetaria, mas ele só alargou o seu sorriso.
Kennedy: Para o seu desespero, monstro é o meu apelido.
Eu: Porque não me mata logo de uma vez? Não seria bem mais fácil?
Kennedy: Matar você? Não, muito fácil! O que eu tenho pra você é um destino pior que a morte, na verdade, um destino pior que a morte antes de você dizer um lindo olá para a dona morte.
Eu: Você é louco! - O encarei bem e ri. - E essas roupas pretas? Está de luto temível Kennedy Campbell?
Kennedy: Ninguém te contou, querida? Preto é a minha cor!
Eu: O que você ganha fazendo pessoas sofrerem?
Kennedy: Vingança!
Eu: Vingança nem sempre é a resposta, sabia? - Comecei a fazê-lo ficar falando, era o tempo que eu tinha para poder tentar esperar alguém reparar que eu sumi e finalmente vir atrás de mim.
Kennedy: Pra você pode não ser, mas e para mim? Sabia que as pessoas tem opiniões diferentes?
Eu: Sei, eu sei.
Kennedy: Qual é a sua opinião sobre o caso incesto da Megan e do Jack?
Eu: Uma mentira, e que você inventou tudo isso. - Ele riu.
Kennedy: Uma vergonha, você quis dizer! E enquanto você acha isso vergonhoso, ela acha divertido. Se não estivesse namorando com Louis, ela certamente continuaria beijando o irmão. Sorte que é apenas beijos, não é? Se fosse outra coisa?
Eu: Ela não está mais namorando com o Louis! - Afirmei. - Ele a atraiu!
Kennedy: E você tem certeza disto?
Eu: Kennedy, eu vi com os meus próprios olhos! - Ele levantou uma das sobrancelhas e gargalhou. - Do que está rindo, sue idiota? Esta conversa está me deixando desconfortável, porque não me mata logo?
Kennedy: Morgan, Morgan, Morgan...
Eu: O que está aprontando? - Perguntei ao vê-lo dar um sorriso sapeca.
Kennedy: O que eu aprontei? O que Hebe e Katherine aprontaram, você quis dizer. Achei que vocês fossem um pouco mais inteligentes, pelo menos, era assim que aparentavam ser quando tentavam descobrir quem eu era. - Ele falava e apontava a faca para mim. Sentado em minha frente, ele sorria maleficamente, e isso não era nada bom. Kennedy parecia estar ficando louco!
Eu: Do que está falando?
Kennedy: Elas armaram tudo isso! Louis nunca traiu a Megan, apenas pensou em fazer isso quando achou que ela o traia com o Kennedy ou com o Liam. Vocês caíram na armadilha facilmente, tão fácil quanto ser o mais cuidadoso possível para sabotar o carro dos pais da Megan naquele dia.
Eu: Não foram cuidadosos o bastante, deixaram uma unha das suas companheiras. - Ele sorriu.
Kennedy: Eu queria que aquilo realmente caísse, tudo o que aconteceu foi armado, menos a parte em que Will descobre quem eu realmente sou. Eu tinha que tomar alguma providência, mesmo sabendo que ele não iria me denunciar para não ver a pobre irmã sofrer vendo o filho preso na cadeia.
Eu: Will? Policial Will? O que ele era seu?
Kennedy: Meu tio. - Respondeu, frio e sério.
Eu: Como conseguiu planejar isso tudo? Como conseguiu fazer com que ninguém suspeitasse?
Kennedy: Isso foi simples! Juntando Megan e Louis e os fazendo se esquecer um pouco que alguém queria vê-la sofrer e matar quem chegasse perto de descobrir quem eu era.
Eu: Como assim você os juntou? - Eu não estava entendo. Do que ele estava falando?
Kennedy: Louis era apaixonado pela Megan desde quando a viu saindo da casa da árvore do quintal da antiga casa em que ela morava, foi lá onde eles se conheceram, não foi?

