Wild World - Chapter 01

| | |

- PILOTO



Rose Vincentin P.O.V’S

Fazia uma manhã chuvosa aqui em Londres. Era todos os dias a mesma coisa. Não que eu estivesse farta de toda a fama, mas eu queria muito mudar um pouco de rotina. Mal esperava para que essa sessão de fotos enjoativa acabasse logo, estava faminta. Tudo o que eu podia fazer naquele momento era fingir um sorriso e olhar fixamente para as câmeras.


XXX: Intervalo para o almoço!-voltei a pose normal e estralei as costas, aquilo era muito desconfortável. Fui direto para a mesa de comes e bebes, onde os CâmeraMens faziam um pequeno "intervalo" na maioria das vezes. Peguei um doce na mão, mal esperava para comê-lo. Quando quase o mesmo encostou em meus lábios, ouço uma voz rouca e amigável, porém de uma pessoa nem tanto
- Não faça isso!- me virei despreocupada, mas é claro que era ele. - Não coma isso!
Eu: Poxa, Nicolas! Quem vai me impedir?
Nicolas: Eu vou. Sabe que não pode comer porcaria, tem que manter-se magra!- chamou minha atenção.
Eu: Isso não é justo. Fala sério, já faz 2 meses que eu estou só nas frutas. Posso? Por favor!-fiz manha.
Nicolas: Não! Quer que a mídia a veja como uma baleia sem vida?
Eu: Não exagera, Nick, eu não vou engordar só por comer um docinho.
Nicolas: Não podemos arriscar. Você é uma das estrelas mais famosas do momento. -larguei o doce na mesa e revirei os olhos.
Eu: Eu fui a cantora mais famosa por três anos seguidos, não do momento. -sorri irônica e Nicolas me olhou como se dissesse "Egocêntrica". 
Nicolas: Tudo bem, como quiser. Simon mandou-me avisá-la que tem que se preparar para ir a gravadora. Ele tem planos para você, ele quer que tenha sucesso.
Eu: Mas eu já tenho sucesso!- me gabei.
Nicolas: Não, ele quer que você faça parceria com uma banda. -me animei.
Eu: Isso é ótimo! Espero que seja com o I1Divo!
Nicolas: Ele ainda não me disse nada, mas com certeza vai render muito dinheiro.
Eu: Mas o Cowell deve ter a certeza absoluta que eu sou a mais famosa. -bufei- Será que não pode ser amanhã? Avisa para o Simon que eu tenho que dormir.
Nicolas: Isso é importante e além do mais vai ser um sucesso! É inadiável. 
Eu: Eu nem sei como você consegue trabalhar na Modest. -passei por Nicolas e fui andando, ele atrás de mim falando igual a um tagarela, não conseguia mais aguenta-lo.
Nicolas: Rose, nós precisamos ir até a Modest neste exato momento!
Eu: Mas e o resto das fotos?
Nicolas: Você continua outro dia, o fotógrafo vai entender. -suspirei.

    Nicolas conversou com os fotógrafos e me levou para fora do lugar, conduzindo-me até a grande limousine branca pérola. Ao entrar na limousine meus olhos acabaram a encontrar os de Jason, meu estilista, que estava sentado atrás de mim. Eu estava curiosa para saber o que vinha por aí, o que Simon havia reservado para mim hoje.

                    A voz de Nicolas tirou-me de meus devaneios, havíamos chegado na empresa, Modest. Olhei pela janela e percebi que no lado de fora da empresa haviam vários paparazzi, prontos para registrar qualquer movimento meu. Como Nick sempre me ensinou, eu teria que ignorá-los, qualquer palavra poderia ser usada contra mim nos tabloides, a mídia sempre destorce a história real. Peguei meu celular que havia vibrado, e saí da limousine cercada de seguranças. Comecei a andar concentrada no celular, apenas ouvindo o flash das câmeras. 40 mensagens? Não podia ser verdade, a maioria de fãs, como descobriram meu número? Vou ser obrigada a reclamar com Simon. Se ficarem publicando toda a minha vida e lugares registros pessoais sem a minha permissão desse jeito, vão acabar logo descobrindo onde eu moro, só pode ser brincadeira. Ouço alguém gritar meu nome e quando vou olhar para frente, bato de frente com a enorme porta de vidro que estava fechada. Levantei ainda cambaleando com a ajuda dos seguranças. Que dor de cabeça! Ajeitei minha roupa e olhei para trás percebendo a pior burrada que eu já tinha feito, todos os paparazzi havia registrado a batida. Alguns seguranças seguravam o riso, suspirei mantendo-me calma e ignorando os fracos. Sem pensar duas vezes, entrei no lugar guardando o celular na jaqueta.

