Fucking Liam Payne - Chapter 45

| | |

- VAMPIROS NA BROADWAY


NARRADOR P.O.V'S

O rosto aparentemente preocupado de Harry encarava a todos como se ele simplesmente esperasse que eles fizessem algo. De um segundo a outro parecia que agora todos encaravam a parede na qual o sangue fresco escorria até embaixo com letras borradas indicando um endereço. Um enorme teatro. E aquilo estava na cara ser provocação, as palavras de Ronald, o sumiço da garota. 

Louis: Ah não, chega, eu desisto!-disse alto, virando-se para provavelmente ir embora dali. 
Harry: O que? Onde você vai?
Louis: Não dá mais cara, esses desgraçados já abusaram da nossa boa vontade, você acha mesmo que nós vamos agora, todos saltitando para o teatro de Nova York e lá eles vão nos servir uma oferta de paz? Eles vão pegar a Victoria, destroçar ela e depois a gente. Desculpem, mas, eu que não vou ficar para ver esse final. 
Kim: Qual é, Louis, esfria a cabeça. 
Hope: Talvez ele tenha razão. -interrompeu. 
Louis: Finalmente!
Harry: Não, você não vai a lugar nenhum, cadê os seus sentimentos aguçados, cara? Você é o vampiro mais puro de nós, devia estar querendo ser o primeiro a salvar a Amanda. 
Louis: Não tem haver com ela, tem haver com a sua vontade do nada de salvar o mundo. Você é vilão, Harry. 
Liam: Pelo amor de deus, nós não temos que discutir. -tentou se intrometer.
Zayn: É, vocês não veem que isso é uma armadilha pra Victoria? Eles querem que nós iremos lá para "salvar a humana" e aí aproveitam para matar a Victoria. -todos pareceram pensar nisso por um minuto. 
Niall: O que vocês estavam falando? Quer saber, acho que vou esperar lá fora.
Hope: Não, você fica aí. 
Victoria: Eu não acho que devemos fazer isso. 
Harry: Por que você é tão egoísta, hein? Dá pra não pensar na sua própria vida de merda por só um segundo? -andou na direção dela de um jeito ameaçador. 
Liam: Abaixa a bola, cara. 
Harry: Abaixa a bola você, eu não sei mais o que fazer!-o encarou. -Nós conseguimos fazer isso, já fizemos coisas mais difíceis. Vocês só tem que me ajudar, quando precisaram de mim eu estava lá. 
Liam: Tudo bem, mas a Victoria não vai. 
Victoria: Você não pode me impedir!-bateu o pé. 
Liam: É pela sua segurança. -Zayn concordou enquanto Kimberly anotava o endereço da parede em um papel. 
Kim: Chega de papo furado, vamos logo. -foi para a porta. -Quem sabe até, conseguimos matar uns malditos vampiros. -sorriu e saiu fazendo os outros ficarem em silencio, e Louis, especificamente, de boca aberta. 
Louis: Se eu não morrer hoje, vou casar com ela!- Zayn riu. -Cara é sério, que gostosa!-eles riram e se dirigiram para fora. 

Sem mais discussões durante o percurso não muito longo, o carro de Niall finalmente foi estacionado em frente do teatro Broadway, depois de menos de meia hora dentro do mesmo. Victoria olhou com cuidado pelo vidro, ainda sem acreditar no que seus olhos podiam ver. Depois de tanto tempo morando na tal cidade, nunca havia tido realmente tempo para visitar os teatros e principalmente esse na qual falavam tanto. Antes que sequer pudesse pensar algo amais, as portas do carro foram abertas e todos saíram, assim como no carro de trás. A cidade estava bem iluminada, ainda mais aquela rua que estava num dos maiores centros urbanos. Louis chegou a se perguntar mentalmente como que, por algum milagre, entrariam ali. 

Liam: Mas a Bro-broadway?-gaguejou. 
Louis: Dessa vez seu amiguinho Ronald sangue-suga exagerou bonito, hein?-disse sorrindo ao olhar a imensidão do lugar por fora. -Belo lugar para marcar um encontro. 
Niall: É, mas será que não vai ter nenhum show essa noite?
Victoria: Vai sim, o nosso. -disse confiante, e pisou firme para atravessar a rua. 

As portas do teatro de frente pareciam estar fechadas, aparentemente, e depois que Zayn tentou força-las e percebeu que realmente estavam trancadas, aquilo parecia ser uma maldita piada de mal gosto. Foi então que Hope viu a esquerda de Louis, que reclamava ao seu lado, que num ponto escuro da vegetação acima da calçada havia uma sombra que não fazia parte do ambiente. Ela então cutucou Victoria discretamente fazendo-a olhar para o mesmo ponto. Então perceberam que a sombra continha duas esferas amarelas e brilhantes que parecia praticamente chama-las para sua direção. 

Victoria: Por aqui. -falou simplesmente, e todos a seguiram após hesitar. 

A rápida passagem do vulto os guiou para a parte de trás do teatro, e então sumiu quando percebeu que ela havia encontrado uma entrada. O vampiro dos olhos amarelos passou a observa-los de longe bem escondido na escuridão na qual nenhum deles se preocupava em olhar, guia-los até lá como Ronald mandará foi fácil demais. Assim que entraram pela porta dos fundos para funcionários, chegaram rapidamente ao enorme e magnifico espaço. Muitos deles estavam de boca aberta pelo tamanho do lugar que aparentemente, estava vazio. Mas o que chamou mais atenção de todos foi que ao olharem para cima em direção ao palco, Amanda estava amarrada por cordas que eram presas ao topo do palco envolta da estátua cuidadosamente esculpida que decorava a região. Ela parecia estar visualmente inconsciente, em sua boca e cabeça haviam sangue mas seu pescoço parecia intocado. Ela estava presa bem no alto, onde eles não poderiam alcançá-la. Harry gritou seu nome mas não teve resposta, então ele e Niall correram até o palco rapidamente para tentar alcançá-la. Mas como se sentisse algo amais estranho ali, Kimberly se afastou deles, em direção a saída. Mas a sua frente, apareceu uma figura duas vezes maior do que ela, com um certo sorriso ameaçador que a fez recuar para trás novamente. O sangue de Victoria gelou-se ao perceber que junto com ele, do andar de cima desciam pelo menos mais 15 vampiros aparentemente fortes e por suas caras estavam com sede de sangue. É claro, estava na cara o tempo inteiro. 

Louis: Eu avisei. -cantarolou com medo. 
Victoria: Não estamos perdidos. 
Louis: Acho que estamos. -cantarolou novamente. 

Os vampiros se aproximaram cada vez mais enquanto todos ali se preparavam para o que estava por vir, enquanto Harry pedia ajuda a Kim em forma de sinais para que tirasse Amanda das cordas. Um dos vampiros de Ronald avançou primeiro em direção á Victoria, mas antes que a mesma pudesse fazer algo em sua defesa, Liam correu em disparada derrubando-o no chão. 
     Os outros vampiros de Ronald que ali estavam, avançaram em Louis, Harry, Liam e seus amigos que tentaram se defender de imediato e logo aquela virou uma cena de guerra. Estátuas e pilares eram quebrados, e mais vampiros chegavam para ataca-los. Victoria lutava com vontade e fúria, enquanto mais vampiros vinham em sua direção, tentando captura-la, mas ela nunca fracassava. Todos lutavam, já cansados. Hope conseguia fazer magia com as mãos decepando alguns vampiros de Ronald, mas não parecia suficiente. Harry despistou dois que vinham em sua direção, hipnotizando-os e em seguida, quebrando seus pescoços com facilidade, e sem pensar duas vezes, subiu numa velocidade sobrenatural pelas cadeiras, chegando ao segundo andar com algo em mente. Sem medo algum, já havia chegado á lateral e se agarrou em um dos pilares escalando-o até chegar o mais perto possível de Amanda que não mostrava nem um tipo de sinal de vida. Ela não poderia estar morta. Harry esticou seu corpo ao máximo que conseguiu, mas ainda sim não tocava em nenhuma das cordas. Enquanto isso, no primeiro andar, o cenário não estava completamente destruído. Hope tentou se esconder de um dos vampiros que expressava maluquice, mas logo foi pega pela gola da blusa e jogada no chão com força. Niall chutou o vampiro na qual estava lutando quando olhou para Hope, assustada, e correu em disparada até ela, lutando com o outro que aparentava ser muito rápido. Os olhos de Niall se dilataram ficando vermelhos e veias apareceram de baixo deles, mas logo foi nocauteado pelo inimigo duas vezes no rosto. Ele caiu no chão de costas e o vampiro pegou um dos pedaços de madeira afiados do chão e foi para cima de Niall, que na hora lutava pela vida, mas o outro foi surpreendido por Hope que o chutou com força contra a parede. 

Zayn ainda se sentia fraco pela mordida de Ronald, mas tentava fazer o possível para lutar contra os inimigos que o cercavam de todos os lados que ele poderia imaginar. Eles o provocavam, deixando Zayn com raiva, e não demorou muito para que se transformasse num lobisomem. Os vampiros inimigos recuaram para trás com o susto. Zayn agora híbrido, se sentia mais forte do que nunca, e então, atacou os vampiros com as garras os fazendo correr, mas em seguida, atacaram-no pulando em suas costas. 
Harry ainda no andar de cima, se esticava o máximo que podia para alcançar Amanda que não mexia um músculo, mas ele conseguia ouvi-la respirar pelo menos por um segundo, ainda corria sangue pelas suas veias. Sem medo algum, Harry se pendurou na construção, sabendo que se caísse seria em pé. Ele agarrou uma das cordas e a rasgou ao meio com força, e assim foi indo com todas. Amanda estava quase solta quando ambos caíram no chão no palco. Ela poderia ter morrido se Harry não a tivesse segurado com força e ela caído no chão em cima dele. Com o impacto, Amanda acordou da hipnose feita por Ronald e olhou nos olhos vermelhos de Harry, que agora sorria mostrando suas presas. Ele a ajudou a levantar rapidamente para tira-la daquele cenário de guerra, mas logo foi surpreendido e derrubado por um vampiro inimigo que mostrou as presas rispidamente e mordeu Styles na perna em questão de segundos. Mesmo com medo, Amanda pulou em suas costas enfiando com toda a sua força os dedos nos olhos do vampiro cegando o mesmo que caiu no chão, e em seguida, batendo sua cabeça no chão, retardando-o. Harry mesmo com dor, olhou surpreso para Amanda que o arrastou para um dos cantos escondidos e vazios do local. 
Mesmo sendo um vampiro, a mordida de outro envenenava seu próprio sangue e o enfraquecia. Amanda agachou-se ao seu lado olhando a expressão de dor de Harry, sem nada em mente para ajuda-lo. Ela não podia fazer nada, ou podia?

Harry: A-Amanda...-sua voz saiu falhada. -Você tem que sair daqui, tem que correr para um lugar seguro. -Ela o fitava com tristeza, ela não iria embora. -SAI DAQUI AGORA. 
Amanda: Eu não vou te deixar, Harry. -disse a garota tentando pensar em algo que talvez o ajudasse. Amanda afastou a manga do ombro e soltou um olhar indeciso. -Beba. -Harry olhou-a indignado, como se aquilo fosse um ultraje. 
Harry: Não vou fazer isso, não com você.
Amanda: Harry -pediu olhando dentro de seus olhos-, beba. Só me prometa que vai conseguir parar. -Harry a encarou sério. 
Harry: Eu não sei se vou conseguir. -ela engoliu em seco, e então balançou a cabeça fazendo um sinal para que ele o fizesse de qualquer forma. Harry afastou sua cabeça de perto dela mas Amanda colocou-a perto de seu pescoço na mesma hora. -Para, você não pode fazer iss...-suas palavras eram impedidas pelo cheiro terrível que estava agora tão perto de seu nariz, ela praticamente forçava seu próprio pescoço contra a boca de Harry. Ele aguentou até quando pôde, mas não sendo forte o suficiente para continuar a ignorar seu cheiro, Harry a mordeu. 

Do outro lado do teatro, Victoria lutava com quatro ao mesmo tempo. Ela já estava suspirando mas não iria parar até que conseguisse matar todos os vampiros inimigos. Um deles avançou em sua direção, mas Victoria foi mais rápida arrancando sua cabeça. O da direita, mandou um olhar ameaçador para a mesma que pegou calmamente uma barra de ferro no chão, que havia caído do teto e foi para cima dele. Não só ele, mas outros dois vieram na mesma direção e a deram uma rasteira que a fez cair no chão, mas não deixou a barra escapar de suas mãos. Victoria não tão fraca, se pôs de pé e enfiou a barra de ferro na barriga de dois em fila e rapidamente se levantou triunfante como se fizesse graça daquilo.


 

Ambos caíram com tudo já mortos e Victoria olhou para o lado, havia sobrado um. Ela sabia que o venceria, era apenas um e estava desarmado. Os dois avançaram na mesma hora e o vampiro inimigo a puxou pelos cabelos com força para ele a fazendo gritar e a derrubou no chão. Victoria sentindo-se funcionar a base de adrenalina, foi para cima do mesmo socando seu rosto e em seguida, se inclinou com rapidez para arrancar um pedaço de seu pescoço, mas antes que ela pudesse imaginar, ele usou outro vampiro morto como escudo fazendo-a mordê-lo num ato rápido ao envés de si. Percebendo na mesmo hora, Victoria recuou e caiu de costas no chão, com sangue do vampiro morto na boca. Ela já sentia seu corpo enfraquecendo e o vampiro, pois-se de pé e a pegou pelo braço, mas antes que pudesse fugir, Liam chegou por trás e esmagou sua cabeça com o pedaço de um pilar quebrado. A visão de Victoria estava fraca e rapidamente, tudo escureceu.

Poucos vampiros de Ronald ainda estavam vivos e os que estavam, fugiram. Harry, Kimberly e Louis cansados de lutar, estavam no segundo andar sentados nas cadeiras. Amanda estava escondida no andar de baixo. Zayn havia voltado a sua forma humana e estava com sangue por todo o corpo. Liam chamou pelos outros que vieram no mesmo segundo para ver o que havia acontecido com Victoria.


ZAYN MALIK P.O.V'S

Na mesma noite, voltamos á casa de Hope. Todos estavam cansados, feridos e sem nem um pingo de esperança, inclusive eu. Victoria havia sido contaminada por sangue morto e estava muito doente e machucada. Kimberly estava cuidando dela no quarto do andar de cima. Era como se eu sentisse a dor dela. A casa era infestada pelos gritos de horror de Hope que abalaram todos e inclusive a mim. Quando ainda estávamos no teatro, encontramos Hope chorando do lado do corpo de Niall sangrando no chão. Ela fazia magia na hora para tentar ressuscita-lo, mas não teve resposta. Depois ainda abalada, ela contou á nós que na hora da luta para defendê-la, Niall lutou com um dos vampiros de Ronald, mas foi morto por um pedaço de madeira afiado no coração. Ela ainda está em choque, chora e grita demais mas agora está se acalmando. 
   
Victoria havia perdido a tal "saúde" em minutos. Sua pele estava mais pálida do que aparentava ser antes num tom doente. Seus cachos estavam se desfazendo e seu cabelo estava sem brilho algum. Ela pediu para que eu a deixasse sozinha e eu saí do quarto fazendo o que ela mandou. Eu estava me sentindo tão mal, era como se uma estaca estivesse entrando devagarinho no meu peito. Victoria estava contaminada, Niall havia morrido, eu tinha recebido a notícia de que Harry teve que morder a tal humana para continuar lutando, e eu não estava acreditando em tudo isso. Liam estava trancado e sozinho num dos quartos por ali, mas eu decidi não incomoda-lo. Fui até o quarto que costumava ser de Hope e Niall e a encontrei ali, sentada na cama. Seu rímel estava borrado e seus olhos fechados, percebi que depois de tanto chorar, ela fazia magia. Havia várias velas acesas em cima da cama e livros também. Deduzi que era para trazer Niall de volta a vida, o que era realmente perigoso, não que eu entendesse dessas coisas. 
  Bati duas vezes na porta, fazendo no mesmo segundo as luzes das velas se apagarem, o livro fechar e ela olhar pra mim. Foi muito sinistro.

Eu: Posso incomoda-la um instante?- disse da porta e ela me olhou com expressão de choro.
Hope: Vem, Zayn. Senta aqui. -bateu na cama á sua frente e eu fiz. Olhei-a melhor, seus olhos estavam vermelhos e inchados.
Eu: Hope, eu quero dizer que eu sinto muito pelo Niall e e-eu...
Hope: Eu não quero falar disso agora, Zayn. -fechou os olhos e os apertou com força. Nessa hora, senti que ela iria voltar a chorar a qualquer momento mas isso não aconteceu. -O que você quer?
Eu: Você viu hoje o que aconteceu com a Victoria, ela está muito machucada e eu vou protegê-la a qualquer custo, mesmo não querendo, isso é maior que eu. 
Hope: Zayn. -fungou- Vai acontecer de novo e de novo, não está vendo? Esses vampiros vão voltar, alguns sobreviveram. E se você for pego, pode morrer!
Eu: Você tem que parar com isso, é sempre assim, fica falando tudo o que pode dar errado, mas quer saber? Temos que correr riscos.
Hope: Então vai morrer. E se a Victoria for pega dessa vez, você entrará em depressão e não irá resistir.
Eu: Farei o que precisar por ela.



Hey, amores! Como vocês estão? Bem, as minhas aulas infelizmente já começaram e eu estou odiando isso. Mas o que importa é que tem o feriadão de carnavel! yay! Odeio o carnaval mas tem feriado e como prometido, aqui está o capítulo 45 do FLP. Desculpem novamente pela demora, já sabem né, escola e eu ainda tenho que supervisionar as minhas postadoras no Imagine Lermaniac e no Belieber Paradise, ter ideias e não está nada fácil. Eu espero que estejam gostando do capítulo porque eu fiquei até com febre de escreve-lo. Só para avisar, meninas. Esse é o penúltimo capítulo, depois é só o capítulo 46 e o Epílogo :( o que será que vai acontecer, hein? Beijos! Amo vocês demais, princesas, juro que não demoro para postar!



14 comentários:

  1. Amei , muito perfeita a sua fic , amando aqui ! Adoro , nem me importo muito com a demora , o mportante é que você conitnue a postar em seu tempo .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aww, obrigada princesa! Ai que alivio, kkkk, quer dizer, desculpe. Obrigada de novo, isso é muito importante pra mim ;)
      Até mais, more! xx

      Excluir
  2. Não demora poooooorrrrr favooooooor!!!!! Eu fico sofrendo todo dia kkkk Vc escreve muito bem kra, podia escrever um livro ;) Ia ficar show!
    Beijossssss Divaa ♥

    PS: Continua rápido viu??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode deixar, eu vou fazer o mais rápido que conseguir. Aw, meu anjo, desculpe mesmo, é que eu ando tão ocupada com os meus blogs, fics, postadoras e ainda a escola que eu não consigo fazer tudo a tempo. Jura? haha, obrigada mesmo. Eu estou escrevendo uma história de bruxas mas não sei se vou publicar. Beijos amore, diva é você, haha!
      Pode deixar, xxxx

      Excluir
    2. Eu tbm escrevo bastante... só que não tenho o mesmo talento que vc e sua irmã né? kkkk ♥

      Excluir
  3. Ah! Mais jah irá acabar? Q pena gostei dessa fic, queria q ela nunca mais acabasse, n demora viu aposto q vc tem criatividade o suficiente para o último cap. e o feriado ajuda
    xoxo Duda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha, obrigada! Pois é, princesa, uma hora tinha que acontecer, eu também vou morrer de saudades, foi muito legal escrevê-la. Uma grande aventura, heehe. Pode deixar, eu já estou escrevendo. KKK, okay.
      Beijos, amore!!!!

      Excluir
  4. Oeee, saudades de vc rsrsrs não acredito que o Niall morreu! Mas tá muito bom, continua!

    ResponderExcluir
  5. CONTINUA DEBS!! AMO SEU FANFIC NÃO DESISTA DELE! TE AMAMOS

    #LEITORASDOIMAGINAÇÃODIRECTIONERAMAMDEBORA

    ResponderExcluir
  6. cooooooooontinua logo! tá prft

    ResponderExcluir
  7. POR QUEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE!!!!!!!!!!!? NIALL ÑÑÑÑÑÑÑÑÑÑÑÑÑÑÑÑNÑÑÑ!!!
    Meu loiro oxigenado MORREU!!!!!!!!
    Diz que a Hope faz ele voltar a vida,diz que mesmo ele vindo mal do lado das trevas que ele volte ñ
    PF,PF,PF,PF,PF,PF,PF,PF,PF,PF,PF,PF,PF,PF,PF,PF,PF,PF,PF,PF,[..]PF...

    ResponderExcluir
  8. POR QUEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE!!!!!!!!!!!? NIALL ÑÑÑÑÑÑÑÑÑÑÑÑÑÑÑÑNÑÑÑ!!!
    Meu loiro oxigenado MORREU!!!!!!!!
    Diz que a Hope faz ele voltar a vida,diz que mesmo ele vindo mal do lado das trevas que ele volte ñ
    PF,PF,PF,PF,PF,PF,PF,PF,PF,PF,PF,PF,PF,PF,PF,PF,PF,PF,PF,PF,[..]PF...

    ResponderExcluir
  9. aaaaaaaaah continua continua continua ...!

    ResponderExcluir
  10. Debbyyyyyyyyyy
    Ameeeeiiiii esse capítulo
    Mas eu queria te fazer uma pergunta tb
    Sua irmã não vai mais fazer nenhum imagine, fala p ela fazer sim eu amo suas fic's
    Bjs Liamdas
    Amo vcs
    XxTaah

    ResponderExcluir