--Flashback On--
Eu vi quando ele disse para si mesmo que faria o possível para ver Megan se tornar amiga dele, e, quem sabe, algo mais. Eu planejava tudo isso antes mesmo de você vir até mim e dizer que faria uma pequena brincadeirinha com a Megan. Quando disse isso, encontrei a minha chance de começar a trabalhar em meu plano mais cedo do que eu esperava. Achei que teria que esperar um pouco mais, mas você simplesmente veio até mim e facilitou o meu trabalho. Você sabia que sempre foi, por qual motivo você simplesmente não contou que era uma brincadeira? Os dias se passava, e eu decidi que era a hora de me matricular naquela escola e fazer Louis sentir ciúmes, só assim ele conquistaria Megan e eles se preocupariam mais em namorarem do que com as ameaças que eu mandava. Antes do meu primeiro dia de aula, eu invadi a casa de Louis tentando descobrir se ele realmente gostava dela ou seria apenas mais uma em sua... 'pequena' listinha. E o que descobri foi impressionante!

- Você não faz ideia de como eu me sinto quando ela sorri para outros cara, Harry. Tenho medo de ela não sentir o mesmo, e isso acabar destruindo a nossa amizade. Harry, eu não sei se vou aguentar passar mais tempo sem poder finalmente abraçá-la sabendo que é minha e sentir o sabor do beijo dela. Será que... Você me entende? Você já passou por um momento assim, Harry?


Era a minha chance perfeita, tudo estava dando certo! Eu não precisei fazer nada, vocês mesmo estavam se jogando no perigo e nunca perceberam isso. Naquele dia em que apareci na vida de vocês, decidi fazer com que Louis sentisse ciúme. Conversei um pouco com Megan, e notei que Louis sentiu um pouco de incomodo em relação a isso. Meu plano não podia falhar!
- Megan Parker?
- Sim! E você deve ser o Kennedy, não é? - Eu assenti. - E como me conhece?
- Aqui em Londres você pode ser uma garota normal, mas em Nova York é uma das melhores dançarinas que já vimos! - Menti a respeito de Nova York, e ela acreditou. Tão boba, tão Megan. Eu havia publicado o vídeo, e com o tempo, ele se tornou um sucesso, o que foi bom para ela. Eu sabia que ela havia me achado estranho, mas ainda assim arriscou em ser minha amiga. Ao perceber que Louis estava agindo de forma estranha, ela o chamou e ele a ignorou, a fazendo chamar a sua atenção mais uma vez.
- Deu pra ficar surdo agora? - Escondido detrás do muro da escola, eu conseguia ouvir o que eles falavam. Uma conversa no qual faria com que o futuro fosse cheio de sofrimento tanto para os dois, como para os amigos que dali em diante apareceriam. Jay, é um exemplo.
- Porque quer falar comigo? Porque não vai conversar com o seu novo amiguinho?
- Hã? Seria o que estou pensando, Louis? Você está com ciúmes?
- Mas é claro que não! Porque eu teria ciúmes de você se não temos nada? - Ele tentava desfaçar.
- Mas bem que poderia ter...
- O quê?
- Ah, nada! Apenas pensei alto!
- Mas eu ouvi, não muito bem mas ouvi! - Aquela conversa estava me cansando. Achava que o que eu esperava não iria acontecer naquele dia, mas eu estava completamente enganado em relação a isso.
- Foi bobagem, esquece!
- Então isso pra você é bobagem? Então eu sou um completo idiota, pois para mim foi maravilhoso, um sonho realizado! Foi como se uma luz estivesse aparecido na minha frente, uma esperança de ser correspondido. Mas vejo que não...
- Do que você está falando?
- Do que eu sinto por você! Eu amo você, eu gosto de você! Será tão difícil de entender? - Ele finalmente estava colocando tudo o que sentia para fora. E se não fosse por mim, nada daquilo teria acontecido, nem mesmo o tão esperado beijo de ambos. Dei um meio sorriso e continuei observando os dois, que passaram cerca de dois minutos em silêncio.
- Louis...
- O que foi? - Ele perguntou um pouco ignorante, e Megan pareceu não se incomodar com isso. Fiquei feliz em ver que ela o puxou para o primeiro beijo de ambos, o beijo que poderia levá-los para o sofrimento, para a morte. E que beleza de morte seria essa? A morte de Megan Parker seria a minha vitória, a minha vingança por tudo o que ela fez a mim, apesar de não se lembrar.
Mas então eu descobri que a morte seria muito fácil, e que isso seria o que ela mais iria querer quando um dia visse todos a quem ama estarem mortos. E eu mudei os meus planos e reservei um futuro diferente para a Parker, um futuro pior do que a morte. Matando o seu esperado filho, descobrindo a doença de um grande amigo, ser traída pelo namorado e ainda por cima ter a melhor amiga sequestrada deve ser muito doloroso para uma pessoa que aparenta ser tão independente e fria. Mas no fundo Megan Parker não passa de uma garotinha com sentimentos frágeis, que se pisasse em uma formiga, ela choraria. O mundo dá voltas, Morgan. Megan já teve a sua vingança quando descobriu que eu publicava vídeos seus se vestindo, agora é a minha vingança por quase ela ter me matado, e ainda por cima quase ter matado toda a minha família.
--Flashback Off--

    Ele tinha muitos bons motivos para se vingar de Megan, e isso eu não podia negar. Mas eu não escapava disso tudo, eu a ajudei a explodir a garagem, assim como eu também o esnobava. Se eu pudesse voltar no tempo, mudaria tudo o que eu fiz, tudo o que a Megan fez. Assim pouparíamos a vida de muita gente que se sacrificou para poder nos ajudar, tentando descobrir quem era JK. Eu sempre soube quem ele era, mas tinha medo de estar enganada. Ele disse que somente iria dar um susto nela, e quando eu digo susto, achei que ele iria assaltá-la e depois dizer que isso foi pegadinha da amiga aqui. Mas não, eu só melhorei as coisas para ele. Parte disso é culpa minha, e se não fosse por mim, Megan nunca teria passado por essa tortura. Nem ela nem ninguém.

Continua...
Novamente peço desculpas pela demora, meu pai me botou pra fazer milhares de coisas em casa e sempre dizia que eu ficava no pc demais olhando para cinco garotos que simplesmente não sabiam que eu existe (o que não é mentira, mas um dia eu mudarei isso). Minhas aulas voltaram, e eu estou tendo muitos deveres, e tudo o que eu preciso agora é um descanso. Re-organizei a minha agendinha e pretendo segui-la, isto é, se a preguiça se conformar que eu escolhi outra pessoa não ela. Também fiquei meio triste pois a minha série preferida tá em hiatus, Peter Pan morreu e é vilão e com a triste história de Como Treinar o Seu Dragão 2. Eu saí do cinema chorando, ele era um dos meus personagens preferidos :( Ronivany macumbeira, só espero ela num jogar praga nas salas do nono ano
Bem, eu espero que tenham gostado!

10 comentários:

  1. Aaaaah finalmente ! Saudades do jus ♥
    Aiin , oque vao acontecer nessa festa em .. e com a morgam ?
    Espero que poste logo o proximo :)
    Continuaaa sté !
    Você tem facebook ? Vou re add (Mariana Santos)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que vai acontecer algumas tretas na festa. Exii!!! A Morgan tá um pouco lascada, já que Kennedy é capaz de tudo.
      O próximo será bem maior.
      Sim, eu tenho face: https://www.facebook.com/stefane.francisca.9

      Excluir
  2. não tem os capítulos anteriores não?
    queria ler do começo, eu gostei muito *--*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui está o link para ler os outros capítulos http://imagine-1-direction.blogspot.com.br/2008/03/danger-in-love.html

      Excluir
    2. legal amor. agora me diz como eu copio o link??? '---'

      Excluir
  3. Quando vai postar o próximo ? Está fanfic está muito PER-FECT !!!!!

    ResponderExcluir
  4. A fic está PER-FECT !!! Quando vai postar o próximo , não demora please !!!!

    ResponderExcluir
  5. Tô quase morrendo de coriosidade para ler o próximo capitulo posta rápido,meu anjo bjs

    ResponderExcluir
  6. To muito curiosa pra saber o final da fanfic, socorro, eu nunca imaginei que seria o Kennedy, continua amor, rápido, please! (sou leitora nova!)

    ResponderExcluir