 [...]

   Ali estava eu, me sentindo sufocada e pensando no futuro da minha carreira. Não conseguia olhar para o lado sem sentir dor de estômago. Eu os conhecia praticamente de todas as revistas e premiações. Quando o Nicolas disse "banda", eu pensei que seria algo diferente, não a One Direction, uma boyband concorrente. Estávamos sentados em todas as cadeiras que ocupavam o escritório de Cowell que ainda demorava para chegar. Nós nos encarávamos feio, eu os odiava, odiava o fato de estarem interferindo na minha carreira, e o pior disso é que tive que aprender o nome de todos eles contra a minha vontade porque Nicolas disse que Simon quer que fazemos um álbum juntos, um álbum! Quem ele pensa que é? Mas de qualquer jeito sabia que estava perdendo o meu tempo. A porta se abre e Cowell entra sentando-se em sua mesa. Coloquei a mão na cabeça, ela ainda doía pela pancada na porta. 

Simon: Bom dia, crianças.
Harry: Por que estamos aqui?!- perguntou o idiota de cabelo bagunçado de uma forma impaciente. Todos nós estávamos com raiva, e Simon já havia percebido isso pelas nossas expressões. -me levantei irritada e bati as mãos na mesa de Simon com força.
Eu: A questão é a seguinte, titio Simon -ironizei-, eu não quero fazer parceria com banda nenhuma, sendo famosa ou não. Eu não preciso de fama, pode ver, sou muito mais famosa do que todos eles juntos!- apontei os patetas atrás de mim. Eu não estava vendo seus rostos mas tinha certeza que são de indignação. Ele me olhou sério.
Simon:  Sente-se, Rose. -me olhou nos olhos severamente e voltei á minha cadeira sem dizer nada. -Bem, eu sei que vocês ainda estão muito confusos já hoje as notícias voaram -revirei os olhos. -, e também porque eu disse á vocês faz algumas semanas que não eram para se relacionar porque a mídia não iria gostar.
Louis: E não é mesmo!- bateu o pé ainda sentado. -Como assim você mudou de ideia, Cowell?!
Niall: Simon, nós simplesmente não queremos fazer uma parceria com ela. Somos concorrentes de fama, não se lembra?
Simon: É claro que sim. Mas entrei em uma conclusão, as fãs estão adorando a notícia e estão ansiosos para a estreia do CD. Contanto ao comentário desnecessário de Rose, vocês continuarão fazendo parceria querendo ou não, pois renderá muito dinheiro já que a banda e a Rose são os artistas mais famosos do momento, com os maiores fãs! Imaginem só se juntarmos toda essas fama, formará algo fantástico. Vai render muito dinheiro, não é isso que vocês querem?- dei de ombros e eles permaneceram calados. Simon pigarreou e trocou de posição em sua cadeira. -Pois bem, o Reality Show mais famoso da Austrália querem que vocês participem do mesmo no próximo verão, claro, após a estreia do CD, e também junto de outros famosos.
Louis: Grande merda!- exclamou nos assustando.
Simon: Olhe seus modos, Tomlinson.
Louis: Vamos para essa droga de Reality Show por que, hein? Para nos filmarem cagando ou dando patadas na Rose?- me indignei.
Eu: Coloque-se no seu lugar, Tomlinson. -olhei para ele que me olhou com raiva.
Louis: Vai vir me obrigar, prostituta?- ia me levantar mas Simon soltou um grito fazendo Zayn que estava sentado ao meu lado me impedir. Voltei a sentar ainda o encarando com fúria.
Simon: Parem já com isso!- ele estava vermelho.
Louis: Vai responder a minha pergunta?
Simon: No final do Reality, o artista que conseguir mais pontos ganhará um prêmio muito importante para a carreira de vocês. -me animei. Eu simplesmente amo prêmios, é claro que eu vou ganhar.
Niall: Pelo menos isso, senhor!- levantou os braços e eu bufei.

