Missing Angel - Capítulo 42

| | |

- Perdendo minha adolescência 

"Você não precisa se preocupar em me deixar louca, porque eu sou muito além disso. Vista-me com sua jaqueta, meu amor, e me deite em sua cama. Porque você me tem, e vou te mostrar como quero estar no seu coração tatuado  "./ Tattooed Heart- Ariana Grande

SeuNome P.O.V's

Pela janela do carro, eu via uma Londres escura, com certeza estava mais preocupada do que a outra coisa. Havia passado horas desde que saímos do restaurante daquele cara, o Luke, eu ainda estava tentando absorver aquela situação embaraçosa. O Austin não tinha me surpreendido com aquela mensagem, eu geralmente avisava quando saía de casa, e dessa vez eu havia dormido fora, por isso eu estava preocupada pelo caminho de volta ser tão longa que só havíamos chegado em Londres ao anoitecer. E a outra coisa era que eu estava frustrada com o Justin, de certa forma eu tinha medo dessa bipolaridade que ele estava apresentando, parecia que eu tinha dormido e acordado em outra dimensão. Eu estava tanto tempo naquele banco de passageiro que já sentia meu bumbum doer, não estava nem um pouco animada porque sabia que eles estavam aprontando alguma coisa, e nem imaginava o que meu pai ia perguntar já que ele sabia que eu tinha saído. Me ajeitei no banco do carro percebendo que acabávamos de sair do sinaleiro, eu estava cansada mas do tipo que poderia me animar a qualquer momento. Com certeza Austin e meu pai deviam estar naquele momento terminando de preparar um pequeno bolo em cima da mesa da cozinha, com o número 17 em cima do bolo, como sempre faziam em todos os anos.
Assim que chegamos na nossa rua, Justin estacionou o carro ao lado da calçada bem na frente da minha casa. Logo que ele saiu, deu a volta e abriu a porta pra mim, o que me deixou impressionada. Uau, aquela era a primeira vez que ele fazia aquilo, eu sorri e ele retribuiu. Logo percebi que todas as luzes do andar de baixo estavam acesas, e não só a cozinha. Enquanto Justin travava as portas vi o grande número de carros estacionados ali na rua, em fila. É, aquilo era estranho.

Justin: Escuta, eu sei que a viagem de volta foi bem esquisita, ficamos calados o tempo inteiro e sei que a culpa é minha. Eu sinto muito, não devia ter feito qualquer coisa que tivesse magoado você ainda mais hoje. Acontece que até seu irmão me falar no celular que hoje é seu aniversário eu não sabia.
Eu: Eu tinha até esquecido, sei lá, mal sabia que dia é hoje. -disse descontraidamente, mexendo no cabelo.
Justin: Tá legal, você está uma graça. -falou após me medir de cima a baixo e arrumar o meu cabelo nos meus ombros. -Vem, vamos entrar. -pegou meu braço dessa vez com cuidado, me guiando para dentro do jardim da minha casa.
Eu: Ué, você vai entrar na minha casa de noite? Meu pai está aí essa hora, nós dois sabemos que ele não ia gostar de eu te trazer aqui...-subíamos os dois degraus da varanda, e ouvi um pequeno barulho lá dentro depois de Justin apertar a campainha. -Ei, o que você tá faze...-ao dizer isso alguém abriu a porta, e diante de mim estavam muitas pessoas, muitas mesmo, ao colocar os olhos reconheci algumas, todas na minha sala de estar bem vestidas e que agora me olhavam com cara de felicidade. Eu só estava com os olhos arregalados enquanto ouvia todos gritarem "surpresa!".
Justin: Finja cara de surpresa. -sussurrou atrás de mim. Eu fiz cara de surpresa sentindo que pareci sarcástica.


Narrador P.O.V's

O pai de SeuNome que estava perto da porta tratou de abraçar a filhar logo de cara, a apertando mais forte que o normal. Austin estava ali ao lado, falando com Liam. SeuNome olhava todos a sua volta completamente surpresa e talvez frustrada por aquilo que via a sua frente não se o que realmente esperava encontrar, não era sua cozinha com um bolo com apenas seu pai e seu irmão reclamando que queria estar no quarto, era realmente uma...

SeuNome: Uma festa?!- Austin sorriu maliciosamente para ela sem que seu pai visse.

Uma festa em sua sala de estar. E haviam pessoas. E balões nas paredes. Haviam tantas pessoas da escola ali, gente desagradável que ela não fazia ideia do porque estava ali, Johnny Reed, logo atrás Liam, Louis e Zayn por aí perto de Derek que conversavam, as garotas de sua classe de inglês que só via de relance durante todo o ano, Evan, Darcy, Krista, Jayme e Cory também ao lado de outros caras visualmente engraçados, haviam outros e muitos outros, a pergunta era porque tinham vindo. É claro que era seu aniversário, e aquilo era uma festa planejada pelas costas dela mas na sua cabeça aquelas pessoas provavelmente teriam algo melhor para fazer do que comemorarem algo que nem ela fazia questão. SeuNome sussurrou para seu pai perguntando o que estavam fazendo ali, ele respondeu rapidamente que era uma surpresa, que havia convidado com a ajuda de Austin os amigos e colegas da escola, também alguns amigos dele. Em seguida, após algumas pessoas virem abraça-la e desejarem feliz aniversário e todas aquelas frases clichês de felicidades, SeuNome disse a Austin que iria subir para seu quarto para se arrumar. Antes de cruzar a sala percebeu o jeito como o pai olhou para Justin que mal tinha passado da porta, ele iria fuzila-lo se pudesse. De baixo da escada havia a mesa de sempre, só que agora com uma toalha vermelha e com comidas e doces, também uma vasilha com líquido rosa que ela deduziu ser ponche. Na sala de estar tudo estava completamente arrumado, a decoração estava muito bonita, e todos pareciam estar se divertindo com a música que seu irmão acabará de colocar. Subiu as escadas e do corredor correu o mais rápido possível para seu quarto. Lá, trancou a porta e suspirou fundo. Estava tudo bem, ele não ia aparecer. Claro que não. Harry poderia ser qualquer coisa, mas pelo menos tinha um pingo de bom senso. Qual é, ela tinha que ficar feliz, aquela era de fato sua primeira festa de aniversário descente desde a morte de sua mãe e Leila. O que será que tinha dado em seu pai? Pelo que ela sabia, ele nunca faria algo assim.
Mandou esses pensamentos para longe ao abrir seu armário e ver o canto onde estavam as roupas que havia comprado naquela loja cara quando estava com Krista e Darcy. Escolheu uma rapidamente e pegou um all star velho. Vestiu-se e penteou o cabelo, não teria paciência para ficar fazendo maquiagem por isso só passou um gloss. Ao solta-lo na penteadeira, prometeu a si mesma ao espelho que iria ficar bem naquela noite.
No andar de baixo, Austin estava beijando a namorada Jayme perto da televisão ligada num canal de clipes, uma música alta estava tocando, o pai dele conversava com o policial Baker e os outros agiam descontraidamente como se fossem da casa, a maioria estava com copos vermelhos com ponche, Darcy terminou de servir seu copo e olhou para o lado, onde Derek estava encostado numa elevação da parede olhando a multidão na sala de estar.

Darcy: Tudo bem?-perguntou se aproximando dele e lhe dando um dos copos. Derek lutou contra a vontade que estava de continuar olhando uma loira com decote rindo com outras garotas.
Derek: Tudo ótimo. Não sei porque viemos, só isso.
Darcy: SeuNome é nossa amiga.
Derek: Dane-se ela. Fomos presos e ela não, achei que ainda estávamos de mal. -desviava os olhos da namorada para a loira sempre que podia.
Darcy: Ei, olha pra mim!-ele olhou de má vontade. -Se não fosse por ela você ainda estaria preso. Acho bom se comportar, ela é minha amiga. Não seja um idiota essa noite. -Derek olhou para baixo, aquelas palavras o faziam parecer um babaca de fato. Andaram juntos pela sala cumprimentando as pessoas da escola, Derek ficou feliz por não ter visto Joyce ali, pelo menos algo de bom naquela casa. Ele odiava todos ali, queria pegar seu carro e ir embora. Nunca mais queria ver SeuNome, nem seus amigos e nem Darcy. Nunca mais. Bebeu de seu copo enquanto atirava Darcy sorridente falando com amigas da universidade e logo encontraram Zayn e Liam adiante.
Zayn: E ai, bro.
Derek: Fala cara. -bateram as mãos. -Já viu o namoradinho da SeuNome?-apontou Justin de longe, que ajudava algumas garotas que saíam da cozinha.
Zayn: Sim, ele parece legal. Deve ser bom pra ela, é bom que assim esquece o Harry, e o Harry esquece ela. -Derek revirou os olhos.
Derek: Está chegando mais gente, isso aqui vai ficar insuportável.
Zayn: Pois é...que droga. -disse concentrado em algo. Liam passou por Zayn indo até a porta.
Derek: O broxa chegou. -Zayn o olhou feio. -Qual é, eu gosto do antigo apelido. -Zayn revirou os olhos e foi na mesma direção de Liam. Ele estava o achando insuportável, talvez todos estivessem. Darcy chegou bem na hora, com o sorriso de sempre.
Darcy: Amor, viu quem chegou?
Derek: Dane-se.
Darcy: E ele trouxe a noiva. -Darcy pegou a mão dele, o puxando para lá.
Derek: Como assim? Eu não estou sabendo disso...
Darcy: Se faltasse menos para ficar naquela oficina saberia que Harry voltou com a noiva Sarah. -Derek a puxou para o lado das escadas, atrás de mais ponche.
Derek: Eu odeio como todo mundo trata o Styles como uma celebridade, ele é só um idiota comum de uma escola e todo mundo tem que saber da vida dele, me poupe disso. -pegou a concha servindo seu copo vazio. Assim que se virou novamente, viu diante de seus olhos que estava completamente ferrado. Ele devia ter ido embora antes, não devia ter ficado até agora. Aquilo não poderia estar acontecendo, aquela situação. Harry Styles em meio a multidão naquela sala segurava a mão de uma ruiva. Mas ela não era qualquer. Assim que viu seu rosto sentiu um choque na espinha, Sarah estava com Harry? Ela era a noiva? E eles estavam andando na direção dele e Darcy, para piorar. Ele preferia estar morto. Harry era o cara com quem ela noivou e nunca falou para ele.
Harry: Oi Darcy, Derek. -Darcy o cumprimentou e Derek estava frente a frente com Sarah. Ela arregalou os olhos em surpresa e em seguida olhou para baixo.
Darcy: Oi Sarah, prazer, sou Darcy. E esse é meu namorado Derek. -ele não sabia o que fazer, sua mão suava frio.
Sarah: Olá. -disse com tom malicioso, mostrando o quão era perigosa. E ele sabia disso.

Derek conheceu Sarah Brooke em um pub a meses atrás, ela parecia desprotegida e eles se relacionaram por mais de quatro meses em segredo já que ele namorava Darcy, ela era uma das garotas com quem ele traiu Darcy. Mas foi diferente de todas as outras, ela era especial para ele, a unica mulher quem respeitou em sua vida. E o romance secreto deles havia acabado quando Sarah disse que estava grávida e estava terminando tudo entre eles, disse que ia embora e voltaria a morar com seu antigo noivo, já que ele a sustentava e ele não. Derek a deixou ir, mas deixou não de pensar nela.
"Que merda de mundo pequeno, Harry era o cara. E eles voltaram. E estavam na minha frente. Harry me olhava como olhava para todo mundo, com carisma, atenciosamente, nem imaginava que eu fodi sua noiva e fiz um filho nela."

Harry: Você está ótimo, cara.
Derek: Obrigado.
Sarah: Vamos falar com seus outros amigos, amor. -sorriu para Harry de um jeito que nunca havia sorrido para ele. A verdade era que, por debaixo daquela pose toda, Sarah estava com medo. Aquela situação havia sido muito embaraçosa para ela, Derek estava ali na sua frente, o cara com quem teve um caso e engravidou. Mas ela sabia que Harry nunca descobriria, para todos em breve, Harry Styles seria papai. Afinal, em sua mente seria burrice engravidar de um pobre, Derek não tinha nada, mal podia pagar sua própria faculdade, como ia sustentar seu filho? Muito mais fácil voltar para Harry e dizer que estava grávida dele. Foi difícil livrar-se de SeuNome, mas ela era só uma garotinha, e o que Harry tinha com ela só um namorico adolescente, finalmente agora ia continuar com sua vida. Com um sorriso no rosto, puxou Harry pela mão, foram andando em meio as pessoas e ele parecia estar apreciando a música que vinha da tv, mas Sarah não queria estar ali, sabia que seria ruim ir ao aniversário daquela garota, mas não esperava encontrar o pai do filho que estava esperando. -Amor, por que viemos mesmo? Eu não quero estar aqui.
Harry: Eu já lhe falei, Austin é meu amigo e me convidou. Eu não ia deixa-lo na mão né...-falou tentando parecer convincente, mas no fundo sabia que talvez Sarah soubesse que aquilo era conversa fiada. Mas ele queria acreditar na mentira. Harry sabia que existiam mentiras tão boas que os próprios mentirosos acreditavam nelas, e ele queria ser um deles. Só que, uma ponta dele, talvez aquela em seu peito, sussurrasse para ele que estava ali para vê-la. Porque precisava vê-la completar 17 anos.

No quarto, SeuNome terminava de tomar coragem para descer novamente, desligou a luz do quarto e desceu, tentando não chamar atenção pois sabia que morreria de vergonha se todos a olhassem descer as escadas. Mas infelizmente, assim que colocou um dos pés no primeiro degrau mais da metade dos adolescentes ali a olharam e isso a fez lembrar do baile da escola, o que embrulhou ainda mais seu estomago que estava vazio a horas. Desceu o mais rápido que pôde e o primeiro que veio até ela foi Justin. Lhe deu um beijo no rosto que a fez sorrir e corar, a sua frente todos estavam se divertindo, conversando e ouvindo a música.

Justin: Feliz 17 anos, SeuNome!-sussurrou. -Vou lhe dar seu presente mais tarde num lugar especial. -ela sentiu seu rosto arder ao ouvir isso em seu ouvido. Ela ainda não tinha tido relações com Justin, sabia que seria estranho.
SeuNome: Obrigada. -foi tudo que conseguiu dizer. Algumas garotas se aproximaram deles e abraçaram SeuNome, desejando-lhe felicidades, Justin estava impaciente ao lado. Quando ela terminou de cumprimentá-las viu de relance Sarah e Harry de longe. -Droga, o que estão fazendo aqui?
Justin: Seu irmão imbecil convidou. -ela riu. Nessa hora Darcy se aproximou seguida de um Derek mau-humorado, sorriu para ela e sentiu-se sendo apertada pela garota.
Darcy: Feliz aniversário!
SeuNome: Que bom que você veio. -Darcy olhou para Derek como se pedisse para ele cumprimentá-la.
Derek: Oi SeuApelido. -fingiu um sorriso.
SeuNome: Oi. -fez a mesma coisa.
Darcy: Acho que está na hora de você cortar o bolo, antes que fique mais tarde. -SeuNome concordou.
Justin: Ela tem razão. -pegou sua mão e olhou por cima das cabeças, vendo se havia alguém na cozinha. -Espera aqui amor. -falou a SeuNome e soltou dela, atravessando a sala até a cozinha. Assim que adentrou a mesma, duas garotas saíram conversando e ele viu uma garota morena de cabelos cacheados escorada na pia sendo violentamente beijada por um cara de costas. -Austin?-chamou e o garoto virou soltando a garota na hora.
Austin: Porra Bieber, tem que entrar agora? -Justin estava quase rindo.
Justin: Oi. -disse a garota com um aceno. -Desculpa aí interromper, acho que a sua irmã tem que cortar o bolo dela agora. Já são quase nove horas.
Austin: Tá, tanto faz. -arrumou o cabelo e foi até a geladeira, abrindo a porta e procurando por algo. Justin olhou a figura realmente sexy da garota dos cabelos cacheados sentada em cima da pia, com dois botões da blusa abertos e uma saia preta sinistra que batia em sua coxa. Os olhos dele ela a fizeram ficar nervosa.
Jayme: Que foi cara, perdeu alguma coisa?-disse ríspida.
Justin: É namorada do Austin?
Austin: Sim, é sim, por que? Algum problema?
Jayme: Me chamo Jayme. -desceu da pia. -Deixa que eu pego esse bolo. -Nessa hora, Justin podia jurar ter ouvido um barulho bem alto e mais estranho que o normal vindo da sala. -Ouviram isso?
Austin: Sim. -Justin concordou sério. Austin largou o bolo em cima da mesa e correu para a sala seguido de Jayme. Ali estava no meio da sala Sarah e Harry discutindo alto, de modo que todos ouvissem, atrás deles, na tv, onde em vez dos clipes que antes passavam, agora estava um vídeo erótico de ninguém menos que Derek Campbell e Sarah Brooke.
Harry: COMO ASSIM ENGANO, VOCÊ TÁ BRINCANDO COMIGO?
Sarah: Harry, me escuta...
Harry: NÃO VOU ESCUTAR, É VOCÊ NESSE VIDEO, SUA VAGABUNDA. -atrás deles, os gemidos altos vinham da tv fazendo todos ficarem de boca aberta. Justin parou na porta da cozinha ao lado de Austin.
Derek: Escuta Styles, ouça ela, é um engano...
Harry: NÃO ME VENHA COM ESSA SEU DESGRAÇADO, EU ESTOU VENDO VOCÊ FODER A MINHA NOIVA NUMA TV DE PLASMA NA FRENTE DE UMAS QUARENTA PESSOAS, EU VOU ACABAR COM VOCÊ!- Derek se afastou dele.
Sarah: Não meu amor, eu amo você, só você! Eu te falei!
Harry: Me ama? Uma mulher DIGNA não vai embora faltando dois meses para o casamento, não vai viver com outro cara e depois volta chorando para o OTÁRIO. -se aproximou dela, enquanto Sarah recuava. Todos apenas assistiam e comentavam baixo. -É ISSO QUE VOCÊ SABE QUE EU SOU NÉ? UM OTÁRIO QUE SUSTENTA UMA PUTA COMO VOCÊ, QUE FAZ DE TUDO POR VOCÊ, QUE CHORA COMO UMA CRIANÇA QUANDO VOCÊ VAI EMBORA PARA TRANSAR COM OUTRO. EU TE ACEITEI DE VOLTA! EU DEIXEI A GAROTA QUE EU AMO ESCAPAR, EU DESPERDICEI ANOS DA MINHA VIDA COM VOCÊ!
Sarah: Não fala assim comigo Harry!-chorava de constrangimento por estar na frente de tanta gente, por ter sido exposta e agora estar ouvindo aquilo, eram coisas demais somadas. -Você não sabe nada sobre mim, você é o único homem que eu amei de verdade, não ele!-apontou Derek que tentava agora passar pelas pessoas para sair dali.
Harry: ELE? O CARA QUE EU DIVIDIA O PRÉDIO DA FACULDADE?-olhou Derek passar pelas pessoas. -VEM AQUI FILHO DA PUTA, EU VOU TE MATAR. -o alcançou pegando-o pelo colarinho e o levantando, Derek tentou acertar seu rosto mas Harry segurou sua mão e o acertou no nariz com a outra. Ficou batendo nele enquanto Derek não conseguia ter chance de se defender. Ele já estava no chão. E ninguém ali tinha coragem de tentar ajuda-lo, apenas olhavam aquela situação dando espaço para a briga. Harry continuou o golpeando no rosto até que estivesse sangrando demais. -VOCÊ FEZ UM FILHO NELA, NÃO FEZ? DESGRAÇADO, VOCÊ A ENGRAVIDOU!-Derek não conseguia enxergar mais nada pelo tanto de sangue que havia em seu rosto, algumas pessoas ali até gritavam incentivando a briga.
SeuNome: CHEGA! SOLTA ELE HARRY!-se aproximou mas Justin tratou de alcançar SeuNome para segura-la e impedi-la de chegar a Harry. -HARRY! NA MINHA CASA NÃO, SOLTE-O! -Harry fechou os olhos se levantando e deixando-o no chão sem conseguir levantar. A esse ponto o vídeo já havia terminado. Foi até Sarah que estava com o rosto inteiro vermelho e encharcado de choro.
Harry: ADMITA QUE VOCÊ ESTÁ GRÁVIDA DESSE DESGRAÇADO. QUE VOCÊ QUER ME PASSAR PARA TRÁS DESDE O COMEÇO VAGABUNDA, VOCÊ SÓ QUER ME VER SOFRENDO. EU ESPERAVA QUALQUER COISA DE VOCÊ, MAS ISSO? ELE? PODERIA TER SIDO QUALQUER CARA, MAS ELE NÃO! VOCÊ VEM ATÉ MIM DIZER QUE ESTÁ GRÁVIDA DE MIM SENDO QUE O FILHO É DELE?!
Sarah: SIM HARRY! O filho que eu estou esperando é do Derek! Entendeu? Ele é o pai, e não você!-chorava. -Mas quer saber?-se aproximou, dizendo em tom de provocação. -Ele foi mais homem que você e me fez um filho, eu iria abortar essa maldição, mas aí lembrei que existe alguém trouxa que eu poderia enganar, o refugio que me aceitaria de volta apesar de tudo. E eu te faria SIM de palhaço a ponto de fazê-lo criar essa criança como sua, ia fazer você largar seus estudos e se afastar da sua família pra cuidar dele. Por que você é um idiota, mas eu não o culpo por não ser homem o bastante.
Harry: Eu só não a espanco aqui e agora...-sussurrou, como se pudesse matar alguém. -Porque mesmo sendo um monstro e uma vadia, você ainda é uma mulher. E eu não bato em mulher. -se afastou dela. -Suma.

Isso havia sido tudo que Harry tinha conseguido falar. Estava sem forças, estava acabado. Em volta, as pessoas todas assistiam caladas, impressionadas. SeuNome estava assustada, em meio a multidão, ela não tinha mais lágrimas para chorar, mas aquela havia sido uma das piores situações que já havia presenciado em sua frente, ela sentia que era forte o bastante para não desmaiar, mas havia sido muito feio. A mão de Justin ainda estava em seu braço, agora mais frouxa, para impedir que ela fosse impedir a briga. Isso porque ele estava adorando aquele clima, ele gostava de ver o mal. Havia um sorriso discreto em seu rosto, mas SeuNome não poderia perceber. Da cozinha, ouviram um barulho de porta abrir que quebrou o silencio da sala, o pai de SeuNome arregalou os olhos ao ver o estado da sala. Havia um rapaz ensanguentado no chão que mal se mexia, pessoas assustadas em silencio e uma garota ruiva chorando baixo. O que havia acontecido ali? Ele só havia saído por alguns minutos para buscar mais comida no mercado. E agora a festa que planejou estava irreconhecível.


[...] Do lado de fora da casa, uma ambulância colocava o Derek na maca, já que ele não conseguia andar direito. As pessoas estavam indo embora, completamente chocadas. Sarah tinha sido uma das primeiras a sair, já que estava morrendo de vergonha de todo mundo. Harry viu junto com uma parte da multidão Krista sair com uma capa de dvd que o fez deduzir na hora que ela que havia colocado o vídeo enquanto todos se divertiam. Justin se despediu de SeuNome assim que a ambulância chegou e foi para sua casa, Austin e SeuNome haviam subido, ela estava chateada demais, e com razão. Harry estava completamente acabado, seu corpo inteiro doía como se ele fosse morrer a qualquer momento, mas a pior fonte de dor era a interna, que vinha de dentro para hora. A dor que sentia no coração. Parecia conversa fiada, mas ele sentia um buraco enorme dentro de si. Assim que todos foram embora, Harry foi para a cozinha para sair pela porta dali, se surpreendeu em ver o pai de SeuNome ali, sentado em uma das cadeiras da mesa, olhando cabisbaixo para um copo com um líquido que parecia ser cerveja. O homem olhou para Harry e fez um sinal para ele sentar. Após fazer, Harry olhou para si mesmo, vendo que sua camisa estava amarrotada, sua gravata desfeita e caída frouxa sobre o peito, fora um pequeno arranhão e as manchas de sangue em sua testa e bochecha.

Harry: Me desculpe por...ter agido daquela forma na sua casa. -disse baixo, mas firme o bastante. O pai de SeuNome balançou a cabeça, parecendo ainda abalado. -Nada daquilo havia sido planejado...me desculpe mesmo, eu não sei o que deu em mim. Eu nem devia ter vindo.
Pai: Sabe Harry, quando um ser humano bom, sem nenhum mal no coração é magoado demais...ele muitas vezes é forte o suficiente para guardar isso para si por muito tempo. Mas uma hora, nós explodimos. -Harry balançou a cabeça, o homem o olhou de longe.
Harry: Concordo, mas a ultima coisa que queria era ter estragado o aniversário da SeuNome. -balançou a cabeça. -Meu Deus, ela está fazendo dezessete anos, ela só queria uma festa...eu estraguei tudo. -colocou as mãos na cabeça se inclinando para frente na cadeira.
Pai: Não se culpe, Harry.
Harry: Não me culpar? Ham. -riu debochadamente. -Não precisa ser legal comigo só porque quer que eu volte com a sua filha para ela não ficar com o Justin.
Pai: Não é nada disso. Escute, eu te acho um bom rapaz. Eu via como minha filha ficava quando estava...credo, como vou dizer isso?-disse olhando para cima. -Namorando. Enfim, ela não conseguia esconder.
Harry: De qualquer forma, me desculpe. O pornô, a briga, e os palavrões não faziam parte de nada que eu havia planejado. -o homem riu.
Pai: Teve pornô também?- Harry balançou a cabeça, sentindo-se envergonhado. -Suma da minha casa agora. -disse em tom de brincadeira e Harry se levantou.
Harry: Só me deixa falar com ela. Só uma vez...eu quero desejar feliz aniversário. -tentou passar mas o homem lhe trancou a passagem.
Pai: Escuta, eu lhe desculpo Harry. Mas não vou lhe deixar magoar a minha filha ainda mais. Acho melhor você ir. -Harry assentiu indo para a porta.
Harry: Se puder, diga que eu a amo.
Pai: Tenho certeza que ela já sabe. -Harry sorriu fraco e saiu, fechando a porta com cuidado.



CONTINUA...
Eu acho que consegui impressionar a mim mesma com esse capítulo. Escrevi-o ouvindo músicas então acho que teve muito sentimento pra mim, eu amo quando sinto o capítulo dessa maneira. Mas então aí está, aposto que todos caíram no meu trollamento (ou não), Sarah estava grávida de Derek tadahhhh!                                                    Enfim, muito obrigada pelos comentários do capítulo anterior e tentei fazer um capítulo grande para compensar a demora. Então, aí está :)))

14 comentários:

  1. Eu voltei \o/
    Sentiu minha falta? Por que eu senti falta de Missing Angel T_T
    Eu fiquei uns dez capitulos fora,mas juro que vou ler todos!
    Mesmo perdida na história,eu consegui até entender algumas coisas e cara,eu adorei! Não consigo me controlar,o Harold brigou '0'
    O nome da ex-noiva dela era o mesmo que o meu,eu magoei o Harry ='(
    Esse Justin parece que é maluco .-.
    A cena da briga foi a melhor parte! Sarah vadia u.u
    Krista como sempre ama confusões! Ela e o Justin formam um par perfeito hehe.
    Continua Lizzy,estou amando !

    ResponderExcluir
  2. tá perfeito, tá maravilhoso! continua!

    ResponderExcluir
  3. Mds ta mt bom *--* mt bom msm, sem palavras pra descrever o quanto eu to amando Missing Angel *-* Lizzy vc é uma das melhores lol vc é mt boa no q ta fazendo *-* meus parabéns sua linda u_u, continuaaaa logooooo pf *-* Xx Emmy

    ResponderExcluir
  4. Meu Deus! Esse foi o melhor capítulo em muitos perfeitos, todos são perfeitos sabia disso? Você é uma ótima escritora e eu consigo imaginar tudinho de uma certa forma inexplicável. Lizzy, você acha palavras dificeis e as coloca junto á história. Eu amei o barraco, amo a Jayme, o Harry muito foda brigando e batendo no Derek que merecia estar no cemitério, mas o melhor foi o amor que eu mesma senti que o Harry ama a SeuNome e eu sei que ela ainda ama ele. Eles merecem ficar juntos e eu quero ver o final dessa fic bombar, entendeu? Já virou até celebridade, eu necessito de mais! A Sarah é uma vadia e eu consigo entender cada personagem. Você nasceu pra isso e tem muitos talentos nunca se esqueça disso.
    Continua! #AmamosMissingAngel
    Com amor, sua fã número 1

    ResponderExcluir
  5. A seunome bem que podia ir falar com harry para ele desejar feliz niver para ela

    ResponderExcluir
  6. A seu nome bem que poderia ir falar com harry,pare ele desejar feliz niver para ela e rolasse um beijo de amor seria fofo porfavor flor nao demora muito para postar o proximo

    ResponderExcluir
  7. to em choque cdjsfnsd mds que perfeiçao lizzy eu nem sei o que dizer, esse capitulo ta tao inexplicável que dkshfcds ai mds, eu nao sei o que dizer(escrever) ta muito, muito, muito foda, voce sabe disso por que voce é foda tbm e pronto. continua logo pelamordedeus
    beijos! xx

    ResponderExcluir
  8. Noss cara me surpreendeu em n espera por essa , continua
    xoxoxo Duda

    ResponderExcluir
  9. Que lindo,mas posta logo.
    Logo logo as aulas voltam e eu acho que não vai ter muito tempo...
    Mas faça uma reconsiliação,por favor.
    Eles separados não dá.
    Ai chega deles separados.

    ResponderExcluir
  10. CONTINUA AMO SUA FIC DE MONTÃO NÃO VIVO SEM ! ME SEG NO TT PFV EU SDV @MaeEuQueroADdl

    ResponderExcluir
  11. CONTINUA , VELHO , TIPO , TO JOGADA , SUA FIC É PERFEITA ! CONTINUA <3

    SEG NO TT SE PUDER EU SDV ,@MaeEuQueroADdl

    ResponderExcluir
  12. o capitulo ficou perfeito, continua logo pfpf

    ResponderExcluir
  13. Continua, esse foi o capítulo mais perfeito da HISTÓRIA DA TERRA!
    amei sua foto vestida de Liam no instagram ashuashuashuashua, voce poderia se vestir de Zayn também??

    ResponderExcluir
  14. "Eu só não a espanco aqui e agora...-sussurrou, como se pudesse matar alguém. -Porque mesmo sendo um monstro e uma vadia, você ainda é uma mulher. E eu não bato em mulher. -se afastou dela. -Suma."
    CARALEO
    O QUE QUE ISSO MDS AMEI SAMBOU TO GRITANDO

    ResponderExcluir