Revenge - Capitulo 15

| | |
Mentiras pela vida

SeuNome P.O.V'S

-Feliz agora? -disse encarando Logan que estava a um fio de cortar a garganta do próprio irmão.
-Não tem como eu ser irmão dele, SeuNome! -protestou Liam.
- Sabe aquele seu irmão mais novo que seus pais disseram que havia morrido? É o Logan. Ele foi sequestrado e abandonado na porta da minha casa. Seus pais acreditaram que eram os meus os culpados por tira-lo de vocês, mas não era. Nunca foram eles. -expliquei.
- E quem foi então? -Logan recolheu o punhal.
- Uma antiga empregada daqui. Ela não podia ter filhos então sequestrou o Logan para adota-lo, mas quando percebeu o que tinha feito ela quiz voltar atrás mas...já era tarde. Então ela te deixou na porta de casa. Meus pais sentiram pena de você por estar sozinho na chuva e no frio, então te acolheram. -fiz uma pausa- Foi a pior escolha da vida deles.
- Então...-começou Liam- Meus pais destruíram a sua família... por um engano.
- Que bom que me compreende agora...-comecei a recuar- Depois de tanto tempo.
- SeuNome... -Logan olhava para mim com piedade e compaixão nos olhos, mas eu não deixei ele acabar a frase.
- Acho que é a primeira fez que você sente isso, Logan. -olhei para ele com os olhos semi cerrados- Agora se me permitem, eu vou pra casa. Os novos irmão devem ter muito que conversar.

Dei meia volta e comecei a refazer o meu caminho para casa, até que Liam me chamou.

- SeuNome! -virei para encara-lo- Não pense que isso muda alguma coisa entre nós.
- Não se preocupe. Não vim aqui por você, vim por ele. -apontei para Logan no final- Adeus. Aos dois.

Agora que já estava tudo explicado, eu poderia tirar esse peso das minhas costas e ir para casa. Sem atrapalhar a vida de mais ninguém. Tenho dois dias até as aulas recomeçarem, usaria eles para me preparar para isso.

Logan Kinner P.O.V'S

-Você só pode estar brincando comigo não é? -disse à Liam.
- Como assim? Do que está falando?
- Primeiro: Somos irmãos? Segundo: Você acabou de dar o fora na garota da sua vida e terceiro mas não menos importante: você é um tolo, burro, mal-encarado e que deve ter problemas mentais. -despejei tudo de uma só vez.
- Mas o que é isso? Um reality show de perguntas?! -ele disse irônico- Se for cade as câmeras?
- Não é nada disso seu idiota! É a verdade, Liam!
- Primeiro dia como irmãos e já estamos brigando? -ele passou por mim após dizer isso.
- Olha lá estão roubando a SeuNome, Liam!
- O que? -ele gritou e deu meia volta.
- Viu como se importa com ela... você ainda a ama. Mesmo eu tendo raiva dela ao ponto de querer estrangulá-la agora mesmo... -fiz uma pausa- Vocês ficam bem juntos.
- É sério, Logan? -ele perguntou incrédulo.
- É sim... são dois bobocas orgulhosos mesmo. -eu disse entrando na minha nova casa.

Era estranho o fato de eu ter um novo irmão, novos pais e uma nova casa para chamar de "lar". Pensar que eu sempre quis matar minha família me repudia. Entrei em casa estranhando tudo e me sentei no sofá, algum tempo depois Liam entra e sobre imediatamente as escadas, parando no topo.

- A polícia está lá fora -ele olhou de canto de olho para mim- Só pra avisar.

Era verdade, agora eu ouvia as sirenes ecoando do lado de fora, batidas na porta, vozes... meu coração batia como marteladas abafadas no pão. Liam olhou para mim e depois para a porta dizendo que se não abrisse seria pior, depois gesticulou para eu ir para o porão. Não deu tempo de eu chegar lá então eu abri uma porta próxima e entrei, ouvindo Liam abrir a porta da frente em seguida.
Liam conversava com um dos policiais em quanto o outro ia vasculhando a casa em busca de alguma coisa fora do normal, ele abria porta por porta, olhava em cada buraco, cada fenda, e a cada passo que ficava mais alto dele, eu suava mais atrás daquela pequena portinha.

- Soldado -chamou o policial chefe em quanto o tenente colocava a mão na maçaneta- Já podemos ir, não há nada aqui.
- Será mesmo, senhor? Se me permite gostaria de verificar mais esta porta. - estremeci.
- Eu acho que não é necessário, soldado.
- Desculpe mas devo insistir, senhor.
- O senhor permite, senhor Liam?
- Bem... - Liam estava mais nervoso do que eu- Não vejo o porque abrir um simples armário velho.
- Se é tão simples, porque me nega a abertura? -perguntou o soldado.
- Porque há lembranças que eu não gosto de ver ai. -Liam negava de todos os modos mas não adiantou.

O soldado, em um golpe rápido e silencioso, abriu a porta e agarrou a minha blusa. Sem defesa, levantei as mãos e ele abriu um simples sorriso triunfante.

- Eu lhe disse, senhor. -exclamou me puxando para fora- Ele tinha de estar aqui. Garotinho estúpido.
- Por que escondeu o seu assassino, senhor Payne? -perguntou o Tenente.
- Porque... porque ele é meu irmão. -Liam olhava para o chão e eu via a tristeza tomando conta de sua voz.
- Seu irmão que tentou te matar? -perguntou novamente o soldado incherido- Puf, essa é nova pra mim. Vou até anotar no meu diário quando tudo isso acabar.
- Bem sendo assim... - o tenente fez uma pausa breve- Eu não tenho escolha senhor Liam... vou ter que leva-lo comigo para o presidio.
- Mas não há nada que... -Liam foi interrompido.
- Meu querido, deixa eu te explicar -disse o soldado arrogantemente me algemando- Ele foi pego na cena de um quase crime, sendo assim não temos o que fazer.
- Faz parte das leis senhor Liam -disse o tenente- E nós não podemos descumpri-las.
- E para onde o levarão? -indagou Liam preocupado.
- Para uma clínica de reabilitação.

Continua...
-----------------------------------------------------------------
Hii meninas!!
Tudo bem com vocês? Que saudades ^^
Espero que estejam gostando dessa reta final... pois é, Revenge ta quase no fim. Mas fiquem tranquilas que eu já estou trabalhando em um mini imagine para vocês :}
Beijos e abraços amores

2 comentários:

  1. Mas já tá acabando? Ah! queria mais, continuaaaa
    xoxoxo Duda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade amor, já está caminhando para o fim... mas pode deixar que esse final ainda rezerva grandes surpresas haha ^^
      Bjos Liamda xx

      Excluir