  Simon disse mais algumas poucas palavras e finalmente fomos liberados para sair dali. Dei graças a Deus, se ficasse olhando mais uma vez para a cara daqueles cinco, acho que teria ânsia de vômito eterna. Saí logo daquela empresa pegando meu carro e indo direto para o Starbucks pegar um café, eu simplesmente não gosto de comer na hora do almoço.
  Cheguei lá depois de muito tempo, o trânsito estava horrível. Percebi também que o clima estava começando a esquentar e a ficar ensolarado. Estacionei o carro na frente da cafeteria junto com outros carros. Quando entrei, fiquei feliz por ali não haver nenhum paparazzi. Fui até a atendente pedir o meu café, quando notei que um cara de óculos escuros e se aproximou. Olhei bem para ele o reconhecendo, era o viado do Tomlinson. Ele subornou a atendente para ser atendido primeiro. Ela aceitou o dinheiro e começou a falar com ele.

Eu: Ei, seu cretino!- o fiz virar para mim com uma expressão irônica. Ele me olhou de cima abaixo como se estivesse testando minha paciência. -Eu cheguei aqui primeiro, Louis.
Louis: Opa, não te vi aqui. -abaixou os óculos escuros para me encarar melhor. Meu sangue começou a ferver. -E pra você é Tomlinson. -cruzei os braços. - O que está fazendo aqui, Vincentin?-disse fazendo a atendente suspirar ao nos esperar.
Eu: Pegando meu café típico como em todas as manhãs...
Louis: Engraçado, nunca te vi aqui. - disse com ar de ironia. Ele fez o seu pedido fazendo a atendente sumir. Eu ainda estava sem ação. Ela voltou com o café dele e finalmente pude fazer o meu pedido. Levei um susto quando duas meninas se aproximaram de mim praticamente voando em meu pescoço. Louis virou o rosto colocando seus óculos escuros de volta e colocando o capuz, ele sabia que eram fãs. Mas eram minhas! Ambas começaram a pular e pedir para que eu autografasse suas coisas. Eu só conseguia sorrir como uma boba, minhas HoldRoses me faziam muito feliz. Assinei e as abracei antes das mesmas irem embora. Meu café havia chegado e saí depois de pagar, sem nem falar com Louis. Senti uma presença atrás de mim enquanto andava em direção ao meu carro. Me virei para trás e era Louis que se aproximava e parou a minha frente.
Eu: O que você quer?- parei em sua frente o encarando.
Louis: Ah -riu-, nada. Por que acha que eu quero alguma coisa?
Eu: Talvez porque você me seguiu?- disse sarcasticamente.
Louis: Ah, é mesmo!- ironizou. Palhaço.
Eu: Fala logo! Esse sol está fritando meus olhos!- disse irritada abrindo a porta do carro. Ele segurou o meu braço com leveza e eu revirei os olhos. -Não toque em mim!- disse com firmeza e ele me soltou.
Louis: Só quero deixar claro que nós somos mais famosos que você. Eu sei que dói, mas é realidade, aceite.
Eu: Eu estou neste ramo a muito mais tempo que você e os seus amiguinhos, okay? Eu sempre serei a número um. -disse olhando-o firmemente nos olhos.
Louis: Se você quer guerra, vai ter guerra. Tome cuidado. -se afastou de mim e caminhou até um Porshe preto e deu partida me deixando plantada no meio da rua torcendo para que nenhum paparazzi tivesse visto.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Olá, cupcakes! Como vocês estão? E aí, o que vocês acharam do primeiro capítulo? Eu espero que tenham gostado. Me desculpem se ficou fraco, ou muito pequeno, mas no próximo vai começar a ficar mais emocionante, eu prometo! Também talvez postarei os personagens amanhã. Se eu demorar para postar algum capítulo, é porque eu estou ocupada por causa da escola, mas vou evitar demoras, okay? Muito obrigada por lerem, amo vocês! Até o próximo capítulo ;)

~ Débora Lox

7 comentários:

  1. amei posta mais capitulos logo please

    ResponderExcluir
  2. Ameiiii continuuua pliz
    Pq o blog ta tão vasio ?? Poucas postagens pocha to triste 💦💦💦

    Mass a sua fic ta mt boaaa Kk bjs

    ResponderExcluir
  3. AAAAAAAAAAAH QUE VIDA!!!
    Amandoo demais aqui, esse fic já começou sambando hein?
    Continua gataa
    bjus

    ResponderExcluir
  4. Opa! O primeiro capítulo já começou emocionante, Curtis a rivalidade entre eles é o mais legal, continua, anciosa pelo resto da história
    xoxo Duda

    ResponderExcluir
  5. Ei, eu tenho um blog de imagines tbm, poderia dar uma olhadinha ? Obg
    É um blog novo, entao.. se puder divulgar eu agradeço .
    http://momentsimagine.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir